Notícias

IADE aposta na internacionalização

Criar oportunidades de contacto com o mercado de trabalho, tanto a nível nacional como internacional, tem sido uma das metas do IADE – Creative University. Numa altura em que a economia não prima pelo dinamismo, esta instituição de ensino tem apostado em parcerias com a sociedade civil e na criação de estágios e ligações internacionais que abram portas aos seus alunos.
19.10.2012 | Por Maribela Freitas


  PARTILHAR



O IADE – Creative University, em Lisboa, acaba de receber o estatuto de Instituto Universitário o que lhe permite, ao fim de 43 anos de existência, conferir o grau de doutor. Acaba por isso de lançar um programa de doutoramento em design que quer focar na criação de ideias ou bens que possam ser uma mais-valia para a sociedade. Com uma taxa de empregabilidade avaliada pelo Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP) em mais de 90%, esta instituição de ensino tem vindo a captar estudantes estrangeiros para as suas licenciaturas, mestrados e doutoramento e vai proporcionar aos seus alunos, durante o próximo ano lectivo, 21 estágios internacionais remunerados. “Com a atribuição do estatuto de Instituto Universitário podemos reforçar a nossa faceta de investigação. Estamos a organizar o curso para que os alunos possam desde logo integrar grupos de investigação e sobretudo desenvolvam novas ideias e produtos”, explica Eduardo Côrte-Real, professor do IADE e responsável por parcerias internacionais da escola. Um programa que vai começar no próximo semestre e já captou a atenção de investigadores de lugares tão diferentes como a Finlândia, Índia, Brasil e EUA. Aliás, o interesse de estudantes estrangeiros por esta escola tem vindo a aumentar. No passado ano lectivo 9% dos alunos inscritos – excluindo os oriundos de programas de mobilidade – eram estrangeiros. Um rácio que subiu este ano para 12%. “Temos alunos do Brasil, Angola, Espanha, Itália, EUA, entre outros”, revela Carlos Duarte, presidente do IADE. Maioritariamente estes alunos estão inscritos nas licenciaturas. Conta Carlos Duarte que segundo um estudo realizado pelo IEFP e pela Direcção Geral de Estatísticas de Educação e Ciência do Ministério da Educação e Ciência, divulgado no início deste verão, os cursos do IADE estavam entre o top cinco das formações mais bem acolhidas pelo mercado de trabalho. Situa mesmo as licenciaturas em design, fotografia e cultura visual e marketing e publicidade desta instituição de ensino com empregabilidade acima dos 90%. “Qualquer pessoa que termina um curso de design em princípio tem todas as ferramentas para estar no mercado, seja como trabalhador por conta de outrem, freelancer ou tendo criado a sua própria empresa”, comenta o presidente do IADE. Para potenciar mais oportunidades de trabalho, o IADE criou a Agência Escola, onde em parceria com instituições da sociedade civil coloca desafios de trabalho aos alunos. “Podem ser concursos, estágios, etc. Têm a particularidade de colocar os alunos em contacto com o mercado de trabalho”, refere Carlos Duarte. Algumas empresas têm auxiliado no pagamento de propinas aos alunos. Recentemente o IADE acaba de criar com mais duas instituições de ensino superior e organizações da sociedade civil um consórcio intitulado de Portugal Creative Link. Neste âmbito o instituto tem 21 estágios no estrangeiro, remunerados, para alunos de segundo e terceiro ciclo, ou seja, mestrados e doutoramento. “Durante seis meses podem ter uma experiência em contexto de trabalho”, salienta Carlos Duarte. Eduardo Côrte-Real acrescenta que “existem oportunidades internacionais na área do design”. Algumas dessas oportunidades podem vir dos EUA. “Negociamos um protocolo com a conhecida escola Parsons, dos EUA. Clive Dilnot, antigo reitor desta escola americana vai ser professor no nosso doutoramento. Existe a possibilidade de irem alunos do IADE para lá e de recebermos estudantes da Parsons, mas sempre de forma recíproca”, conta Eduardo Côrte-Real que tem estado a desenvolver este protocolo De Lisboa para o mundo o IADE esta a apostar cada vez mais na internacionalização


OUTRAS NOTÍCIAS
Deloitte lança plano de formação

Deloitte lança plano de formação


Chama-se Deloitte Executive Education e é o mais recente programa da consultora Deloitte. O plano de formação executiva está centrado num painel de temas técnicos que focam áreas como as finanças, fis...

MBA garantem emprego

MBA garantem emprego


Para as empresas há a convicção de que um conhecimento transversal do negócio e da sua gestão abre portas, aumenta as hipóteses de sucesso numa carreira internacional e até o nível salarial. Em nome d...

PIXAR procura candidatos para estágio

PIXAR procura candidatos para estágio


A empresa de animação PIXAR, responsável por filmes como o Toy Story, Os Incríveis, À Procura de Nemo e muitos outros, está à procura de jovens para estágios remunerados nos estúdios da empresa em Eme...



DEIXE O SEU COMENTÁRIO





ÚLTIMOS EMPREGOS


ACCOUNTANT

Michael Page Portugal

ASSISTENTE DENTÁRIO - AMADORA

Kelly Services Portugal