Notícias

Comerciais precisam-se!

Comerciais precisam-se!

Numa altura em que a conjuntura económica não é das mais favoráveis e em que a palavra de ordem é a contenção, há quem no mercado de trabalho nacional consiga remunerações elevadas. É o caso dos profissionais da área comercial, cujos salários podem atingir os três mil euros.
26.07.2010 | Por Maribela Freitas


  PARTILHAR



Os tempos são de crise, mas no mercado de trabalho continuam a surgir ofertas para a área comercial. E quem pretende encontrar emprego nesta atividade pode esperar remunerações variadas que diferem de acordo com o cargo a preencher e o sector onde a empresa empregadora atua. Na realidade, a que valor pode um candidato aspirar quando se propõe a um emprego como comercial? De acordo com fonte da empresa de recursos humanos Adecco, «a remuneração varia consoante a área de negócio da empresa e o seu volume de vendas e pode oscilar entre os 18 mil e os 37 mil euros/ano, em valores médios, excluindo cargos de direção». Por norma, a retribuição fixa é acrescida de uma compensação variável e incentivos de acordo com os critérios de desempenho individual ou resultados da empresa. Podem ainda ser atribuídos outros benefícios como ajudas de custo, seguros de vida, planos de pensões, automóvel, planos médicos, combustível, etc. Para quem se candidata a um emprego na área comercial, o salário que pode receber é sem dúvida um grande atrativo. Segundo a Adecco, «as condições remuneratórias assumem particular importância, acima de tudo porque estas funções são normalmente ocupadas por pessoas que gostam de trabalhar por objetivos e de fortes aspirações». Neste contexto, as compensações variáveis e os incentivos revestem-se, neste tipo de cargos, de uma importância acrescida. «A área comercial tem grande potencial, existindo permanentemente ofertas de emprego, desde a base até funções de topo e nos mais diversos sectores de atividade», acrescenta fonte de Adecco. Existem até empresas que em tempo de crise como o atual têm reforçado as equipas comerciais, garantindo uma resposta oportuna e eficaz às necessidades dos seus clientes. O potencial em termos de empregabilidade da área comercial é também reconhecido pela empresa de recursos humanos RHmais, que nos últimos tempos tem registado grande número deste tipo de ofertas de trabalho. «Nos últimos dois anos, os lugares de topo não têm sido muito procurados, ao contrário de outras funções comerciais para quem a RHmais está, quase permanentemente, à procura de comerciais, com o objetivo de aumentar a força de vendas», refere Maria Emília Azevedo, diretora coordenadora da direção de recrutamento, seleção e outsourcing da RHmais. As ofertas de emprego registado para a área na empresa têm apresentado salários médios anuais entre os 10 mil e os 35 mil euros, excluindo prémios. No entanto, salienta Maria Emília Azevedo, «no espaço de seis meses selecionamos para quatro clientes a mesma função, com um dos clientes a dar o triplo do valor que outro oferecia. De qualquer forma, as remunerações têm vindo a diminuir, pagando-se hoje significativamente menos do que há cerca de 15 anos». Ainda assim, para esta área em específico, os prémios por objetivos totalizam uma grande fatia, senão a maior, da composição remuneratória. E perante a conjuntura económica que se vive, é exatamente ao nível dos prémios que se estimulam as equipas. «Como são atribuídos em função das vendas, não trazem encargos adicionais para a empresa e se o sistema de incentivos estiver bem elaborado, traz resultados muito positivos», acrescenta Maria Emília Azevedo. Na Searchm, uma empresa de recrutamento e seleção especializado de quadros médios e de topo do Grupo Multipessoal, têm surgido pedidos para o recrutamento desde técnico comercial até ao gestor de grandes contas. «As empresas, de momento têm duas preocupações: a primeira é a de manter a carteira de clientes, com o objetivo de fidelização; a segunda é a de procurar novas oportunidades, com vista a incrementar o negócio», explica Sílvia Gomes, manager da área de sales and marketing da Searchm. Chama ainda a atenção para o facto da função comercial ser uma atividade de algum desgaste. Como tal, salienta, «é necessário motivar e criar novos desafios para estes profissionais». No mundo das empresas, um comercial pode ter muitas oportunidades em diferentes setores e canais de atuação, o que lhe permite adquirir experiências diversificadas. Se existem muitas ofertas de trabalho, será que os candidatos chegam para as vagas em aberto? João Silva, diretor coordenador de trabalho temporário e outsourcing da Multipessoal Trabalho Temporário, conta que «no caso do comercial em particular, costuma haver mais procura do que oferta, logo é normalmente um cargo com um ordenado interessante». Por norma, e a nível de trabalho temporário nesta empresa do Grupo Multipessoal, um comercial recebe um salário base mensal que pode ir dos 650 aos mil euros. Adicionalmente recebem uma componente variável de 30-50 por cento do valor base. «Cada empresa tem uma estratégia para gerir a crise. Algumas optam por aumentar a remuneração dos seus comerciais, mas apenas a componente variável», finaliza João Silva.


OUTRAS NOTÍCIAS
Acesso ao ensino superior: Orienta-te!

Acesso ao ensino superior: Orienta-te!


Decidir o futuro pode ser muito angustiante. Para facilitar a tarefa aos jovens estudantes mais indecisos face a um vasto leque de hipóteses, a rede Universia volta a realizar a ediç&ati...

O elogio da formação

O elogio da formação


Está presente em Portugal há 12 anos, contando atualmente com 17 unidades. A FNAC é o exemplo de uma marca que sustenta o seu crescimento num investimento claro e inequívoc...

Quebrar o silêncio

Quebrar o silêncio


A Universidade Católica tem um grupo de estudantes muito especial: são 24 alunos, todos surdos, que estão a frequentar a primeira licenciatura em Língua Gestual Portuguesa ...



DEIXE O SEU COMENTÁRIO





ÚLTIMOS EMPREGOS


Advogado

Anónimo

Advogado

Anónimo

asesor económico/comercial

Embajada en Lisboa