Notícias

Siemens atrai talentos

Siemens atrai talentos

A subsidiária da multinacional alemã reforça o recrutamento e espera absorver cerca de 100 novos colaboradores entre final do ano e Março de 2011.
09.12.2010 | Por Marisa Antunes


  PARTILHAR



A Siemens Portugal vai fechar o ano em “recrutamento agressivo”, um processo que se prolongará durante os primeiros meses de 2011. O objetivo é recrutar cerca de 100 pessoas até Março, confirmou Miguel Guerreiro, administrador financeiro (CFO) da subsidiária nacional da empresa alemã. A empresa quer duplicar os actuais 250 colaboradores dos seus centros de serviços partilhados da área financeira e de recursos humanos. Para tal, começou a contratar já na primavera passada mas o processo vai ter um novo impulso agora no final do ano.

“Queremos fazer crescer o número de colaboradores para os 450, por isso nos próximos 12 a 18 meses iremos fazer um recrutamento agressivo de 150 a 200 pessoas. Já a partir do final deste mês e até ao término do primeiro trimestre de 2011, esperamos absorver cerca de 100 pessoas desse total de contratações”, especificou Miguel Guerreiro. Os escolhidos irão preencher vagas para as áreas financeira e de governance (para o GSS- Centro de competência mundial para a área financeira) e também para o centro de recursos humanos que passará dos actuais 30 profissionais para cerca de 80 até 2012.

Inserida em todo este processo e já em busca de novos talentos, está a iniciativa que a empresa realizou recentemente junto de finalistas e recém-licenciados das áreas de Economia, Finanças e Gestão. “Nos últimos anos temos constatado que nem sempre os melhores alunos são os melhores colaboradores. Mais tarde encontramos lacunas ao nível de questões comportamentais, na gestão das expectativas, na aprendizagem contínua. Tendo em conta o processo de recrutamento em que nos encontramos, achámos que fazia sentido fazer uma coisa diferente”, aponta o CFO.

O “Training Day” realizado no Campus de Alfragide abriu as portas do mundo Siemens a 89 jovens. Para além de entrevistas e dinâmicas de grupo, os finalistas puderam constatar “in loco” algumas das realidades e desafios profissionais que terão pela frente, caso sejam seleccionados. Uma experiência que vai passar a fazer parte dos métodos de selecção da Siemens Portugal , estando previstas duas sessões durante o próximo ano. Um processo que será complementado pelos habituais métodos de captação de CVs através da imprensa especializada e empresas de recrutamento.

E para além de formação-base, o que poderá fazer a diferença no perfil dos jovens para conseguir o passaporte de entrada na Siemens? “Procuramos pessoas que gostem de aprender, que tenham a humildade de perguntar quando não sabem e sejam abertas o suficiente para trabalhar com diferentes culturas pois estes centros estão, neste momento, a prestar serviços para 47 empresas do grupo, sedeadas em 16 países da Europa e de África. A abertura de espírito a novas experiências, a novas de contactos em culturas diferentes é, pois, fundamental”.



OUTRAS NOTÍCIAS
Lisboa capital do talento

Lisboa capital do talento


São os melhores entre os melhores e no seu país passaram o rigoroso crivo das diversas provas de seleção nacional que contemplam o Euroskills. Estão agora em Portuga...

“Promover a formação profissional é uma das vias para aumentar o nível de qualificações”

“Promover a formação profissional é uma das vias para aumentar o nível de qualificações”


Portugal atravessa um momento decisivo em matéria de combate ao desemprego. Qual é a importância de acolher, nesta conjuntura, um evento como o Euroskills? Num momento como o que...

Quanto vale uma gestão emocional?

Quanto vale uma gestão emocional?


São as pessoas que fazem as empresas. A frase parece feita e hoje até já é dado adquirido entre os mais reputados gurus da gestão. Mas Xavier Rodriguéz-Mart&i...



DEIXE O SEU COMENTÁRIO





ÚLTIMOS EMPREGOS


Arquiteto

Anónimo

Colaborador

Anónimo

Comercial / Diretor(a) Comercial

ERA BELÉM RESTELO & ERA ALCÂNTARA/AJUDA