Notícias

Portugal está a gerar emprego

Portugal está a gerar emprego

A conjuntura é adversa e no país as notícias são regra geral para falar de desemprego e despedimentos. O Expresso Emprego contraria esta semana esta tendência e dá-lhe casos de empresas em território nacional onde a ordem é para contratar. Afinal, Portugal ainda gera oportunidades.
12.08.2011 | Por Cátia Mateus


  PARTILHAR



Portugal atravessa um momento economicamente conturbado, mas nem por isso as empresas nacionais desistiram de reforçar os seus quadros preparando-se para a tão ambicionada retoma. Por muito que se fale na já perspetivada subida da taxa de desemprego, há no país bons exemplos de empresas que tentam contrariar esta previsão e estão a recrutar em setores de atividade tão diversos como a Banca, as Tecnologias de Informação e Comunicação, Engenharia, a Saúde, as vendas online e um vasto número de outros setores. As oportunidades ainda existem. Quando muito se fala da fuga das empresas estrangeiras do país, a Farmavenix, uma empresa do Grupo Cofares, contraria a tendência. A cooperativa de distribuição de medicamentos e produtos sanitários acaba de iniciar a atividade em Portugal, com a abertura do primeiro armazém logístico farmacêutico, na zona do Montijo. A operação que envolveu um investimento de um milhão de euros, está já a gerar contratações. Numa primeira fase a empresa recrutará 30 profissionais. Carlos Gonzáles Bosch, presidente do Grupo Cofares/ Farmavenix, explica o investimento com a convicção de que “Portugal e Espanha são um único mercado. Todos sabemso que vivemos momentos difícios, todavia, acredito que as empresas têm de dar um passo em frente, nestes momentos, para crescer”. A plataforma criada é uma das mais avançada em termos tecnológicos na Europa e os postos de trabalho a criar serão sobretudo na área da logística. No setor da Banca, é o Banco Primus quem dá cartas nas novas contratações.A instituição iniciou um plano de ação de reforço transversal das várias equipas do banco e anunciou a abertura de 40 novas vagas de emprego na sua estrutura. A instituição financeira está a admitir quadros com perfis técnicos, mas também de gestão, nas áreas financeiras, de risco, comercial, jurídica, marketing, sistemas de informação e operações. Segundo Cláudia Lourenço Saragoça, manager de Recursos Humanos do Banco Primus, a experiência profissional é uma mais-valia para quem seja ambicioso, tenha espírito de equipa e pretenda desenvolver uma carreira no setor do crédito especializado. A responsável enfatiza ainda que “em 2012 o banco continuará a dar oportunidades de carreira e espera aumentar novamente o seu volume de negócios o que se traduzirá em novas contratações”. O ramo automóvel também está gerar oportunidades. Depois de ter já recrutado em abril 60 colaboradores e outros 40 agora, a fábrica de automóveis da Citroën, em Mangualde, continuará a gerar oportunidades de trabalho. A empresa reforçou a produção automóvel no primeiro semestre do ano, numa altura em que os 1300 colaboradores da empresa produzem cerca de 250 veículos por dia, em Mangualde. A meta da Peugeot Citroën é atingir os 50 mil carros este ano. A Infor, que opera no fornecimento de software de aplicações empresariais, segue igual tendência. Maria João Tavares, country manager da empresa para Portugal, divulgou que a empresa vai contratar 400 engenheiros até final deste ano. As novas contratações vão ocorrer nos vários centros de desenvolvimento da marca na América do Norte, Europa, Portugal incluído. Ainda na área das Tecnologias de Informação, a Actual Sales está a recrutar quadros na área da programação, gestão de clientes e marketing digital. A Viatecla, outra tecnológica portuguesa, está à procura de colaboradores na área de Recursos Humanos, gestão de produto, gestão de projeto, analistas, programadores. A Prime IT que atrair consultores. E nesta amostra de oportunidades não escapam as empresas de vendas online. A espanhola LetsBonus, que entrou este ano em Portugal, contratando em sete meses 20 pessoas, continua a selecionar colaboradores para a sua equipa. E o site português de venda direta de moda, ClubeFashion também anunciou esta semana que vai aumentar os seus quadros em 25%. A empresa prevê crescer 100% em 2011 e está, para já, a recrutar dez novos elementos para a sua equipa. A par com estas empresa, outras são presença assídua no Expresso Emprego, divulgando oportunidades regulares de emprego. Bial, Martifer, Repsol, ERA, Re/Max, Contexte Medical são empresas que vale a pena vigiar se está à procura de uma oportunidade no mercado nacional.


OUTRAS NOTÍCIAS
Nações Unidas recrutam jovens profissionais

Nações Unidas recrutam jovens profissionais


Se o seu sonho sempre foi integrar a equipa de trabalho das Nações Unidas, então esta é uma oportunidade que não deve deixar escapar. A United Nations está a recrutar em vários países, incluindo Portu...

A líder da relva nacional

A líder da relva nacional


É em contextos de adversidade e instabilidade profunda que as oportunidades se apresentam. Assim acredita a engenheira agrónoma Ana Caldeira Cabral que não deixou em mãos alheias os destinos da empres...

Coaching à portuguesa

Coaching à portuguesa


O livro de Maria Duarte Bello mostra de forma simples e pragmática do que trata o coaching e qual é o seu potencial. Retrata casos reais, salvaguardando nomes e outros aspetos identific&...



DEIXE O SEU COMENTÁRIO





ÚLTIMOS EMPREGOS


Advogado

Anónimo

Advogado

Anónimo

asesor económico/comercial

Embajada en Lisboa