Notícias

"Aqui, as diferenças transformam-se em valor acrescentado"

Maria João Macias lidera os destinos dos recursos humanos da Novartis. A diretora de RH explicou ao Expresso Emprego o que conta no momento de escolher os melhores elementos para a sua equipa.
09.08.2011 | Por Cátia Mateus


  PARTILHAR



A Novartis Portugal assegura atualmente emprego a uma equipa de cerca de 450 profissionais, cujos destinos são liderados por Maria João Macias, a jovem diretora de Recursos Humanos da empresa em território nacional. Com apenas 35 anos, Maria João soma já um considerável currículo profissional onde constam multinacionais como a Hewitt Associates ou a Lucent Technologies, além da Shell Portugal. Um percurso próprio de quem começou a trabalhar aos 18 anos, ao mesmo tempo que estudava à noite.

Dá valor à proatividade e ao empreendedorismo e é adepta de uma política de desafios e superação constante. Tinha 18 anos quando teve a sua primeira experiência de trabalho, num infantário. Trabalhava de dia e tirava a sua licenciatura em Psicologia Organizacional durante a noite. Foi assim durante três anos e para Maria João Macias "havia um sentimento de dever e missão cumprida que ia muito além da job description". Licenciou-se e acumulou outras experiências no mercado de trabalho, até chegar à Novartis em 2006, na altura como HR Business Partner& Head of Talent Management.

A função levou-a a uma carreira internacional em Basileia, na casa-mãe da Novartis, onde foi HR Manager para a região da Europa. Da experiência internacional retirou vários ensinamentos, mas conseguiu sobretudo testar a sua capacidade de adaptação e aprendizagem em novos contextos. "Foi uma experiência que acelerou o meu desenvolvimento, sobretudo pessoal e me deu vontade de continuar a explorar a vivência de uma carreira internacional no futuro", explica embora reconheça que "neste momento a ambição é continuar o meu percurso na empresa em Portugal".

Segundo a diretora de RH da Novartis, o projeto que lidera é muito interessante e motivador pelo facto da Novartis olhar os colaboradores como um dos pilares da companhia, desenvolvendo e apostando no seu talento. Exemplo são os vários programas desenvolvidos pela organização tendo como meta melhorar a qualidade de vida dos seus colaboradores e o seu crescimento pessoal e profissional, através da criação de um ambiente de trabalho cada vez mais inclusivo. "Aqui, as diferenças transformam-se em valor acrescentado", esclarece Maria João Macias.

Ao nível do Mentoring, por exemplo, a Novartis desenvolve programas a nível local e internacional, onde os colaboradores são convidados a trabalhar de perto com pessoas com as quais se identifiquem. A empresa segue uma lógica de Work Life Integration e nesse domínio desenvolve ainda um importante programa de Coaching Parental, onde os colaboradores tem acesso a coaching profissional especializado para apoiar a transição entre o trabalho e a maternidade/paternidade e regresso ao trabalho.

Dos 450 colaboradores da empresa, a maioria trabalha nas áreas do marketing e vendas. Os restantes estão distribuidos por diversos departamentos de apoio como o Financeiro ou a logística. Maria João Macias não revela as intenções de contratação futura da empresa, nem se está a decorrer no momento algum processo de recrutamento para a Novartis Portugal. Mas adianta que "a Novartis tem uma forma muito orientada na abordagem ao recrtamento e desenvolvimento de talentos".
Uma vez por ano a empresa organiza o Biotechnology Leadership Camp (BioCamp), que possibilita aos jovens talentos de conceituadas universidades de todo o mundo a possibilidade de conhecer o sector da biotecnologia. Paralelmente, desenvolve ainda o Programa MBA da Novartis que, em parceria com uma business school nacional, possibilita estágios de verão aos alunos, com possibilidade de recrutamento. Para os colaboradores internos, "há inúmeras oportunidades de desenvolvimento em linha com as suas aspirações de carreira e necessidades individuais". O programa In-Rotation permite, por exemplo, aos colaboradores trocar de função. Em 2010, 44 colaboradores participaram neste programa.

Ter competências de business partner, capacidade de construir relações de confiança e credibilidade com pares, ter opiniões sustentadas e capacidade de as expressar, learning agility, capacidade de mutação e resposta eficáz aos desafios são os valores-chave para integrar esta equipa.

Maria João Macias
35 anos
Diretora de Recursos Humanos da Novartis

Formação:
É licenciada em Psicologia Organizacional e pós-graduada em Leadership Capability, pela Glasgow Caledonian University, no Reino Unido.

Percurso:
Iniciou a sua carreira profissional num infantário, ainda enquanto estudante. Tinha 18 anos quando decidiu estudar à noite e trabalhar durante o dia. Permaneceu no seu primeiro emprego durante três anos. Depois desta experiência passou ainda por diversas multinacionais como a Shell Portugal, a Hewitt Associates e a Lucent Tecnologies. Em 2006 integrou a equipa da Novartis como HR Business Partner & Head of Talent Management, tendo passado pela casa-mãe em Basileia, onde desempenhou o cargo de HR Manager. No início deste ano assumiu a liderança do departamento de Recursos Humanos da Novartis em Portugal.

Maior achievment da carreira:
"Ter contribuído ativamente para a construção de um ambiente onde a função de recursos humanos é considerada uma verdadeira, ativa e estratégica parceira de negócio", explica Maria João.

Desafio atual:
Posicionar a Novartis como a melhor empresa para trabalhar em Portugal, numa perspetiva de parceria com todas as funções e departamentos da empresa.

Princípio de gestão:

Gestão centrada nas pessoas.

Família:
Casada, mãe de uma filha.

Hóbis:
Gosta de viajar, mas o que lhe dá mais prazer é ter disponibilidade para dedicar tempo à filha e poder acompanhar o seu crescimento. É frequentadora assídua do ginásio e pratica surf.

Lema de vida:
"Encarar os obstáculos como desafios, ter disciplina e foco nas atividades e soluções com valor acrescentado. Ter vontade de aprender sempre mais, superar-me contantemente e estar sempre aberta a novas experiências, com uma atitude de business partner".



OUTRAS NOTÍCIAS
Mercado procura gestores e financeiros

Mercado procura gestores e financeiros


A economia dita as regras e um espelho disto são os resultados da última análise às ofertas publicadas pelo universo Expresso Emprego - caderno impresso e site - durante o ...

Alemanha quer técnicos portugueses

Alemanha quer técnicos portugueses


A Câmara de Comércio Alemã para Espanha (AHK) recrutou no último mês vários técnicos qualificados do país vizinho para trabalhar no mercado alemão. Mas os serviços públicos de emprego alemães, em cola...

Optimus recruta o seguidor mais criativo no Facebook

Optimus recruta o seguidor mais criativo no Facebook


Já ninguém duvida do poder das redes sociais enquanto mobilizadores das massas, mas algumas empresas estão a investir forte para tirar o melhor partido deste imenso potencial. A Optimus é disso um exe...



DEIXE O SEU COMENTÁRIO