Notícias

Uma vida a gerir talentos

Uma vida a gerir talentos

Maria João Safra criou em 2001 uma empresa cuja atividade passa por ajudar os outros a gerir e progredir na sua própria atividade. A Power RH opera na gestão estratégica da mudança organizacional.
22.07.2011 | Por Cátia Mateus


  PARTILHAR



Criou uma empresa onde as pessoas trabalham para pessoas, para ajudá-las a gerir a sua carreira, a progredir profissionalmente e, também, a gerir a mudança na adversidade. Era isso que Maria João Safra queria. Uma empresa 100% humana. Há dez anos colocou no mercado a Power RH, uma organização especializada na gestão estratégica da mudança organizacional. A empresa presta serviços de empregabilidade, consultoria e gestão de RH. Mas para Maria João o que melhor define a Power RH é ser uma empresa humana, onde os profissionais recebem apoio para tirar o melhor partido das suas potencialidades. A ideia de criar a empresa surgiu na mente de Maria João de uma forma muito natural e natural. Esta era afinal a sua área de formação e trabalho e a materialização do projeto no terreno não foi mais do que “uma evolução lógica, numa perspectiva de organização de várias atividades de trabalho”, explica a empreendedora. Em 2001, recorda, investiu o mínimo permitido por lei para criar a Power RH, cinco mil euros. “A empresa foi formalmente constituída num Centro de Formalidades de Empresas em janeiro de 2001, mas só quatro anos mais tarde entramos para o grupo internacional de partners da Arbora Global Career Partners”, revela. Maria João não recorreu a qualquer financiamento e um ano depois já tinha recuperado o dinheiro investido. Com este projeto a empreendedora conseguiu viabilizar a criação de sete postos de trabalho, mas confessa que já perdeu a conta a quantas pessoas ela e a sua equipa já ajudaram a colocar no mercado. Na área onde investiu agrada-lhe sobretudo o facto de ser um negócio com raízes humanas, diversificado e que permite uma inovação constante. A empresa especializou-se na prestação de serviços de gestão estratégica da mobilidade organizacional e desenvolvimento humano, integrado a gestão de recursos humanos, a consultoria, gestão de carreiras, coaching e formação de executivos. Mas a empreendedora não quer ficar por aqui. “A Empresa actua em 3 grandes áreas: Desenvolvimento Pessoal, Consultoria e Empregabilidade. Temos muita evolução a desenvolver dentro destas grandes áreas e estamos sempre em mudança e evolução”, enfatiza Maria João Safra. Uma organização viva, tal como o são os seus clientes. Atualmente, a Power RH trabalha sobretudo com multinacionais onde os processos relacionados com a gestão e progressão de carreira, formação coaching, mobilidade interna e externa estão já implementados internacionalmente, mas a empreendedora garante que “o público-alvo da empresa são todas as organizações que tenham como objetivo a melhoria continuada dos seus colaboradores a nível organizacional”. E a crise instalada no mercado laboral nacional não a assusta. Na verdade, esta não é a primeira adversidade com que se depara a empreendedora desde o arranque da empresa. Em 2001, o crash económico obrigou Maria João Safra a repensar a atuação internacional da empresa e a repensar parcerias, conduzindo-a a um alinhamento estratégico profundo. Sobreviveu e fortaleceu-se. Hoje garante que “a especialidade da Power RH é trabalhar em situações difíceis, de caos e mudanças” e explica os trunfos da empresa para vencer a atual conjuntura: “um dos nossos constantes desafios, ao longo destes 10 anos, é estarmos sempre um passo á frente do mercado, não é uma dificuldade, mas uma motivação para fazer diferente. Sempre trabalhámos com outros países onde as crises e as adversidades se manifestam ou manifestaram, pelo que estamos bem apoiados, em constante aprendizagem e descoberta de novas metodologias e, soluções inovadoras”. Sem gurus, mas com pessoas que a inspiram, Maria João Safra acredita que na conjuntura atual qualquer empresa que queira triunfar tem de cumprir alguns requisitos. “Ter qualidade, ser inovador e credível, e aplicar uma política de negociação win-win”, são para a mentora da Power RH fatores decisivos num mercado global e competitivo. BI EMPRESARIAL Fundadores: Maria João Safra, 48 anos Formação: É licenciada em Gestão de Recursos Humanos e Psicologia Organizacional Área de atividade: A Power RH atua ao nível da gestão estratégica de mudança organizacional e desenvolvimento humano. Presta serviços dão nível da gestão de recursos humanos, empregabilidade, consultoria de RH, gestão de carreiras, coaching e formação de executivos. Data de criação: A empresa foi formalmente criada em Janeiro de 2001. Entrou para o grupo de partenariado mundial da Arbora Global Career Partners em 2005, como membro exclusivo para o mercado nacional. Atualmente faz parte do board europeu. Investimento inicial: Cinco mil euros, que era o mínimo necessário para a criação de uma empresa na altura. Empregos criados: Sete postos de trabalho, nas diferentes áreas. Público-alvo: “Todas as empresas que tenham como objetivo a melhoria continua dos seus colaboradores a nível organizacional ou pessoal”, revela Maria João Safra, adiantando que atualmente a empresa trabalha sobretudo com multinacionais. Estratégia de gestão: Competência, comunicação, trabalho em equipa, otimização de recursos e coragem Perspetivas futuras: “A empresa atua em três grandes áreas: desenvolvimento pessoal, consultoria e empregabilidade. Temos muito a desenvolver dentro destas áreas”, revela Maria João. Site: www.power-rh.com


OUTRAS NOTÍCIAS
PALOP recrutam em Portugal

PALOP recrutam em Portugal


Salários bem acima dos praticados em território nacional e um vasto leque de outros atrativos, ditam a decisão de rumar a novas paragens e ajudar a consolidar países onde a necessidade de talento é ab...

Start Up Chile capta talento nacional

Start Up Chile capta talento nacional


Abriu esta semana a segunda ronda de candidaturas para o programa de recrutamento de empreendedores Start Up Chile, criado no ano passado por aquele país, com a missão de atrair empresas e empreendedo...

“Hoje, é essencial ter um perfil internacional”

“Hoje, é essencial ter um perfil internacional”


Tem 37 anos e uma boa parte deles dedicou-os a gerir pessoas. Ingressou no mercado de trabalho com apenas 19 anos, para ajudar a aliviar os pais das despesas com a sua formação académica, hoje soma no...



DEIXE O SEU COMENTÁRIO





ÚLTIMOS EMPREGOS


Área Jurídica

Assembleia da República

Business Development Assistant

ARC International Design Consultants