Notícias

O poder do compromisso

Sabia que um trabalhador comprometido com a sua organização pode aumentar 28% o volume de vendas? A nova ferramenta de gestão – o Corporate Engagement – já chegou a Portugal e defende que em época de crise e de redução de custos, a saída é investir nas pessoas e comprometê-las com a empresa. Daqui podem vir grandes lucros um aumento massivo da produtividade. A Sonae Indústria já abraçou esta causa.
12.11.2010 | Por Cátia Mateus


  PARTILHAR



As soluções rápidas tipo fast-food para redução de custos nas empresas estão fora de moda. Mesmo em situação de crise económica prolongada, como a que atualmente se vive, onde a corrida ao cost cutting ganha proporções acrescidas, muitas organizações já perceberam que uma redução de custos mal estruturada implica mazelas em termos organizacionais e até da própria imagem da empresa junto da comunidade. Com as estruturas empresariais cada vez mais sedentas de alternativas eficazes ao corte de custos, ganha terreno uma nova tendência de gestão que no panorama internacional tem feito milagres por muitas organizações. Chama-se Corporate Engagement e traduz um modelo de comprometimento dos colaboradores com a empresa, com resultados muito positivos em termos de produtividade e lucro. Por cá, a Jason Associates tem vindo a apoiar as organizações na implementação deste conceito. A Sonae Indústria acreditou no modelo e há um ano que aplica esta fórmula entre os seus recursos humanos.

Mas afinal, em que se traduz este comprometimento e de que forma é que ele se operacionaliza no terreno? Hoje, mais do que nunca, os colaboradores receiam ser atingidos pelo flagelo do desemprego. Um medo que se traduz muitas vezes, numa atitude de desapego emocional que dificulta o trabalho e equipa e, consequentemente, a produtividade. O grande desafio é pois contrariar esta tendência e chamar os trabalhadores a participar ativamente dos resultados da organização. Segundo Pedro Brito, partner da Jason Associates, “o primeiro passo no desenvolvimento de equipas comprometidas passa pela promoção de ambientes de confiança onde a partilha de informação e de conhecimento faça parte da cultura da empresa, o feedback seja uma prática normal e a comunicação seja fluida e transparente”.

A partir dai há que ter em mente que “Esperança, Confiança, Aprendizagem e Significado são pois, nos dias que correm as necessidades básicas dos novos trabalhadores e é com isto que as empresas têm de jogar para alcançar o comprometimento empresarial”, enfatiza Pedro Brito. Tudo porque, “as pessoas que se sentem inspiradas, apaixonadas, enérgicas e demonstram ser proativas no seu ambiente de trabalho estão normalmente comprometidas, ou engaged , com os objetivos e missões da empresa”, revela Pedro Brito. O especialista enfatiza que “os colaboradores podem estar comprometidos de diversas formas, mas são os apaixonados que mais farão por si, pela equipa e pela empresa dando o extra-mile necessário para alcançar resultados e cumprir objetivos”.

Treinar este enamoramento constante entre o colaborador e a empresa exige estratégia e tempo. Regra geral, a Jason atua nas empresas com micro-iniciativas que promovem estímulos à transformação de comportamento dos colaboradores complementadas com campanhas de comunicação criativas que energizam à participação nas iniciativas propostas. Em média uma missão destas nunca tem duração inferior a dois anos e “o objetivo é gerar oportunidade para que os membros da equipa se sintam parte do processo de tomada de decisão, promovendo comportamentos colaborativos que melhoram a forma como as pessoas são reconhecidas e desenvolvem competências de liderança”, explica o partner da Jason.

A profundidade da crise que o país tem vindo a atravessar levou a Sonae Indústria a procurar uma solução de gestão que lhe garantisse, por antecipação, o alinhamento da organização como um todo na implementação das medidas a tomar para fazer face ao atual contexto económico. O CEO da Sonae Indústria, Carlos Bianchi de Aguiar, encontrou esta solução no corporate engagement que está a implementar na empresa há um ano. “É principalmente em momentos como este que toda a organização tem de estar alinhada com a estratégia definida e todos tem de estar empenhados em conseguir atingir os objetivos propostos”, enfatiza o líder reconhecendo que “o comprometimento empresarial é um driver crítico para qualquer gestor de forma a garantir o alinhamento com os objetivos propostos e cultura da empresa”.
O CEO da Sonae Indústria refere que “cada vez mais o que faz a diferença no mundo dos negócios são as pessoas e a forma como estas se identificam e se comprometem com a filosofia e objetivos das organizações”. Razão pela qual acredita na importância de ajustar as mentalidades e formas de estar. Bianchi de Aguiar recorreu à Jason Associates há um ano para operacionalizar este sistema na Sonae Indústria e embora ainda seja cedo para falar de resultados o gestor enfatiza que “este é um movimento que deve ser promovido em primeira instância pelos líderes da empresa, uma vez que são eles os principais responsáveis pelas transformações comportamentais. A partir dai, deverá ter um efeito de onda e terá impacto nas pessoas e na performance do negócio”.

Bianchi de Aguiar acredita no poder das pessoas e na importância de ter colaboradores identificados com a cultura da empresa e com os seus objetivos. “Apostar nas pessoas é obter mais qualidade e melhor eficiência naquilo que fazemos e através do corporate engagement conseguem-se empresas mais fortes, robustas e bem preparadas para desafios futuros, uma vez que se diferenciam das demais pelo forte espírito de pertença e coesão sentido pelos colaboradores”.

Diz Pedro Brito que uma equipa que passa a estar comprometida pode aumentar as suas vendas em 28% logo no primeiro ano. Mas o partner da Jason Associates refere outros números que certificam o poder deste comprometimento empresarial e o seu impacto nos negócios. “O Corporate Leadership Council alerta para o impacto da crise económica no comprometimento do capital humano assegurando que os trabalhadores alinhados com a empresa são 20% mais produtivos do que os restantes”. Paralelamente, a consultora internacional Gallup Organization vem referir que este engagement corporativo aumenta a produtividade dos trabalhadores em 20% e as receitas em 27%: Igualmente beneficiado sai o contacto com os clientes cuja satisfação cresce em 38%, segundo a consultora. Razões mais do que suficientes para que as empresas se rendam a este comprometimento empresarial.  

Sim, estou comprometido!

O corporate engagement tem um impacto vasto nos resultados organizacionais em várias vertentes. Segundo a Jason Associates, com este comprometimento:

. Os colaboradores têm uma intenção clara de se manter nas organizações, aumentando as taxas de retenção e os custos associados e criando potencialmente mais valor pelo conhecimento acumulado e competências desenvolvidas;
. As equipas não se focam apenas no curto prazo e tomam decisões conscientes do impacto que terão na criação de valor a longo prazo, identificando oportunidades e riscos;
. Os trabalhadores estão mais alinhados com a missão e objetivos da sua função, equipa e empresa e estão dispostos a dar o extra-mile sempre que necessário;
. As equipas partilham mais e melhores práticas, otimizam processos e redefinem atitudes que visam um maior alinhamento com os objetivos da empresa;
. Equipas que confiam nas suas chefias e pares têm menos receio de partilhar ideias, dando lugar a ambientes mais criativos e espaço a novos conceitos, produtos e serviços.



OUTRAS NOTÍCIAS
Recrutamento à prova de crise

Recrutamento à prova de crise


A conjuntura económica global não é animadora, mas apesar disso uma percentagem significativa das empresas, em Portugal e no estrangeiro, manifestam intenção de desa...

Porto acolhe empreendedores

Porto acolhe empreendedores


Portugal Mais é o lema da edição deste ano da Feira do Empreendedor que decorre no Centro de Congressos da Alfândega do Porto a partir de 13 de novembro. O já emblem&...

Cozinha com glamour

Cozinha com glamour


Está longe de ser apenas mais uma empresa que confeciona refeições. A COOKIT for you is fá-lo com sofisticação e inovação, aplicando aos seus m...



DEIXE O SEU COMENTÁRIO





ÚLTIMOS EMPREGOS


Advogado

Anónimo

Advogado

Anónimo

asesor económico/comercial

Embajada en Lisboa