Notícias

Outro tipo de emprego

10.03.2006


  PARTILHAR



Vítor Andrade
ESTA semana, o primeiro-ministro José Sócrates organizou um evento para anunciar um conjunto de investimentos da ordem dos 150 milhões de euros. Daqui deverão resultar, segundo dados do próprio Governo, 120 novos postos de trabalho. Ou seja, mais de um milhão de euros por posto de trabalho criado.

Claro que esta é uma forma simplista de olhar para a questão. A outra, a mais realista e, por ventura, mais sensata, pode querer dizer que Portugal entrou definitivamente numa fase de criação de emprego qualificado, onde o recurso à tecnologia e à automação é elevado. Por outras palavras, não andaremos longe da verdade se presumirmos que muito do investimento que vem a seguir provavelmente terá sempre esta característica. O que é que isto quer dizer?

Fundamentalmente, que chegou ao fim o ciclo de criação sistemática de emprego indiferenciado, para massas, assente em mão-de-obra pouco qualificada e de baixos salários. Esse emprego tende a acabar. Está a acabar.





DEIXE O SEU COMENTÁRIO





ÚLTIMOS EMPREGOS


CONTABILISTA CERTIFICADO

Spring Professional Portugal

CONTABILISTA CERTIFICADO

Spring Professional Portugal

COUNTRY ACCOUNTANT

Spring Professional Portugal