Notícias

Advogados na mira das empresas nacionais

Advogados na mira das empresas nacionais

As empresas portuguesas estão a recrutar advogados para os seus departamentos jurídicos. Direito laboral e Fiscalidade são as especialidades mais procuradas.

11.07.2013 | Por Cátia Mateus


  PARTILHAR



Em tempos de mudança e de instabilidade económica exigem que às empresas a capacidade de analisar os seus recursos humanos e reforçar as suas estruturas de competências de modo a estarem preparadas para os desafios qu têm de enfrentar. Pode parecer contraditório face as estatísticas do desemprego nacional, mas para a generalidade dos gestores de recursos humanos, é em cenários de adversidade que se torna determinante conhecer o talento interno, prepará-lo para novos desafios ou, em caso de necessidade, incorporar novos recursos.

A análise das estatísticas de recrutamento do Expresso Emprego, relativas ao mês de junho comprovam-no. A liderança da engenharia e das tecnologias de informação continua a ser incontestável no que toca à dinâmica das novas contratações, mas o último mês trouxe uma novidade por demais evidente nos perfis que registam maior procura. As empresas portuguesas estão a reforçar os seus departamentos jurídicos. A procura de advogados está a aumentar. Em 565 oportunidades divulgadas no último mês, perto de 40 estavam direcionadas para estes profissionais.

Não são as sociedades de advogados quem mais procura profissionais de Direito, mas sim as empresas. Embora existam na lista de recrutadores do Expresso Emprego do último mês sociedades como a Manuel José Guerreiro & Asssociados, são as empresas de vários sectores de atividade, sobretudo as consultoras, quem mais procura perfis especializados da advocacia. A área da fiscalidade e Direito Laboral são as que registam maior dinâmica na procura, fruto de uma conjuntura nacional marcada pela austeridade e pelos despedimentos.

De resto, a análise das estatísticas do último mês permite também perceber que todas as funções ligadas ao sector financeiro estão também em crescimento. Contabilistas, analistas e consultores financeiros, diretores financeiros, controllers e outros perfis representam, juntos, perto de 100 das 565 oportunidades divulgadas.
Igual dinâmica têm as funções ligadas ao marketing e perfis comerciais. A procura por chefes de vendas, comerciais e diretores de vendas subiu face aos meses anteriores. Gestores, economistas, profissionais das Tecnologias de Informação e engenheiros, sobretudo eletrotécnicos, informáticos e mecânicos, mantém elevada procura no mercado.

Numa análise setorial, os dados do Expresso Emprego revelam que a maioria dos recrutamentos tem como destino empresas do sector das Tecnologias de Informação. Logo a seguir está a Construção e Logística e a Engenharia. Banca, Seguros, Área Financeira, Comércio, Franchising e Vendas, também se destacam nas intenções de contratação. A arquitetura e design foi em junho o sector que menos oportunidades gerou, a par com a área da Higiene & Segurança e da Formação e Ensino. Professores, tradutores, designers gráficos e industriais, assistentes sociais, auxiliares de educação, psicólogos, educadores de infância, projetistas e técnicos de obra, estão entre os profissionais que menos oportunidades registaram. 

Quem recruta mais*

Pelo segundo mês consecutivo, a consultora PwC volta a liderar o ranking dos maiores recrutadores do Expresso Emprego. A tabela demonstra o claro investimento das empresas a operar em território nacional em reforçar as suas estruturas mais especializadas. Os primeiros três lugares da tabela são ocupados por empresas de consultoria, tecnologias e investigação, mas no ranking marcam também presença a indústria, e a saúde. A merecer destaque está a presença do Instituto Nacional de Estatística que no passado mês conduziu um processo de recrutamento.

1º PwC
2º CBE
3º Fraunhofer Portugal
4º TCPI
5º RIASTONE
6º Instituto Nacional de Estatística
7º Mindbury Consulting
8º OptimHome
9º Trofa Saúde
10º HI FLY

* Os dados deste ranking não incluem ofertas de trabalho anónimas ou veiculadas através das empresas especializadas em recrutamento e seleção.



OUTRAS NOTÍCIAS
Qualificar para combater desemprego

Qualificar para combater desemprego


A formação profissional é cada vez mais encarada pelos profissionais como uma aposta de prevenção ou combate ao desemprego. A conclusão é avança...

200 vagas nas melhores empresas

200 vagas nas melhores empresas


O número de firmas lusas que integram a lista das empresas onde é bom trabalhar alcança este ano o melhor resultado da década, demonstrando uma clara orientaçã...

Nestlé prepara contratação de 20 mil

Nestlé prepara contratação de 20 mil


A Nestlé anunciou a intenção de criar 20 mil novos postos de trabalho na Europa até 2016. A empresa quer ajudar a combater o flagelo do desemprego jovem que afeta o velho c...



DEIXE O SEU COMENTÁRIO





ÚLTIMOS EMPREGOS


ASSISTANT STORE MANAGER ALBUFEIRA

Michael Page Portugal

Eng. Eletrotécnico

GPFA-Projeto e Coordenação, Lda