Notícias

A Era do salário mínimo

Desde 2006 que o número de trabalhadores que auferem o salário mínimo duplicou, segundo um estudo da CGTP.
22.04.2010 | Por Cátia Mateus


  PARTILHAR



Cerca de 9% dos trabalhadores por conta de outrem não auferem mais do que o salário mínimo nacional. A informação é avançada pelo estudo Salário, Políticas Macroeconómicas e Desigualdades, da CGTP. O mesmo documento revela que desde 2006, o número de trabalhadores abrangidos pela remuneração mínima duplicou.

Em 3,8 milhões de funcionários por conta de outrem, há 342 que não levam para casa mais de 475 euros mensais, segundo a CGTP que considera que o actual estado do mercado laboral aponta para um reforço da tendência da baixa de salários. Na verdade, em Abril de 2009, dados dos quadros de pessoal do Ministério do Trabalho, referentes apenas ao sector privado, davam conta que a percentagem de trabalhadores abrangida pelo salário mínimo já somava, à data, os 8,2% num total aproximado de 311 mil trabalhadores.

Para a CGTP, este nível remuneratório está longe de se resumir à já designada “geração 500 euros”, com empregos na área dos call-centers ou centros comerciais. Este patamar remuneratório é expressivo nas indústrias transformadoras, onde já abrange 41% dos trabalhadores, sendo que no sector têxtil, vestuário e calçado há 73,3% de trabalhadores a serem remunerados nesta fasquia salarial. Mas há outros sectores representativos do salário mínimo como o alojamento e restauração, onde metade dos salários são abaixo dos 500 euros mensais e o do mobiliário, onde 60% dos colaboradores recebem o salário mínimo nacional.

Até nas ofertas de trabalho disponíveis no Instituto de Emprego e Formação Profissional, os valores médios são condicentes com esta tendência. Segundo a CGTP, os dados de Fevereiro dos centros de emprego apontavam para um vencimento médio que rondava os 523 euros. Dados que continuam a fazer de Portugal um dos países da União Europeia com mais baixo salário mínimo.



OUTRAS NOTÍCIAS
Novos rumos

Novos rumos


Uma legião de portugueses está a pegar nos livros e a voltar à escola. São aos milhares os que passaram da vontade à prática e concretizaram um sonho cuja ban...

Trabalhadores precisam-se!

Trabalhadores precisam-se!


Em terra de cegos quem tem olho é rei já dizia um ditado que bem se podia aplicar à situação que se vive no sector da logística que peca pela falta de pessoal...

O triunfo da técnica

O triunfo da técnica


Portugal prepara-se para receber no final deste ano a grande final do Euroskills, o Campeonato das Profissões. Mais do que ser anfitrião de um evento à escala europeia, Francisco ...



DEIXE O SEU COMENTÁRIO





ÚLTIMOS EMPREGOS


Arquiteto

Anónimo

Colaborador

Anónimo

Comercial / Diretor(a) Comercial

ERA BELÉM RESTELO & ERA ALCÂNTARA/AJUDA