Notícias

IAPMEI apoia Poliempreende

Está já na estrada a oitava edição do concurso de Empreendedorismo Poliempreende, apoiada pelo Instituto de Apoio às Pequenas e Médias Empresas e à Inovação.
02.12.2010 | Por Cátia Mateus


  PARTILHAR



Soma já oito edições e desde a sua criação já ajudou a estruturar e nascer vários projetos empresariais. O Poliempreende – Projetos de Vocação Empresarial está desde ontem a receber candidaturas. A edição deste ano é organizada pelo Instituto Politécnico de Lisboa e decorre até outubro de 2011. A meta é a de sempre, desinquietar o espírito inovador e empreendedor dos estudantes de graduação ou pós-graduação das escolas e institutos politécnicos nacionais.

Assume como desígnio estimular a investigação aplicada e orientada para o mercado, procurando tirar o melhor partido da formação eminentemente prática e profissionalizante do ensino politécnico. Mas o Poliempreende procura ainda demonstrar que o empreendedorismo é também uma forma de acesso ao mercado laboral. O Projeto nasce da conjugação do esforço de várias instituições de ensino politécnico nacionais que se unificaram em torno deste projeto comum como forma de dar resposta à necessidade urgente de colocar o empreendedorismo na mente dos jovens estudantes.

O concurso contempla várias fases até à atribuição do prémio final. Nesta primeira fase, que decorre até 13 de janeiro, deverá ser entregue o projeto. O júri responsável pela seleção das ideias reunirá no dia 18 no mesmo mês. Paralelamente, termina 18 de junho a candidatura ao prémio regional, a 24 de junho o concurso para planos de negócio a nível regional, enquanto o concurso de planos de negócio a nível nacional está agendado para o mês de setembro de 2011.

Estudantes de graduação ou pós-graduação de escolas dos institutos politécnicos (IP), diplomados em IP's nacionais ou até mesmo docentes destas instituições de ensino podem candidatar-se ao Poliempreende, desde que estejam integrados em equipas que integrem alunos ou diplomados. São já 200 os parceiros que viabilizam, em conjunto com os promotores, a realização deste concurso nacional dando apoio ao nível da divulgação do e dinamização de atividades de fomento e divulgação do espírito empreendedor.

Na verdade, são cada vez mais as escolas instituições de ensino a colocar o empreendedorismo nos seus currículos. Assumindo a iniciativa empresarial e a inovação, não só como uma alternativa real de integração profissional, como também um motor de dinamização económica e competitividade.



OUTRAS NOTÍCIAS
Quanto vale uma gestão emocional?

Quanto vale uma gestão emocional?


São as pessoas que fazem as empresas. A frase parece feita e hoje até já é dado adquirido entre os mais reputados gurus da gestão. Mas Xavier Rodriguéz-Mart&i...

Flexibilidade e mente aberta

Flexibilidade e mente aberta


Nick Cox é um observador privilegiado do que se passa no mercado de trabalho. Na Hays – uma multinacional especialista em recrutamento - há 28 anos, começou como consultor e atual...

Negociar na adversidade

Negociar na adversidade


O mercado de trabalho nacional está em ebulição. O desemprego atingiu números históricos e os cortes nos abonos de família, o aumento do IVA e do IRS criaram ...



DEIXE O SEU COMENTÁRIO





ÚLTIMOS EMPREGOS


ENGENHEIRO DE PROCESSO

Michael Page Portugal

GESTOR COMERCIAL - HORECA - COIMBRA

Spring Professional Portugal

GESTOR COMERCIAL - HORECA - COIMBRA

Spring Professional Portugal