Carreiras

Todas as Notícias sobre MBAs



05.04.2013



  PARTILHAR




A generalidade dos profissionais procuram um MBA para consolidar as suas competências na área da gestão ou dar um novo impulso à sua carreira. Mas há casos em que o input desta formação executiva,  vai além dos objetivos iniciais dos alunos e transforma gestores em empreendedores. São cada vez mais os negócios nascidos nos MBAs.

Colocar as competências de gestão desenvolvidas num MBA ao serviço de um negócio próprio é uma opção para um número crescente de profissionais. Entre os MBAs portugueses somam-se os casos de sucesso de novos projetos empresariais que o mundo académico ajudou a fundar, em vários sectores de atividade. 

Foi o The Lisbon MBA que ajudou Luís Martins e o sócio a tornar real a sua ideia de unir numa mesmo comunidade pessoas ou empresas com vários talentos, disponíveis para realizar tarefas. Luís é um dos fundadores da plataforma Zaask (pt.zaask.com) que permite fazer o match entre quem tem uma tarefa para realizar e quem precisa de ver realizado determinado serviço. Aos empreendedores faltava um modelo de negócio que permitisse materializar o projeto. O MBA e a sua capacidade de estimular a iniciativa entre os participantes, eliminou as dificuldades e permitiu criar um projeto onde 70% dos taskers são pessoas desempregadas.

Mas este não foi o único projeto que o The Lisbon MBA fez nascer. O master serviu também de rampa para a PPL – Crowdfunding (ppl.com.pt) entrar no mercado. A plataforma de financiamento coletivo, lançada em 2011, rapidamente se posicionou como uma forma rápida e transparente de angariação de apoios (financiamento, divulgação e outros recursos), através de uma comunidade que partilha os mesmos interesses em torno de um projeto. O PPL uniu no mesmo negócio três alunos e um professor do MBA. Pedro Domingos, um dos mentores do projeto, destaca o potencial do networking como um dos aspetos mais relevantes na formação e que mais contribuiu para a expansão deste projeto. A meta do PPL é “democratizar o apoio a projetos, porque acredita no empreendedorismo e na criatividade em Portugal”.

O mesmo sucedeu na Porto Business School, com  a Venture Catalysts Lda, uma empresa especializada na comercialização de tecnologias através do empreendedorismo. “Apoiando investigadores e empreendedores visionários a potenciarem as suas tecnologias, a empresa incentiva o desenvolvimento e novas empresas de base tecnológica”, explica instituição. A Venture Catalysts trabalha em conjunto com promotores de tecnologia, centrando-se na resolução de problemas reais de mercado, através da avaliação do potencial de tecnologia para o desenvolvimento de produtos/ serviços que suportem novos negócios de elevado potencial à escala global. 




RELACIONADOS

















mostrar mais resultados  


DEIXE O SEU COMENTÁRIO





ÚLTIMOS EMPREGOS