Notícias

Minho mais perto da indústria

Minho mais perto da indústria

18.03.2011 | Por Maribela Freitas


  PARTILHAR



A Universidade do Minho (UMinho) está a preparar o lançamento de uma licenciatura em design de produto. O curso deverá avançar no ano letivo de 2012/13 e será estruturado em torno das necessidades do tecido económico e produtivo neste domínio do conhecimento e da criatividade.

Paulo Cruz, presidente da Escola de Arquitetura (EA) da UMinho conta que “a universidade entendeu que um projeto de ensino com estas características deveria ser multidisciplinar, beneficiando de parcerias internas, assumindo-se como seus principais intervenientes a EA e a escola de engenharia, atendendo às competências específicas que reúnem e potenciam”. Para já foi criada uma área disciplinar de design na EA. Hoje decorre na universidade, em Guimarães, no âmbito do fórum DesignUM uma conferência com Dirk Jacobs, professor emérito da Hogeschool Antwerpen, na Bélgica e que detém uma experiência acumulada de cerca de 30 anos no ensino e prática de design de produto.

Nos dias 15 e 16 de abril repete-se este fórum. A ideia é refletir sobre o design e contribuir para uma visão dos desafios e oportunidades que esta área de ensino representa para Uminho e a região em que esta instituição se insere. A criação da nova licenciatura insere-se no programa de desenvolvimento acordado em fevereiro de 2010 entre a Uminho e o Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior. Ainda este ano o curso será proposto à Agência para a Avaliação e Acreditação do Ensino Superior, dado que o objetivo é admitir a primeira turma já em setembro do próximo ano. “A concretização do Instituto de Design na cidade de Guimarães, enfatizando as articulações entre esta área, a arquitetura e a engenharia, reforçará fortemente o projeto do novo curso através da promoção de especializações naquele domínio e de desenvolvimento de projetos complementares”, salienta Paulo Cruz. A licenciatura em design de produto irá formar profissionais capazes de transformar ideias em valor e de aliarem a criatividade à inovação. “Estarão preparados para a conceção, projeto e produção de equipamentos e objetivos funcionais, atrativos, duráveis e económicos para as indústrias automóvel, de mobiliário, eletrónica, de desporto e lazer, brinquedos, entre outros”, explica Paulo Cruz.

No que respeita ao mercado de trabalho acredita que existirá uma grande recetividade a estes licenciados, tanto no mercado regional, como nacional e internacional. “Existe uma lacuna de profissionais com este perfil. A maior parte da oferta nacional neste domínio negligencia o design de produto ou, quando o aborda, é deficiente na componente tecnológica associada a materiais e tecnologias de fabrico”, esclarece o presidente da EA. A forte ligação da Uminho à indústria nacional e estrangeira será também uma mais-valia importante em todo este processo.

mfreitas.externo@impresa.pt

 



OUTRAS NOTÍCIAS
Futurália divulga oportunidades

Futurália divulga oportunidades


Arranca a 16 de março e prolonga-se até 19. Durante três dias, todos os caminhos vão dar ao Parque das Nações, em Lisboa, onde a edição 2011 da F...

Cidade do talento cativa jovens

Cidade do talento cativa jovens


Ajudar os jovens a tomar as melhores decisões para o seu futuro profissional é grande missão desta cidade virtual onde as empresas se reúnem para estar mais perto dos candi...

À descoberta do mundo

À descoberta do mundo


O programa Erasmus comemora 25 anos em 2012 e até à data já participaram nesta iniciativa mais de 50 mil portugueses. Durante três a 12 meses os estudantes podem ter uma exp...



DEIXE O SEU COMENTÁRIO





ÚLTIMOS EMPREGOS


ACCOUNTANT BANKING SECTOR-PSA BANK

Spring Professional Portugal

ASSISTANT ACCOUNTING CONTROLLER

Spring Professional Portugal

BUSINESS ANALYST

Spring Professional Portugal