Notícias

CENFIM atrai jovens

Numa altura em que o desemprego assume níveis record em Portugal, há profissões e sectores de actividade que podem assegurar um lugar no mercado de trabalho. Na indústria metalúrgica, por exemplo, a empregabilidade ronda os 90%.
06.05.2010 | Por Maribela Freitas


  PARTILHAR



A empregabilidade dos profissionais formados pelo CENFIM – Centro de Formação Profissional da Indústria Metalúrgica e Metalomecânica ronda os 90%. Soldadores e serralheiros de construções metálicas e tubo são os mais procurados. «A indústria metalúrgica, metalomecânica e electromecânica tem necessidade de gente jovem que renove os seus quadros» , refere José de Frias Gomes, director do núcleo de Lisboa do CENFIM. Para atrair jovens para esta área, o núcleo de Lisboa do CENFIM realizou recentemente um dia aberto em que mostrou à comunidade as potencialidades laborais deste sector. Na capital, tal como nos restantes doze núcleos do CENFIM espalhados pelo país, a empregabilidade dos alunos que saem formados ronda os 90%.

Soldadores e serralheiros de construções metálicas e tubo são as actividades mais procuradas. Estes profissionais encontram emprego não só em Portugal, como no espaço europeu e nos Palops. Para além das profissões já referidas, técnicos de manutenção, instaladores de painéis solares térmicos, técnicos de desenho de construção mecânicas e operadores de comando numérico computorizados, são mais algumas das formações dadas pelo CENFIM com muita procura no mercado de trabalho.

Segundo José de Frias Gomes é preciso atrair jovens para este sector. Com este objectivo o CENFIM realiza acções de divulgação nas escolas e aposta no dia aberto. Iniciativas como esta última têm como objectivo mostrar a potenciais interessados as possibilidades que as profissões ligadas à metalúrgica, metalomecânica e electromecânica oferecem. Além do mais podem também desmistificar ideias estereotipadas relativamente ao trabalho nesta área que com a introdução das novas tecnologias, não só é cada vez mais exigente, como oferece um nível salarial razoável. No dia aberto do núcleo de Lisboa participaram 150 pessoas, nomeadamente jovens, professores e conselheiros de orientação profissional que participaram em workshops nas áreas nucleares desta instituição.

No final do dia aberto, alguns dos visitantes ficaram entusiasmados com o que viram. Ilídio Veiga, de 18 anos, é um desses exemplos. A área da electromecânica foi a sua eleita e espera vir a estudar no CENFIM. «A visita mostrou-me o que quero seguir profissionalmente e que há procura no mercado para esta área» , comenta. Companheiro de visita, Wilson Nascimento, de 21 anos, encontrou aqui uma oportunidade de futuro. «Vim ver a área da serralharia e estou interessado em estudar cá» , revela. Tem amigos e familiares que trabalham nesta área e tem noção que não só existe procura por este trabalho qualificado, como o nível salarial é bom.

O dia aberto vai na sua terceira edição e o director do núcleo de Lisboa conta que já receberam frutos desta iniciativa, uma vez que a procura pela formação ministrada tem vindo a aumentar. No presente ano o CENFIM comemora 25 anos de actividade e nos seus vários núcleos, espalhados um pouco por todo o país, ministra formação para jovens, adultos e desempregados. Só em Lisboa e no ano passado, este organismo realizou 161 acções para 1818 formandos.



OUTRAS NOTÍCIAS
“A precariedade é o maior inimigo do emprego”

“A precariedade é o maior inimigo do emprego”


Como avalia a actual situação dos trabalhadores, neste contexto de crise? É uma situação muito difícil… Estamos a viver um contexto em que as marcas dolorosa...

Novas regras para temporários do Estado

Novas regras para temporários do Estado


O Estado recorre cada vez mais ao trabalho temporário (TT) para colmatar a falta de pessoal em alguns serviços centrais e responder duplamente às restrições de novas...

Fotógrafa de afectos

Fotógrafa de afectos


Diz com gargalhada fácil que é capaz de “comer mato à dentada” para concretizar aquilo em que acredita e para chegar onde acha que tem de chegar. Aos 33 anos, Raquel Brinca &eacut...



DEIXE O SEU COMENTÁRIO





ÚLTIMOS EMPREGOS



ÚLTIMAS FORMAÇÕES


MMOG/LE V 5

RH OPCO Academia