Notícias

SAP vai formar novos génios da TI

SAP vai formar novos génios da TI

Há mais de seis milhões de jovens desempregados na Europa e as empresas ligadas à indústria das Tecnologias de Informação (TI) continuam a lidar com o problema da falta de perfis qualificados e com competências técnicas de excelência, para incorporar as suas equipas.

20.09.2013 | Por Cátia Mateus


  PARTILHAR



Uma lacuna que a tecnológica alemã SAP quer minimizar com o seu projeto formativo Academy Cube.

A lacuna de competências nas áreas das Tecnologias de Informação (TI) é, há muito, uma preocupação para a Comissão Europeia que prevê que em 2015 existam 700 mil postos de trabalho por preencher neste sector, devido à escassez de qualificação técnica entre os profissionais europeus. É neste enquadramento que a tecnológica SAP lança a sua plataforma de formação online, Academy Cube. O projeto já tinha sido anunciado em março, na Cebit, mas só esta semana arrancou oficialmente. Em entrevista ao Expresso, Jim Snabe, co-CEO da SAP, aponta Portugal e Espanha como mercados prioritários desta plataforma pensada para formar jovens profissionais em situação de desemprego e direcioná-los para o sector das TI onde, garante, “há muitos lugares vagos à espera de profissionais qualificados, com as competências que as empresas necessitam”. A SAP investiu três milhões de euros para viabilizar a Academy Cube que reúne um consórcio de 30 empresas do sector e vários parceiros académicos. A meta é formar 100 mil jovens.

“O objetivo da Academy Cube é potenciar as competência na áreas das ciências e tecnologias e combater o desemprego jovem”, clarifica Jim Snabe. O objetivo pode parecer claro, mas a meta não é simples de alcançar. Numa equação onde há seis milhões de jovens desempregados na Europa e empresas que não conseguem encontrar no mercado perfis com as competências de que necessitam, o co-CEO da SAP reconhece a urgência de resolver o fosso entre as necessidades das empresas e as reais qualificações de quem procura emprego e acrescenta que “o mercado está neste momento numa fase de transição para era do digital onde são fundamentais um conjunto de novas competências”.

É aqui que a plataforma da SAP vai trabalhar, disponibilizando aos jovens desempregados formação de alto nível na área das TI e direcionando-os para as vagas existentes na indústria tecnológica. O projeto foi já testado por 32 alunos e vai agora ser aplicado aos jovens desempregados de Portugal e Espanha, “países onde o problema do desemprego jovem é mais significativo”, esclarece Jim Snabe que está já a estudar a implementação da plataforma na Grécia, Itália, França e Irlanda. A intenção da SAP, explica, “é que o acesso a esta formação seja o mais simples possível. Basta aos alunos aceder à plataforma em www.academy-cube.eu e registarem-se selecionando depois as formações em que estão mais interessados, inscreverem-se e depois completar a sua formação online”. A formação terá uma duração de seis meses e há vários cursos disponíveis, alguns gratuitos, outros pagos. “Uma vez concluída a formação, os profissionais recebem uma certificação e têm acesso a ofertas de emprego disponíveis entre os parceiros da Academy Cube”, explica Jim Snabe.
Segundo o co-CEO da SAP, “as empresas beneficiam de duas formas ao tornarem-se parceiras deste projeto: têm acesso a conteúdos de e-learning específicos para as competências que procuram nos colaboradores que recrutam, a um custo muito inferior ao que teriam se tivessem de desenvolver eles mesmos a formação e, têm acesso direto a jovens profissionais que acabaram de ser formados com as competências específicas que as empresas procuram no mercado”. A Academy Cube estará disponível em Portugal em parceria com um conjunto de parceiros que incluem a Universidade do Minho, o Instituto Superior de Engenharia do Porto, a Bosch Portugal, a Câmara de Comércio e Indústria Luso Alemã, a Associação Comercial de Lisboa e a TICE Portugal.

Para Jim Snabe, é notória revolução que vivem atualmente as empresas ligadas ao sector das TI e sua acesa procura por competências. “Se olhar para o caso específico da SAP e para os seus desafios percebo que somos líderes globais no desenvolvimento de software de gestão e que estamos a investir fortemente em inovações como o Cloud ou in-memory techology. Precisamos de pessoas com estas exatas competências, mas mais importante do que isso, os nossos clientes e parceiros também precisam”, explica o co-CEO reforçando que “de cada vez que contratamos um novo quadro, 10 ou 20 pessoas são contratadas dentro do nosso ecossistema de parceiros. Os nossos clientes não podem ser bem servidos se não tivermos no nosso ecossistema os melhores talentos, com as melhores qualificações”.


Há múltiplas carências na Europa
Esta visão levou a tecnológica a apostar num projeto que promove a qualificação e a reconversão profissional num continente onde o desemprego já não se limita apenas aos perfis com baixas qualificações. “Os atuais índices de desemprego jovem qualificado são um perigo para a Europa, limitando a sua competitividade e capacidade de crescimento”, enfatiza Jim Snabe que esclarece “a SAP e os seus parceiros decidiram não esperar que a política resolvesse este problema de desemprego e desadequação de competências e decidiu passar à ação, até porque não era possível esperar muito mais”.

Para o líder, à Europa falta foco na educação em áreas como a Ciência, Tecnologias, Engenharia e Matemáticas e “não possível continuar à espera que seja o sistema político a resolver isto”, reforça. “Mudar a orientação das universidades e levá-las a estimular nos jovens outras competências poderia levar anos a produzir o efeito que queriamos. Com a Acemy Cube poderemos gerar um impacto rápido junto de 100 jovens profissionais”, concluí Jim Snabe.



OUTRAS NOTÍCIAS
Farmacêutica Merck tem 600 vagas

Farmacêutica Merck tem 600 vagas


A multinacional alemã da indústria farmacêutica Merck está a aumentar as suas equipas nas várias geografias onde está presente. Ao todo são 600 vagas em...

Novo desafios de formação nas tecnologias

Novo desafios de formação nas tecnologias


Atitude é talvez o maior chavão do recrutamento atual, seja qual for o sector de atividade. O acrescido cenário de competitividade e concorrência entre os candidatos, impuls...

Vida académica inspira projeto empresarial

Vida académica inspira projeto empresarial


A Lupalize nasce da necessidade de rever, de forma distanciada e rigorosa, trabalhos académicos. Para a empreendedora tornou-se óbvio que “depois de trabalhar tantas horas num mesm...



DEIXE O SEU COMENTÁRIO





ÚLTIMOS EMPREGOS


ANALISTA DE SISTEMAS NAVISON

Spring Professional Portugal

ASSISTANT STORE MANAGER ÉVORA

Michael Page Portugal

Business Analyst

Monarque