Notícias

EmpreenDouro dinamiza Norte

O projeto resulta de um trabalho de mais de dois anos no terreno, mas só agora viu a luz do dia. A Rede EmpreenDouro é um projeto com contornos inéditos no país que promete gerar uma nova atitude de empreendedorismo no Norte do país.
24.02.2012 | Por Cátia Mateus


  PARTILHAR



São 26 as entidades envolvidas nesta rede com a missão de que os empreendedores nortenhos não se aventurem no mercado sem ela, a rede. Apesar das singularidades e potencialidades que encerra, o Douro é uma das regiões que apresenta menores índices de desenvolvimento da Europa. Uma realidade que faz crescer o desafio da Rede EmpreenDouro, mas também a sua missão: promover a criação de empresas e a captação de projetos de investimento em atividades de valor acrescentado para a região duriense. A Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD), a Comunidade Intermunicipal do Douro, o Instituto Politécnico de Bragança (IPB) e a Estrutura de Missão da Região Demarcada do Douro, figuram entre as 26 instituições que se uniram em rede para provocar e apoiar a criação de iniciativas empreendedoras e inovadoras na região. Um projeto pretende assegurar de forma sistemática a divulgação de iniciativas de empreendedorismo, bem como promover a transferência de conhecimento das instituições de ensino superior e centros de Investigação & Desenvolvimento, que possa conduzir à criação de empresas a nível local. Em termos práticos, esta rede permite a qualquer empreendedor com uma ideia de negócio recorrer a uma das entidades parceiras - câmaras municipais, associações de desenvolvimento comerciais ou empresariais e, a curto prazo, os centros de emprego - que o ajudarão a garantir o encaminhamento do processo dentro da rede, bem como ao apoio na maturação da ideia, elaboração do plano de negócios e análise do risco. Um apoio no qual colaboram diretamente a UTAD e IPB e que contempla também a formação na área do empreendedorismo e gestão empresarial, a constituição formal da empresa, o coaching ao empresário nos primeiros anos de atividade e até o apoio na internacionalização, se essa for a meta do empresário. Para Fontaínhas Fernandes, coordenador do projeto Douro Empreendedor, que integra a rede, “o objetivo deste programa é valorizar o potencial endógeno desta região, organizando uma abordagem sistémica, global e sistemática do apoio ao empreendedorismo na região”. O responsável acrescenta que “a criação de uma rede de apoio ao empreendedorimo do Douro, envolvendo e articulando a ação de um conjunto de entidades locais e regionais que já operam no terreno, complementando-a com o eventual desenvolvimento de novos serviços em falta, constituirá um dispositivo relevante para promover a iniciativa empresarial e o empreendedorismo económico na região”. A rede está já em funcionamento e para este ano estão já agendados um conjunto de eventos. Em março arranca já um ciclo de conferências temáticas sobre Start Up Program para Jovens Universitários, Empreendedorismo Local e dois workshops sobre Empreendedorimso Social e Oportunidades no Douro. Para maio está previsto o lançamento do Prémio EmpreenDouro, que vai distinguir o que de melhor se faz na região em matéria de empreendedorismo, inovação e promoção do Douro como uma região onde vale a pena investir. No mesmo mês arranca o Fórum do Empreendedorismo e Emprego (a 2 e 3 de maio) que promete debater uma temática cada vez amis vital para o país: como vencer a crise e inverter a escalada do desemprego nacional.


OUTRAS NOTÍCIAS
Erasmus da lusofonia une alunos e professores

Erasmus da lusofonia une alunos e professores


Poderia chamar-se o Erasmus da Lusofonia, porque, afinal, é disso que se trata. A Associação de Universidades de Língua Portuguesa (AULP) é uma das dinamizadoras de um projeto que possibilitará a mais...

Educar na área da dor

Educar na área da dor


Chama-se Pain Education e é a mais recente aposta formativa da Fundação Grünenthal na área da dor. O programa formativo já arrancou e é parte integrante de uma aposta mais vasta da fundação nesta temá...

Huawei recruta mais 50

Huawei recruta mais 50


No ano passado a chinesa Huawei faturou em Portugal 70 milhões de euros. A empresa que está presente em território nacional desde 2004, já investiu mais de 40 milhões de euros na economia lusa e asseg...



DEIXE O SEU COMENTÁRIO





ÚLTIMOS EMPREGOS


AR ITALIANO

Experis Finance, Tax & Legal

CONTROLLER DE GESTÃO INDUSTRIAL

Spring Professional Portugal