Notícias

Projeto de eLearning para o espaço lusófono

04.03.2011 | Por Maribela Freitas


  PARTILHAR



A Universidade Aberta e a Leya lançaram no final de fevereiro um projeto de E-learning – ensino a distância através da internet – dirigido a estudantes e profissionais do espaço de língua portuguesa, em particular em Portugal, Brasil, Angola e Moçambique. O objetivo é levar formação diversificada a este universo.

Trata-se de uma iniciativa inovadora no panorama empresarial e educativo, unindo num propósito comum uma empresa privada e uma universidade pública. A Leya é um dos maiores grupos editoriais em língua portuguesa. Já a Universidade Aberta, fundada em 1988, está especialmente vocacionada para o ensino a distância e tem larga experiência em e-learning. Neste projeto irá contribuir com as suas competências científicas, pedagógicas técnicas e tecnológicas e com a sua capacidade de organizar e ministrar ensino acompanhado e certificado em rede e à distância. Para já apenas estão envolvidas estas duas organizações, mas a ideia é que futuramente venha a verificar-se a participação ativa de outras instituições universitárias e entidades formadoras de referência.

Ao todo este projeto de e-learning agrega quatro grandes áreas de formação nomeadamente: ensino superior; formação profissional e aprendizagem ao longo da vida; apoio à aprendizagem escolar; e formação livre. O seu principal compromisso é oferecer uma formação certificada com os mais elevados padrões científicos, pedagógicos e tecnológicos. A ideia é unir esforços para projetar o ensino à distância em todo o espaço da língua portuguesa, uma vez que através do e-learning é possível fazer chegar a milhares de pessoas oportunidades de qualificação que de outro modo não teriam.

Com esta ação que foi agora lançada, os seus promotores querem atingir diversos objetivos. Promover a qualificação dos povos lusófonos e alargar as suas oportunidades de formação, é uma das metas a atingir. A Leya e a Universidade Aberta pretendem ainda com o projeto apresentado desenvolver as mais modernas tecnologias da informação e da comunicação e difundir o seu uso para fins educativos; exportar produtos e serviços com grande incorporação de conhecimento nacional; valorizar económica e culturalmente a língua portuguesa e multiplicar os conteúdos em português na internet e reforçar a cooperação e as relações económicas com os países e comunidades de língua portuguesa, designadamente o Brasil, Angola e Moçambique.

Para os promotores este projeto vai de encontro aos principais eixos estratégicos do desenvolvimento económico, social e cultural de Portugal e contribuirá para a sua afirmação e posição no mundo.



OUTRAS NOTÍCIAS
Arriscar contra a crise

Arriscar contra a crise


“A criação desta editora não é mera obra do acaso. Resultou naturalmente de um processo introspetivo, de uma vivência amadurecida no mundo editorial e livreiro e esta...

PME chumbam diversidade

PME chumbam diversidade


O poder da diversidade ainda não entrou na mentalidade dos dirigentes da grande maioria das Pequenas e Médias Empresas (PME's) nacionais. No rescaldo das celebrações do Dia...

Estratégias para conseguir o 'tal' emprego

Estratégias para conseguir o 'tal' emprego


Um ano após a publicação do decreto-lei que viabiliza a constituição de sociedades financeiras de microcrédito em Portugal, o saldo é positivo e ganha ...



DEIXE O SEU COMENTÁRIO





ÚLTIMOS EMPREGOS


ACCOUNTANT BANKING SECTOR-PSA BANK

Spring Professional Portugal

ARCHITECT / PROJECT MANAGER

Michael Page Portugal

ASSISTANT ACCOUNTING CONTROLLER

Spring Professional Portugal