Notícias

“Hoje, é essencial ter um perfil internacional”

“Hoje, é essencial ter um perfil internacional”

A ALD Automotive tem em curso processos de recrutamento para cinco vagas.
14.07.2011 | Por Cátia Mateus


  PARTILHAR



Tem 37 anos e uma boa parte deles dedicou-os a gerir pessoas. Ingressou no mercado de trabalho com apenas 19 anos, para ajudar a aliviar os pais das despesas com a sua formação académica, hoje soma no currículo empresas de peso. Desde 2009 que gere os recursos humanos da ALD Automotive. Dois anos depois de abraçar o desafio, Carla Carvalho tem a seu cargo uma equipa de 90 pessoas e a certeza de que vestiu a camisola, numa missão que é de continuidade. Ao longo do seu percurso profissional já passou por várias fusões, aquisições e restruturações. Etapas que aponta como as mais adversas da sua carreira pela “ansiedade e insegurança que lhe estão inerentes”. Mas ao mesmo tempo, a jovem líder não tem dúvidas de que levar as suas equipas a ultrapassar esta adversidade constitui também um grande desafio. “Nestes momentos, a comunicação e a transparência são fundamentais. Evolui sempre como pessoa e como profissional durante estes processos e aprendi que podemos fazer de situações que, aparentemente, não são boas momentos de grande oportunidade”, explica Carla Carvalho. É essa a postura que procura transmitir à equipa de 90 profissionais que consigo abraçaram o desafio da ALD Automotive. Na representação nacional da empresa de gestão de frotas trabalham profissionais com perfis multidisciplinares. “É uma equipa jovem, muito profissional e dinâmica, com uma média de idades em redor dos 35 anos, composta maioritariamente por mulheres (55%)e onde a principal aposta é a mobilidade interna já que a meta é que os colaboradores tenham um conhecimento transversal em todas as áreas da empresa”, enfatiza. Para trabalhar na ALD Automotive são necessárias competências que variam consoante a função a desempenhar, mas em regra, afiança a especialista, “damos preferência a candidatos com potencial para desempenhar qualquer função, com vontade de aprender e dinamismo, atitude positiva e que atuem como players no desenvolvimento do negócio da empresa”. A ALD Automotive recruta os seus colaboradores diretamente em universidades de referência como a Nova, o ISEL, o ISCTE e a Universidade Católica. Neste momento, a empresa tem em curso vários processos de recrutamento para estágios profissionais para a Direção de Operações, na área da logística e Comercial Corporate, como consequência de algumas situações de mobilidade interna e internacional. Esta forma de recrutamento, revela Carla Carvalho, “tem corrido muito bem na ALD Automotive. Todos os estagiários que entraram em 2009 e início de 2010 já estão integrados nos quadros da empresa, nas áreas de Gestão de Contratos, Análise de Crédito, Manutenção e Logística”. Neste momento, a diretora de RH tem em curso o recrutamento para cinco vagas, mas acredita que ainda poderão ser geradas até ao final do ano mais duas oportunidades na Direção de Operações, dependendo da evolução do negócio. A par com o recrutamento de estagiários, a empresa dá valor ao recrutamento interno e à colocação de anúncios em sites da especialidade, mas considera igualmente importantes as candidaturas espontâneas através do site www.aldautomotive.pt. Apaixonada pela gestão de pessoas, Carla Carvalho não deixa em mãos alheias a gestão da sua própria carreira. Sabe o Bê-á-bá do que é importante para triunfar no mercado mesmo em situações de conjuntura adversa e diz ter “orgulho em trabalhar num grupo que aposta fortemente na mobilidade internacional e na retenção e reconhecimento de talentos”. De resto, a internacionalização é uma aspiração da diretora de RH que diz que está de alma e coração na sua atual função, mas “daqui a dez anos, se se proporcionar, talvez gostasse de estar numa carreira internacional na ALD Automotive”. Tudo porque, como refere, “hoje em dia, é essencial para quem trabalha em multinacionais ter um perfil internacional, com capacidade de aceitação e diversidade cultural, de adaptabilidade e principalmente com predisposição para ouvir e aprender com as experiências dos outros países”, defende a diretora de RH, acrescentando que “estes perfis conferem uma grande vantagem competitiva quer para os candidatos quer para a empresa”. Carla Carvalho 37 anos Diretora de Recursos Humanos da ALD Automotive Formação: É licenciada em Gestão de Recursos Humanos e Organização Estratégica, pelo Instituto Superior de Línguas e Administração (ISLA) e detém uma Pós-graduação em Marketing, pela Universidade Católica. Percurso: O primeiro emprego que teve era ainda estudante. Veio para Lisboa tirar o seu curso e para não subcarregar os pais com demasiadas despesas arranjou um emprego aos 19 anos. Trabalhou durante algum tempo como assistente de formação na Infortec, uma empresa de consultoria. Este foi o seu passaporte de entrada para o universo dos recursos humanos. Após concluir a licenciatura, integrou a Beltrão Coelho, como Técnica de Recursos Humanos. Hoje, no seu percurso integra empresas como a Warner Lambert, tendo atravessado três processos de fusão/aquisição da companhia (Pfizer Adams e Wilkinson, Cadbury Adams e Cadbury Ibérica) e o Grupo Societé Génerale. Abraçou o desafio da liderança nos RH da ALD Automotive em 2009. Família: Solteira, sem filhos. Princípio de gestão: “Sou uma pessoa prática, não gosto de perder tempo com idealismos ou retóricas que não levam a lado nenhum”, revela Carla Carvalho que assume que estar empenhada em dar o melhor e fazer o que gosta é um princípio de gestão de que não abdica. Competências-chave do candidato: Profissionalismo, espírito de equipa e capacidade de inovação. Fatores de exclusão: Desonestidade, falta de transparência, pouca humildade, vitimização e a inflexibilidade.


OUTRAS NOTÍCIAS
Oferta de emprego cresce na saúde

Oferta de emprego cresce na saúde


Dizer que a área está imune à crise poderá pecar por ser uma visão irrealista, mas os dados revelam que desde janeiro de 2011, o número de ofertas para as várias profissões ligadas ao setor da saúde e...

Liderança e gestão para farmacêuticos

Liderança e gestão para farmacêuticos


As farmácias portuguesas e o seus profissionais vão ter formação em liderança e gestão de equipas. A iniciativa é da empresa de formação comercial Ideias & Desafios, que tem vindo a realizar um conjun...


"vamos recrutar 1400 engenheiros a nível global"


Cremilda Romão é o rosto da Direção de Recursos Humanos da TÜV Rheinland Portugal. Aos 47 anos a líder tem uma sólida carreira há muito consolidada no setor financeiro e da gestão. Os recursos humanos...



DEIXE O SEU COMENTÁRIO





ÚLTIMOS EMPREGOS


Arquiteto

Anónimo

Colaborador

Anónimo

Comercial / Diretor(a) Comercial

ERA BELÉM RESTELO & ERA ALCÂNTARA/AJUDA