Notícias

Avis Academy forma líderes talentosos

Na Avis Portugal, 5% da massa salarial é investida na formação.
29.07.2011 | Por Cátia Mateus


  PARTILHAR



Surgiu no início de 2010 e começa já a dar os seus frutos. A Avis Academy, é a escola de formação de talentos da empresa de rent-a-car Avis Portugal, criada com base num programa que já existia na empresa, o Talent Inventory Career Mentoring, cuja missão é a inventariação e desenvolvimento de talentos. Com uma política de recursos humanos sustentada no valor e competência dos seus quadros, a Avis cedo percebeu que investir na formação e qualificação dos seus colaboradores seria a melhor forma de garantir o seu sucesso e a sustentabilidade futura do negócio. A empresa que tem colaboradores alocados às diversas estações de aluguer de viaturas que detém espalhadas pelo país, em aeroportos ou lojas nas cidades, e também nos escritórios centrais, privilegia para a sua equipa a contratação de elementos que se inspirem na missão “We Try Harder”, que é de resto um dos mandamentos inspiracionais da empresa. No ano passado, a direção de recursos humanos da Avis decidiu pegar no modelo de deteção de talentos que já prativa e atualizá-lo, em parceria com uma entidade externa (a Stanton Chase). A meta era validar os talentos existentes na empresa e identificar as necessidades de formação específicas de cada um dos elementos da equipa, quer ao nível das competências pessoais, quer das profissionais. Nasceu então a Avis Academy que, nesta primeira fase, se direcionou apenas a executivos e chefias de primeira linha, mas que abrangerá também os designados “talentos com potencial” e as chefias de segunda linha. Desde que foi criada a Avis Academy já formou 12 colaboradores que tiveram também acesso a sessões individuais de coaching. A direção de Recursos Humanos da Avis Portugal reforça a importância deste programa e adianta que “no início de cada ano são definidas as necessidades de formação dos quadros da empresa, por isso é de prever que este projeto se continue a desenvolver já em 2012”. Nesta edição, o programa trabalhou os business fundamentals, onde estão incluídos módulos de Gestão Estratégica e Marketing de Serviços e de Personnal Effectiveness, divididas por áreas como a Liderança e Inteligência Emocional, Gestão de Mudança, Gestão do Tempo, Orientação para Resultados. Na empresa cerca de 5% da sua massa salarial é investida na formação dos colaboradores e o programa integra-se na estratégia de constituição de planos de sucessão de contingência, que permitem identificar a qualquer momento as pessoas que podem, internamente, assumir cargos de liderança e substituir executivos que aceitem novos desafios.


OUTRAS NOTÍCIAS

"Na Google o fator 'cunha' não é critério de seleção"


Este ano, Portugal tem autorização para recrutar apenas um colaborador para a sua equipa. Um entre centenas de talentos que terão de ultrapassar um dos mais exigentes e rigorosos processos de seleção ...

Eurest paga formação aos colaboradores

Eurest paga formação aos colaboradores


Na Eurest Portugal não há razão para não progredir academicamente. A empresa já se tinha destacado no panorama nacional por ser uma das organizações com mais colaboradores a frequentar o programa nova...


"Deveremos recrutar 80 pessoas até ao fim do ano"


Em Portugal o Grupo Vila Galé emprega 1200 pessoas e no Brasil, cerca de 1400. Profissionais especializados nos diversos segmentos do ramo hoteleiro que Fernando Magalhães tem a responsabilidade de de...



DEIXE O SEU COMENTÁRIO





ÚLTIMOS EMPREGOS


Arquiteto

Anónimo

Colaborador

Anónimo

Comercial / Diretor(a) Comercial

ERA BELÉM RESTELO & ERA ALCÂNTARA/AJUDA