Notícias

25 mil viabilizam Censo 2011

25 mil viabilizam Censo 2011

Está em marca a constituição das equipas que possibilitará a contagem da população portuguesa entre os meses de março e abril.
06.01.2011 | Por Cátia Mateus


  PARTILHAR



O Instituto Nacional de Estatística já iniciou o processo de recrutamento dos cerca de 25 mil recenseadores que vão percorrer o país na mega operação estatística de recenseamento que arranca já em março. A estes profissionais juntam-se ainda outros cinco mil que incluem as equipas do INE, elementos das autarquias, juntas de freguesia e dos serviços de estatística das regiões autónomas, bem como os diversos perfis técnicos que já foram recrutados para funções relacionadas com a supervisão. Ainda que seja por alguns meses, a máquina dos Censos 2011 está já a gerar trabalho no país.

Trinta mil pessoas vão trabalhar entre março e abril para viabilizar a contagem de todos os cidadãos e famílias presentes em território nacional e também todos os alojamentos e edifícios destinados à habitação existentes no país. 2011 é o ano em que se realiza o XV Recenseamento da População e o V Recenseamento da Habitação. Os recenseadores vão começar a contactar as famílias a partir de 7 de março entregando inquéritos e os respetivos códigos de acesso para aceder aos questionários via internet. Um processo que só deverá estar concluído no dia 20 desse mês, seguindo-se posteriormente o tratamento de toda a informação.

As candidaturas para a função de recenseador estão a decorrer até dia 31 deste mês e os 25 mil profissionais que o INE está a recrutar para este efeito trabalharão com um contrato de prestação de serviços, com a duração de dois meses (março e abril) e serão remunerados em função da quantidade de trabalho realizado. Um recenseador a quem caiba visitar 320 alojamentos com 590 portugueses residentes, poderá auferir cerca de 760 euros. Estes profissionais trabalharão a tempo parcial e só serão consideradas as candidaturas de quem demonstre disponibilidade adequada ao desempenho da atividade que inclui trabalhar também aos fins de semana e em horário pós-laboral. Paralelamente, o INE está também a selecionar cerca de 500 delegados regionais e municipais para coordenar as operações, sendo que neste caso o desempenho da atividade arranca ainda este mês.

Apesar do elevando número de profissionais a recrutar, estes 25 mil recenseadores pouco ou nada deverão alterar a taxa de desemprego nacional, tanto mais que a candidatura a este emprego não é exclusiva aos cidadãos desempregados. Recorde-se que os Estados Unidos da América realizaram em 2010 o seu censo populacional, tendo recorrido para o efeito à contratação de 143 mil trabalhadores temporários, o que conduziu a uma descida da sua taxa de desemprego no segundo trimestre do ano, para logo voltar a subir uma vez terminada a operação.

 



OUTRAS NOTÍCIAS
Emprego em negociação

Emprego em negociação


Portugal arranca para 2011 em ritmo de negociação. O país que viu a sua taxa de desemprego alcançar em 2010 os 10,9%, superando a fasquia psicológica dos 600 mil des...

Uma montra para o talento

Uma montra para o talento


Com a feroz concorrência do mercado de ensino, as universidades ganham um novo desafio. Marcar a diferença indo além da sua tradicional função formativa e de partilha...

Ideias que fazem a diferença

Ideias que fazem a diferença


O Instituto de Empreendedorismo Social (IES) partiu à procura de iniciativas que promovem maior bem-estar social no distrito de Vila Real. Com a colaboração de docentes da Univers...



DEIXE O SEU COMENTÁRIO





ÚLTIMOS EMPREGOS


Arquiteto

Anónimo

Colaborador

Anónimo

Comercial / Diretor(a) Comercial

ERA BELÉM RESTELO & ERA ALCÂNTARA/AJUDA