Notícias

MoreTextile quer jovens profissionais

MoreTextile quer jovens profissionais

Rejuvenescer e dinamizar o sector têxtil nacional é a meta do Grupo MoreTextile, holding das empresas António Almeida & Filhos, Coelima e JMA, com um programa de estágios e formação que promete abrir as portas da empresa a pelo menos 20 jovens profissionais. A grande aposta da empresa de têxteis-lar é recrutar futuros operadores para várias áreas da empresa.

23.05.2013 | Por Cátia Mateus


  PARTILHAR



Depois de um período de reestruturação e reorganização industrial, o Grupo MoreTextile que uniu três das maiores empresas nacionais de têxteis-lar - Coelima, José Machado de Almeida (JMA) e António Almeida & Filhos (AAF) - prepara um programa de formação dos seus profissionais que será acompanhado pela entrada na empresa de cerca de duas dezenas de jovens profissionais, em regime de estágio. Artur Soutinho, presidente do Conselho de Administração do Grupo MoreTextile, fala em rejuvenescer e dinamizar um sector com imenso potencial internacional, através da transferência de saberes entre os colaboradores mais experientes e os recém-chegados que ambicionam uma carreira na área têxtil. As candidaturas decorrer até ao final deste mês.

A primeira edição deste programa de estágios decorrerá com uma turma de 20 elementos. O grupo que entrou no mercado em 2011 e é um dos maiores grupos industriais no segmento de têxteis-lar na Europa, procura jovens profissionais entre os 18 e os 29 anos, com escolaridade mínima ao nível do 9º ano, para integrar uma equipa de formação teórica e prática, onde serão trabalhadas todas competências necessárias para o desempenho de funções nas diversas áreas e sectores que compõe esta indústria desde a fiação, acabamentos ou tecelagem. “Esta iniciativa pretende dinamizar e potenciar o conhecimento existente nas várias empresas do grupo, através da transferência de saber para jovens que pretendam especializar-se no sector têxtil, assegurando assim o futuro do sector”, explica Artur Soutinho.

De acordo com o líder, “os desafios que hoje se colocam no sector, e no grupo, exigem um investimento continuado na formação e na qualidade dos nossos colaboradores”. Razão pela qual reforça que “é fundamental para o futuro desta indústria, recrutar novos colaboradores com perfil para desenvolver o seu potencial na área produtiva, assegurando a transferência de conhecimento dos mais velhos para os mais novos”. Mas este investimento no rejuvenescimento dos colaboradores não acontece isolado do investimento nas gerações mais séniores.Em paralelo ao programa de integração de jovens profissionais, o Grupo MoreTextile tem em curso um programa transversal de formação, dirigido e pensado para os atuais colaboradores da empresa e orientado para as suas várias áreas funcionais.

O projeto contempla programas de formação intraempresas (dentro do grupo), mas também formação externa “que permita aos colaboradores estarem melhor preparados para responder aos desafios crescentes do sector em temas como a inovação, desenvolvimento do produto, design total, gestão da qualidade, eficiência, qualidade e melhoria contínua de processos, comércio internacional ou segurança no trabalho, com enfoque na prevenção de riscos, entre muitos outros conteúdos programáticos”, adianta a empresa.

Para viabilizar esta formação, o grupo estabeleceu uma parceria com o Citeve - Centro Tecnológico Têxtil e Vestuário, contando ainda com a cooperação do Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP) e das autarquias de Guimarães e Santo Tirso. O Grupo MoreTextile soma atualmente mais de 1300 colaboradores. Aos jovens que se destacarem pelo seu desempenho no programa de estágio, será assegurada a integração na empresa como operadores têxteis especializados.



OUTRAS NOTÍCIAS
Moçambique já emprega 25 mil portugueses

Moçambique já emprega 25 mil portugueses


Dados oficiais apontam para que existam atualmente em Moçambique mais de 25 mil portugueses, a viver e trabalhar. A Câmara de Comércio Moçambicano reconhece que o núm...

Procuram-se candidatos sem licenciatura

Procuram-se candidatos sem licenciatura


A União Europeia tem ofertas disponíveis para tradutores e revisores de português, especialistas em tecnologias de informação e diversos outros perfis, num concurso o...

50 trabalhos de sucesso online

50 trabalhos de sucesso online


O montante é avançado no relatório trimestral da empresa  - o “Fast 50 Freelancer” -  que dá conta dos 50 trabalhos online que registaram maior procur...



DEIXE O SEU COMENTÁRIO





ÚLTIMOS EMPREGOS


ACCOUNT MANAGER INDUSTRIAL E LOGÍSTICA - PORTO

Adecco Recrutamento Especializado

CANDIDATURAS AO CARGO DE REITOR

UAlg – Universidade do Algarve

DIRETOR DE OBRA

Companhia das Obras