Notícias

IPAM avalia mercado para o marketing

O Instituto Português de Administração e Marketing (IPAM) volta a divulgar os resultados trimestrais do seu Barómetro de Emprego
22.10.2009 | Por Cátia Mateus


  PARTILHAR



Gestor de Unidade (21,7%), Gestor de Conta (10%), Gestor de Marketing (10%), Gestor de Produto (8,3%) e Gestor de Vendas (8,3%) foram as profissões mais requisitadas no terceiro trimestre de 2009, à luz dos anúncios publicados no ExpressoEmprego (caderno impresso e sítio online). A análise é feita pelo Barómetro das Profissões, do IPAM, partindo de uma amostra de 60 anúncios publicados, específicos para a área do marketing, recolhida ao longo de 13 semanas.

Segundo o documento, a maior parte das oportunidades laborais para esta área de actividade é dirigida à região de Lisboa e Vale do Tejo onde se centram 42,6% das solicitações. A segunda região mais referida é o Norte, com cerca de 35,2% dos anúncios. ”A nível nacional, as zonas com menos referências para a área de marketing foram Centro e o Algarve, merecendo contudo destaque o facto de as Regiões Autónomas e o Alentejo não terem obtido quaisquer anúncios”, frisa o relatório do IPAM.

Por sua vez, em matéria de profissões menos solicitadas, o consultor e o especialista em consumo encabeçam a lista com apenas um anúncio cada um. Já no que diz respeito ao sector de actividade, as empresas que ofereceram mais oportunidades para os licenciados em marketing, no terceiro trimestre do ano, foram as ligadas ao Comércio e Distribuição (25,9%), Tecnologias de Informação (7,4%) e Têxtil e Calçado (7,4%). Há contudo que referir que 10% dos anúncios publicados referenciando formação em marketing, não fazem qualquer menção do sector de actividade a que se destina a oferta.

Quando a análise incide sobre o perfil do candidato e o seu grau de formação académica, é a licenciatura que se destaca entre os requisitos. Cerca de 98% das empresas exigem licenciados em marketing, sendo que apenas uma solicitou um candidato com doutoramento. O Barómetro do IPAM avaliou também se a empresa valoriza ou solicita alguma habilitação extra no campo das pós-graduações e mestrados (por exemplo) e concluiu que a procura por candidatos com outra formação não foi elevada, mas duas empresas tinham preferência por candidatos detentores de Certificado de Aptidão Profissional ou MBA.

A experiência foi outro dos factores analisados. O IPAM concluiu que apenas 5% das empresas não mencionam a necessidade do candidato ter experiência em funções similares às que concorre. Ao passo que 95% das empresas colocam essa condição como preferencial. Dessas, a maioria aponta para pelo menos dois anos de experiência em funções idênticas.

Domínio de ferramentas informáticas ao nível do utilizador, disponibilidade para deslocações, facilidade de comunicação e capacidade de iniciativa ou liderança são outras componentes valorizadas pelo mercado de trabalho para a área em análise.



OUTRAS NOTÍCIAS
Entrevistas à prova de fracasso

Entrevistas à prova de fracasso


Ermanno Forni ensina-o a quebrar todas as barreiras que possam surgir, com o livro “100 Perguntas para uma Entrevista”.Como reagiria se no decorrer de uma entrevista de emprego o confrontassem com que...

Todos diferentes, todos melhores

Todos diferentes, todos melhores


E da diferença nasce a criatividade e a inovação. A diversidade, venha ela de onde vier, é salutar para as organizações. Seja cultural, de género, raci...

Empresas contratam a Norte

Empresas contratam a Norte


A crise bateu forte e feio nas regiões Norte e Centro, onde o colapso de muitas indústrias assentes no trabalho intensivo acabou por ter um efeito avassalador em especial sobre a popula&...



DEIXE O SEU COMENTÁRIO





ÚLTIMOS EMPREGOS


AR ITALIANO

Experis Finance, Tax & Legal