Notícias

Sabe o que é uma viagem de recrutamento?

Sabe o que é uma viagem de recrutamento?

Um processo de candidatura exigente, uma triagem de talentos cirúrgica, várias etapas de seleção com inúmeras dinâmicas de grupo e uma viagem onde o mais inesperado pode acontecer e o pode conduzir ao emprego, resumem o programa de recrutamento que a Central de Cervejas e Bebidas está atualmente a promover. O processo arrancou com 800 candidatos, apenas 90 chegaram à fase de dinâmicas de grupo. Quatro vão carimbar a sua entrada na empresa como trainees.

28.03.2014 | Por Cátia Mateus


  PARTILHAR



Ricardo Peres, diretor de recursos humanos da Central de Cervejas e Bebidas, não tem dúvidas de que para ter sucesso e atrair talento, um processo de recrutamento tem de espelhar a imagem e o posicionamento de uma empresa. Só assim, garante, é possível captar o capital humano com o DNA e a cultura da marca. Foi o que fez a Central de Cervejas quando decidiu criar de raiz o seu programa de atração de talento. A empresa detentora das marcas Sagres, Heineken, LUSO e Desperados, associou-se à Talent City para estruturar o programa de trainees “The Unforgettable Journey” (A Viagem Inesquecível) que está atualmente no terreno. Juntas percorreram as melhores universidades do país para detetar jovens com o potencial necessário, para no futuro assumirem posições de liderança na empresa.

Uma porta de entrada no universo Central de Cervejas e Bebidas. É desta forma que Ricardo Peres define o programa de recrutamento de trainees que a empresa está a desenvolver sob a chancela “The Unforgettable Journey”, porque afinal é exatamente disso que se trata: uma viagem. “Encaramos os quatro talentos que estamos a recrutar neste processo, como elementos que daqui a cinco anos poderão estar numa posição de report à Comissão Executiva da Central de Cervejas, ou que sejam mesmo futuros membros dessa comissão”, explica Ricardo Peres enfatizando que o objetivo do programa é atrair os melhores entre os melhores e proporcionar-lhes um percurso acelerado de formação com vista ao seu desenvolvimento.

Espírito combativo e guerreiro, uma orientação vencedora, capacidade de concretização, assertividade, ambição e rápida capacidade de aprendizagem serviram de inspiração à empresa para selecionar – através de um processo de quizz online, triagem curricular e entrevistas telefónicas - entre 800 candidatos, os 90 que começaram esta semana a disputar as diversas provas de seleção que programa contempla e são tudo menos previsíveis.

Logo no primeiro dia de provas o grupo de 90 fica reduzido a 35 candidatos que iniciarão uma viagem de dois dias onde tudo pode acontecer e onde as opções que tomarem face ao inesperado e a iniciativa que tiverem para solucionar as várias questões, servirão de elementos de decisão aos “observadores” da Central de Cervejas que acompanharão a viagem. Só 11 elementos passarão à etapa seguinte. Nesta etapa, depois de já testados fatores como a atitude, competências comportamentais, espírito de equipa, os candidatos vão passar por uma entrevista e, posteriormente, terão de realizar uma missão que lhes será designada e apresentá-la perante a Comissão Executiva. Os melhores quatro candidatos integrarão a empresa, já em finais de abril, como trainees.

“O objetivo da Unforgettable Journey é integrar um grupo de jovens de elevado potencial, num programa de fast track development com duração de 18 meses e ao mesmo tempo tornar a Central de Cervejas uma primeira escolha para os melhores talentos dentro das áreas target de recrutamento da empresa”, explica o diretor de recursos humanos. Para Ricardo Peres, associada à necessidade interna de injetar talento na sua estrutura, a Central de cervejas tem também como ambição atrair a nova geração Millennium para uma nova cultura que a empresa tem e quem ampliar. “O que domina a nossa cultura são as nossas marcas e o espírito das nossas marcas é o tipo de perfil que conseguiremos atrair com um programa de recrutamento desta natureza”, enfatiza.

Os quatro candidatos selecionados neste programa integrarão a área de Commerce, Finanças e Operações. Durante um período de 18 meses vão rodar entre várias áreas dos respetivos departamentos. “O nosso objetivo não é colocar estes candidatos a realizarem funções do dia-a-dia. O objetivo é durante 18 meses apostar no seu desenvolvimento”, explica Ricardo Peres adiantando que a empresa promove também, em paralelo, diversos estágios profissionais. Em média a Central de Cervejas colhe 50 a 60 estagiários por ano, oriundos de diversas universidades, que têm na empresa o seu primeiro contacto com o mercado de trabalho.



OUTRAS NOTÍCIAS
Entrevistas de grupo: prepare-se!

Entrevistas de grupo: prepare-se!


As entrevistas de grupo entraram no livro de práticas dos recrutadores nacionais e tem ajudado a provocar stress acrescido em inúmeros candidatos. Destacar-se perante o empregador com ba...

Europa quer profissionais de saúde lusos

Europa quer profissionais de saúde lusos


Cerca de um terço dos 3500 enfermeiros que anualmente são formados nas universidades portuguesas, públicas e privadas, sai do país em busca de oportunidades de emprego. O n...

Soft skills para call e contact centers

Soft skills para call e contact centers


O sector dos call center continua em expansão. Entre 2009 e 2012, o sector cresceu em Portugal a uma média de 6,5% ao ano e o país é já reconhecido internacionalment...



DEIXE O SEU COMENTÁRIO





ÚLTIMOS EMPREGOS


ADMINISTRATIVO CONTROLO DE CRÉDITO

Experis Finance, Tax & Legal

ASSISTENTE FINANCEIRO

Experis Finance, Tax & Legal