Notícias

Pontapé na crise

Pontapé na crise

O CECOA quer apoiar as pequenas e médias empresas no combate à crise e para isso está a promover um ciclo de conferências empresariais.
05.11.2009 | Por Cátia Mateus


  PARTILHAR



Sob o lema ‘optimizar o seu negócio em contexto de crise: dê a volta por cima!', o CECOA organiza até ao final do ano um ciclo de conferências empresariais — integradas na Semana Europeia das PME (uma iniciativa da Direcção-Geral das Empresas e da Indústria da Comissão Europeia) —, cuja missão é ajudar os empresários a ultrapassar a crise e o seu impacto negativo nos negócios, facilitando o acesso a informação prática e relevante ao universo empresarial. Para a organização do evento, “no actual contexto económico e face a todas as incertezas com que se deparam diariamente as empresas, surgem as naturais dificuldades na aplicação dos tradicionais modelos de gestão, ancorados em estruturas empresariais tipificadas e, por vezes, incapazes de responder à volatilidade dos mercados”. Razão pela qual, para o CECOA, “a partilha de experiências empresariais funciona como acelerador da tomada de consciência da realidade do mercado, facilitando a implementação de soluções inovadoras e a rentabilização dos resultados das empresas”.

Neste ciclo, estão previstas três conferências. A primeira, cuja realização está agendada para 13 de Novembro no auditório do CECOA, tem como tema a ‘Reestruturação ou recuperação de empresas para ser competitivo'. Este seminário contará com a presença de David Russell como orador. A 26 de Novembro, é a vez de debater o tema ‘Inovar para sobreviver e crescer', assunto para o qual será importante a partilha de experiências e o conhecimento dos oradores José Cardoso de Matos e Oscar Carvalho. A última conferência decorre a 11 de Dezembro com a temática ‘Exportar para os mercados em crescimento' e a participação de José Rodrigues Dias Correia e Carlos Mezes como oradores.

Para Laura Azevedo, técnica de formação do CECOA, “os temas abordados pretendem, por um lado, clarificar ideias sobre processos de reestruturação ou recuperação de empresas em dificuldade, com o objectivo de as tornar mais competitivas e permitir a sua sobrevivência e crescimento, e, por outro, abrir também horizontes e dar algumas alternativas concretas para consolidar negócios através da internacionalização e da inovação, como parte integrante da gestão dos negócios”.

As conferências, para as quais as inscrições estão a decorrer, têm como público-alvo empresários de pequenas e médias empresas, decisores e demais intervenientes do tecido empresarial.

A meta do evento é levar os participantes a partilhar, reflectir e interagir em torno dos problemas e das soluções encontradas para minimizar os impactos da crise e alcançar a excelência e a sustentabilidade nos seus negócios. Laura Azevedo acentua o carácter muito prático e objectivo destas conferências “com a meta de focar com toda a transparência as dificuldades das empresas e apresentar algumas soluções que poderão fazer a diferença na actuação das organizações no mercado”.

A especialista refere ainda que “enquanto Centro de Formação de referência para o sector do comércio, o CECOA tem e assume a sua obrigação de não só disponibilizar formação adequada às necessidades deste sector em termos de práticas empresariais, como também proporcionar maior interacção e partilha de experiências entre estes agentes económicos”.

Laura Azevedo adianta que o CECOA tem como objectivo realizar estas conferências empresariais com regularidade. Para 2010 estão já previstas cinco conferências temáticas cujos temas estão ainda a ser definidos. Na edição deste ano das conferências, o CECOA conta com o patrocínio do IAPMEI, da Liscic lda (representante e distribuidor oficial de multifunções e gestores documentais Toshiba) e da GS1 - Associação portuguesa de Identificação e Codificação de Produtos. As incrições para o evento estão abertas e podem ser formalizadas no sítio www.cecoa.pt



OUTRAS NOTÍCIAS
Empresas com vocação humana

Empresas com vocação humana


São ícones na economia nacional, geram lucro, mas nem por isso esquecem a sua responsabilidade perante a sociedade em que inserem. Mesmo em tempo de crise, há empresas portuguesas...

Eu não quero ser promovido!

Eu não quero ser promovido!


Você diria que não a um cargo de chefia, em época de crise? Pois saiba que há quem recuse promoções, imagine-se, exactamente por causa da crise. Um estudo real...

Entrevistas à prova de fracasso

Entrevistas à prova de fracasso


Ermanno Forni ensina-o a quebrar todas as barreiras que possam surgir, com o livro “100 Perguntas para uma Entrevista”.Como reagiria se no decorrer de uma entrevista de emprego o confrontassem com que...



DEIXE O SEU COMENTÁRIO





ÚLTIMOS EMPREGOS


ANALISTA DE SISTEMAS NAVISON

Spring Professional Portugal

ASSISTANT STORE MANAGER ÉVORA

Michael Page Portugal

Business Analyst

Monarque