Notícias

O negócio dos sabores

O gosto pela culinária levou Maria amaro e Filipa Belchior a criarem a Cozinha da Quinta, uma empresa de catering com raizes tradicionais
10.03.2006


  PARTILHAR



Cátia Mateus
Despertar os prazeres do estômago pode ser um bom mote para criação de um negócio. Maria Jorge Amaro e Filipa Belchior resolveram aliar esse desafio ao de perpetuar os paladares tradicionais portugueses, através de um serviço de «take away» e «catering». Apesar da tradição, a Cozinha da Quinta inova pela transparência dos processos. O espaço, semelhante a um «aquário», está à vista dos clientes e dá-lhes a conhecer os segredos da comida e doçaria nacionais.


Foi nesta ideia de transparência que as empreendedoras sustentaram o seu projecto. Maria Amaro argumenta que «o conceito da cozinha como área onde o cliente não entra cai por terra na Cozinha da Quinta». Maria e Filipa quiseram criar uma empresa onde o cliente vê como é confeccionado aquilo que vai comer, os ingredientes utilizados e os processos adoptados. Esta transparência — materializada por uma cozinha onde as paredes são substituídas por vidros — «é também ela uma afirmação de qualidade e cumprimento das normas impostas a este tipo de negócios».

Descontentes com os seus empregos anteriores, Maria Amaro (licenciada em Direito) e Filipa Belchior (licenciada em História) apostaram tudo na concepção de um projecto empresarial onde a burocracia é mais que muita.

A empresa funciona há três anos, mas a ideia tem outros tantos de maturação. Isto porque para se criar um negócio em Portugal não é fácil, «nesta área a dificuldade é acrescida, pois o licenciamento e as questões burocráticas são muitas e não se esgotam na criação da empresa», explicam as empreendedoras.

Segundo Maria Amaro, «esta é uma área ainda em crescimento, mas apenas para as empresas que se posicionem no mercado de forma profissional, rigorosa e séria». A sócia, Filipa, explica que «na Cozinha da Quinta existe um veterinário que nos dá assessoria na área da higiene alimentar e nos permite manter os níveis de exigência contínuos associados a esta área de negócio, para além de monitorizar a qualidade dos produtos utilizados».

As duas empresárias, que participam activamente na confecção das ementas, centram o seu público-alvo nas empresas e particulares, mas é no primeiro segmento que querem expandir a actividade no futuro. Actualmente, a Cozinha da Quinta faz um contrato com as empresas e vai diariamente ao local entregar as refeições. Mas as duas empreendedoras prestam também serviços de «catering» em eventos e ocasiões festivas (como Natal e Páscoa), para as quais confeccionam ementas especiais (ver o sítio www.cozinhadaquinta.pt)

Em média, uma refeição na Cozinha da Quinta ronda os oito euros por pessoa, mas, esclarecem, «os preços divergem consoante a ementa». A empresa tem sede na Quinta da Beloura e está também presente em Telheiras. Ao todo emprega já sete funcionários.





DEIXE O SEU COMENTÁRIO





ÚLTIMOS EMPREGOS


ACCOUNTANT BANKING SECTOR-PSA BANK

Spring Professional Portugal

ARCHITECT / PROJECT MANAGER

Michael Page Portugal

ASSISTANT ACCOUNTING CONTROLLER

Spring Professional Portugal