Notícias

Portugueses querem mudar de emprego

Portugueses querem mudar de emprego

14.03.2014 | Por Cátia Mateus


  PARTILHAR



Em 2013, 59% dos trabalhadores portugueses do sector público demonstravam vontade em mudar de emprego. Em 2008, a percentagem era de apenas 17%. Os números são avançados pela Associação Portuguesa de Psicologia da Saúde Ocupacional (APPSO) e resultam de um estudo conduzido pela associação sobre os riscos psicossociais associados ao trabalho que dá também conta que no sector privado, a percentagem de profissionais que ambiciona a mudança tem vindo a diminuir, fixando-se no ano passado nos 24%. O desgaste dos profissionais é apontado pela APPSO como uma das razões para este cenário.

Entre 2008 e 2013, a APPSO avaliou 38791 trabalhadores dos setores público e privado, em Portugal. Segundo a associação, nove em cada dez profissionais apresentam sinais de fadiga. Uma sintomatologia que surge associada aos sentimentos de sobrecarga de trabalho, perda de energia e também a uma diminuição acentuada da perceção de que as empresas onde trabalham são justas. Embora a deterioração do bem-estar laboral seja generalizada, os seus índices assumem maior relevância no sector público. Em 2013, 15% dos profissionais deste sector avaliados no estudo registaram diagnósticos de esgotamento (burnout).

A vontade de mudar de emprego foi um dos fatores analisados no estudo. A este propósito a APPSO concluiu que a intenção de abandonar o emprego num horizonte de cinco anos aumentou significativamente: em 2008 o valor rondava os 35% dos profissionais que participaram no estudo e em 2013, a percentagem totalizava os 78%. Também aqui, o sentimento de insatisfação é maior no sector público.



OUTRAS NOTÍCIAS
Call centers continuam a contratar

Call centers continuam a contratar


Nos últimos três anos, a Sitel, fornecedora global de serviços de atendimento ao cliente, triplicou o seu número de colaboradores em Portugal e registou níveis de cre...

Empresas querem talentos ágeis e diferenciados

Empresas querem talentos ágeis e diferenciados


Em 2013, a taxa de desemprego estrutural que reflete a desadequação entre os desempregados disponíveis para trabalhar e as necessidades das empresas, foi de 11,7% da populaç...

Soft skills para estudantes de Direito

Soft skills para estudantes de Direito


A academia de formação da sociedade de advogados Vieira de Almeida & Associados e TESE - Associação para o Desenvolvimento, voltaram a juntar-se para promover a VdAcade...



DEIXE O SEU COMENTÁRIO





ÚLTIMOS EMPREGOS


Área Jurídica

Assembleia da República

Business Development Assistant

ARC International Design Consultants