Notícias

Marketing volta a contratar

Os profissionais de marketing, sobretudo os que operam na área do digital, podem vir a ter a sua entrada no mercado de trabalho mais facilitada. A divisão de Commercial & Marketing da consultora de recrutamento e seleção de quadros médios e superiores Michael Page, avaliou recentemente a evolução das contratações de profissionais na área de e-Commerce e alcançou uma tendência positiva.

20.09.2013 | Por Cátia Mateus


  PARTILHAR



Segundo a consultora, o recrutamento nesta área aumentou 6% face ao ano passado. Um número que se torna ainda mais expressivo, por exemplo, nos perfis que especializados em Marketing Digital, onde o recrutamento cresceu 15%. A valorização salarial também é uma realidade. Os profissionais de e-Commerce e Marketing Digital ganham agora mais 5% do que em 2012.

O salário bruto anual de um diretor de e-Commercer pode facilmente chegar aos 75 mil euros e o vencimento médio de um Digital Marketing Manager situa-se nos 38 mil euros anuais. As boas notícias estendem-se ao aumento das contratações no sector. O maior investimento das empresas nesta área conduziu, segundo Sofia Montalvo, consultora sénior da Michael Page Commercial & Marketing, a “um aumento de 15% nas contratações quando comparado com o ano passado”. O levantamento realizado pela empresa demonstra que entre os perfis mais recrutados estão os digital marketing managers, os gestores de conteúdos online e os online product managers.

Para Sofia Montalvo, “a necessidade crescente de recrutar estes perfis advém da cada vez maior premência por parte das empresas em entrar na era digital”. A exigência do mercado para que se caminhe nesse sentido e a necessidade de encontrar novos canais de distribuição a baixos custos são, segundo a consultora, “as principais razões apontadas pelas empresas para o recrutamento nesta área”, Para Sofia Montalvo, “algumas empresas já se deram conta de que não se prevê crescimento no mercado nacional e que existe um mundo de oportunidades online para chegar a milhões de potenciais novos consumidores”.

Para debater a questão do e-Commerce e do Marketing Digital em Portugal, a Michael Page juntou vários palyers do sector num pequeno almoço que contou com a presença de Alexandre Nilo da Fonseca (presidente da Associação de Comércio Eletrónico e Publicidade Interativa), Erik Lassche (diretor geral da Grand Union do Grupo Full Six), Manuel Lima Sales (sales diretor director da Letsbonus), Miguel Figueiredo (diretor geral da Excentric Grey e professor de Digital Marketing), Nuno Antunes (JWT e professor de Digital Marketing e Rodrigo Roquette (head of Digital na Staples). Em consonância, os vários intervenientes reconheceram que os mercados do e-Commerce e do Marketing Digital acarretam vantagens e desafios pela sua globalização.

Para Alexandre Nilo da Fonseca, “há uma grande dissonância entre a oportunidade – o mundo – e o que as organizações estão a fazer”. Segundo o especialista, “86% das empresas portuguesas não têm uma estratégia digital formalmente definida. O desafio das organizações nacionais é à escala global, mas isso não significa que não possamos ser inventivos”, enfatiza acrescentando que é necessária a capacidade de Portugal olhar para o mundo, como fez há 500 anos na época dos descobrimentos. Também Manuel Lima reconhece que “a era digital está a criar novos modelos de negócio”. Ao que Nuno Antunes acrescenta: “o caminho para as organizações portuguesas será exportar cada vez mais e o e-Commerce é uma boa ferramenta para as empresas portuguesas chegarem a outros mercados”. Mas apesar de registar em matéria de e-Commerce uma evolução positiva, Portugal ainda está longe da média da UE27. Este é de resto um dos grandes desafios do sector.

A formação é outro. A falta de conhecimentos nas áreas do e-Commerce e do Marketing Digital, sobretudo nos profissionais mais experientes e nas chefias, é segundo os especialistas um problema real. “Encontramos muita vontade de estar online, mas há uma grande falta de conhecimentos”, explica manuel Lima, acrescentando que, por exemplo, “a estratégia digital está muito ligada ao marketing, ao social media e muitas vezes desligada das vendas”. A Michel Page analisou o número de licenciados no sector e verificou que existem cada vez mais profissionais a ingressar em áreas como o Marketing Digital, concluindo que apenas 12% dos candidatos que procuram projetos nesta área têm formação académica relacionada com a matéria.

Salários contrariam tendência salarial
O estudo da Michael Page lança também perspetivas positivas para a evolução salarial dos profissionais ligados ao e-Commerce e ao marketing Digital. Segundo a Consultora, “ao contrário da tendência do mercado de baixa salarial na maior parte dos sectores, esta área tem registado um aumento das remunerações”.

Sofia Montalvo explica que “verificámos que o impulso na procura de profissionais desta área está a ser acompanhado por um incremento salarial nas contratações destes candidatos, de cerca de 5%. No entanto, importa referir que, em contexto de agência, os profissionais continuam a receber um salário inferior ao auferido pelas pessoas que trabalham no cliente final”.

Os perfis de E-commerce Director destacam-se em termos salariais. Podendo chegar aos 75.000€, os pacotes salariais destes profissionais têm-se revelado bastante atractivos. Já o Digital Marketing Manager regista valores salariais médios de 38.000€.

Apesar da conjuntura económica, a consultora garante que as vendas das lojas portuguesas online continuam a crescer. Cerca de 60% das empresas analisadas tiveram um aumento no volume de vendas no primeiro trimestre de 2013 e as perspectivas para o futuro são positivas. “Portugal tem um playfield muito competitivo e o mobile veio mudar as regras do jogo, obrigando-nos a pensar de forma muito séria nas nossas estratégias. Daqui a uns anos vamos olhar para este período com a «dark age» do E-Commerce; este é só o começo e acredito que assistiremos a um boom muito interessante” comenta Erik Lassche.

Espera-se que, no futuro próximo, as contratações continuem a crescer, estando muito focadas em profissionais com formação académica associada às áreas de Marketing Digital e E-Business, que possuam background profissional em sectores relevantes.



OUTRAS NOTÍCIAS
Classificados têm potencial para criar emprego

Classificados têm potencial para criar emprego


No espaço de um ano, a FixeAds (empresa do grupo Naspers) triplicou o seu número de colaboradores em Portugal. Uma equipa de 100 pessoas assegura atualmente o funcionamento dos quatro po...

Sociedades disputam talentos do Direito

Sociedades disputam talentos do Direito


Procuram futuros sócios nos estagiários que contratam e não deixam espaço para amadorismos sempre que recrutam um jovem advogado. Para detetarem e atraírem os melhor...

Dropbox procura especialistas em TI

Dropbox procura especialistas em TI


A tecnológica americana Dropbox está a recrutar especialistas em várias áreas, com particular enfoque para as Tecnologias de Informação (TI). A empresa tem ma...



DEIXE O SEU COMENTÁRIO





ÚLTIMOS EMPREGOS


Marketing Nearshore

Körber Supply Chain PT S.A

PROCESS ENGINEER - VILA REAL

Michael Page Portugal