Notícias

SPV vai apoiar novos negócios na área do ambiente

SPV vai apoiar novos negócios na área do ambiente

Há um novo aliado para os empreendedores com ideias de negócio na área do ambiente. A Sociedade Ponto Verde apresentou esta semana o Ponto verde Open Innovation, um acelerador de empresas que promete impulsionar novos negócios com vocação ambiental.

04.12.2015 | Por Cátia Mateus


  PARTILHAR



Pioneiro, orientado para a inovação, mobilizador e focado no objetivo de proporcionar apoio a ideias e projetos inovadores que potenciem a otimização da gestão de resíduos e contribuam para a criação de valor para a economia circular e para a bio-economia. É esta a definição utilizada por Luís Veiga Martins, diretor-geral da Sociedade Ponto Verde (SPV), entidade promotora da iniciativa, para definir o Ponto Verde Open Innovation. O novo projeto quer contribuir para a criação de emprego e crescimento nacional, ao mesmo tempo que assegura o cumprimento das metas ambientais e a dinamização da Economia Circular, promovendo cidades mais sustentáveis através da criação de estímulos ao empreendedorismo nacional. As candidaturas deverão abrir durante o primeiro semestre de 2016.

?A plataforma reunirá investigadores, investidores, associações sectoriais, empresas, universidades, entre outros, que trabalhem em prol do crescimento verde, potenciando soluções inovadoras e de valor económico. O objetivo, assegura o diretor da SPV, é que este seja um projeto abrangente e mobilizador, materializado através de um acelerador de empresas que será operacionalizado com o apoio de um conjunto de parceiros estratégicos nas mais diversas áreas - desde empresas, academia, economia, banca, ambiente, empreendedorismo, ciência e tecnologia - que poderão proporcionar diversos tipos de apoio aos empreendedores, seja através de sessões de mentoring, incubação de empresas ou financiamento. ?

Luís Veiga Martins destaca o potencial do sector dos resíduos como “uma área muito versátil, de elevado potencial, com provas dadas e onde é possível continuar a inovar” e refere um estudo da consultora ambiental 3Drivers e do Instituto Superior Técnico que dá conta de que as atividades de gestão de resíduos urbanos têm um impacto económico direto de 357 milhões de euros permitindo a criação de 15 mil postos de trabalho diretos e indiretos. Desde a sua criação, a SPV tem vindo a apoiar e dinamizar e investigação e desenvolvimento. Em 19 anos, realça o diretor, “já investiu mais de 2 milhões de euros nesta área”. As candidaturas á nova incubadora arrancam no primeiro semestre do próximo ano.



OUTRAS NOTÍCIAS
Empresas reforçam estruturas comerciais

Empresas reforçam estruturas comerciais


A proximidade da época natalícia reforça, tipicamente, os recrutamentos na área comercial e a análise às intenções de contratação ...

Projeto de mobilidade alavanca emprego

Projeto de mobilidade alavanca emprego


Durante quatro meses, Sara Ramos, 31 anos, psicóloga de formação, e Sara Magalhães, 25, licenciada em Ciências da Comunicação, ultrapassaram barreiras. ...

Huawei quer formar 2000 estudantes europeus em cinco anos

Huawei quer formar 2000 estudantes europeus em cinco anos


Chama-se “Seeds for the Future” e o seu propósito é captar e qualificar novos talentos para uma carreira no sector das Tecnologias de Informação e Comunica&cced...



DEIXE O SEU COMENTÁRIO





ÚLTIMOS EMPREGOS


ARQUITETO GRÂNDOLA

Michael Page Portugal

ASSISTANT STORE MANAGER BEJA

Michael Page Portugal

ASSISTANT STORE MANAGER PORTALEGRE

Michael Page Portugal