Notícias

Passaporte para a Suíça

O maior cento de física da Europa vai receber portugueses
05.05.2006


  PARTILHAR




Marisa Antunes

Estagiar no maior centro de investigação de física (de partículas) do mundo, em Genebra, na Suíça, é a oportunidade que a Agência de Inovação (AdI) está a dar neste momento a 47 licenciados das áreas científicas e tecnológicas. Assim, até 31 de Maio, vão estar abertas as candidaturas de acesso ao CERN-Laboratório Europeu de Física de Partículas, com direito a subsídio de viagem e de instalação, bem como de uma bolsa mensal durante o período de formação que poderá ir de um ano até dois, no máximo.

«O objectivo é dar formação avançada a estes profissionais qualificados e depois inseri-los no tecido empresarial português», explica a coordenadora do estágio, Filipa Coelho, admitindo porém, «que muitos acabam por ingressar no mercado de trabalho europeu».

As vagas distribuem-se por 11 licenciaturas, destacando-se o curso de Computação com 16 lugares, a Engenharia Mecânica com seis ou a Engenharia Electrónica com cinco. Além da formação académica, é também um requisito fundamental o domínio do inglês ou do francês. Terminado o prazo das candidaturas no final deste mês, seguir-se-á a avaliação feita pelos técnicos da AdI em Junho.

Os candidatos ainda irão passar por uma triagem final feita pela equipa científica do CERN e, em Setembro, os seleccionados começarão a formação em Genebra. «A Agência de Inovação oferece oportunidades de formação e treino, permitindo a jovens engenheiros portugueses desenvolverem um plano de formação complementar (on-the-job-training), em domínios tecnológicos estratégicos», reforça a responsável da AdI.

Durante a sua estada, os estagiários irão receber uma bolsa mensal fixada em 1.530 euros se forem licenciados, ou 1.710 euros caso acumulem também o mestrado além da licenciatura. Estas verbas são subsidiadas pela Fundação para a Ciência e Tecnologia. O laboratório, financiado por 20 Estados-membros, desempenha um papel fundamental no desenvolvimento de tecnologia de ponta, a ser aplicada a vários níveis, desde a ciência de materiais até à engenharia mecânica ou à computação.

Desde a sua fundação, em 1954, já passaram pelo CERN mais de 6.500 cientistas de 80 nacionalidades diferentes. A AdI colabora com o CERN desde 1996, sempre com grande sucesso. No ano passado, segunda Filipa Coelho, este estágio recebeu mais de uma centena de candidaturas para apenas 18 vagas.





DEIXE O SEU COMENTÁRIO





ÚLTIMOS EMPREGOS


Arquiteto

Anónimo

Colaborador

Anónimo

Comercial / Diretor(a) Comercial

ERA BELÉM RESTELO & ERA ALCÂNTARA/AJUDA