Notícias

Oferta e procura: o difícil equilíbrio

Oferta e procura: o difícil equilíbrio

Engenharia, comércio e vendas, tecnologias de informação e banca, área financeira e seguros foram no último mês os sectores responsáveis pelo maior número de oportunidades de emprego divulgadas no Expresso, mas não são aqueles a que os profissionais mais se candidatam.

09.01.2015 | Por Cátia Mateus


  PARTILHAR



Num total de 1557 oportunidades de emprego divulgadas no último mês, 280 estavam especificamente orientadas para perfis nos diversos ramos da engenharia. Ao longo de todo o ano, o sector foi evidenciando sinais de um recrutamento dinâmico, sobretudo em áreas como a engenharia mecânica, energias renováveis, engenharia industrial, engenharia informática e de telecomunicações, à luz da análise das ofertas divulgadas nas várias plataformas do Expresso Emprego (versão impressa e sítio online). Dezembro encerra assim um ano onde as oportunidades de emprego se criaram sobretudo em quatro sectores: engenharia, comércio, tecnologias de informação e sector bancário e segurador.

A análise aos anúncios de emprego divulgados no Expresso em dezembro possibilita a identificação das áreas de atividade com maior carência de profissionais qualificados, mas permite também constar a existência há muito apontada pelos empregadores de uma desadequação clara entre as competências procuradas pelas empresas e as qualificações dos profissionais disponíveis no mercado.?No último mês do ano, o Expresso recebeu 32.172 candidaturas para as 1557 oportunidades que divulgou. Apesar da engenharia liderar as oportunidades, na análise das candidaturas rececionadas, o sector ocupa apenas a quarta posição nas opções dos candidatos.

Os exemplos mais flagrantes desta desadequação de competências face as necessidades do mercado residem no sector das tecnologias de informação, que figura na terceira posição no ranking dos sectores que mais recrutam, mas está em sétimo lugar nas opções de candidatura dos profissionais, e na área do marketing que apesar de não se destacar entre as áreas que mais emprego gera, é das que reúne maior número de candidaturas (3162).?A análise do último mês espelha também o que vem evidenciando como uma tendência em crescimento: a procura crescente de perfis especializados em áreas como o turismo e a hotelaria, a saúde, a fiscalidade e o sector da energia. Desde o início de 2014 estas áreas foram registando uma dinâmica crescente nas contratações que deverá manter-se em 2015.

Quem recruta mais*
Seguindo uma tendência que foi recorrente ao longo do ano, 2014 fechou com um ranking de recrutadores que espelha oportunidades de trabalho criadas em território nacional, mas também a crescente procura de profissionais portugueses por parte de empresas estrangeiras. A aposta do Instituto Superior Politécnico de Tecnologias e Ciências, que este mês lidera o ranking, e que recrutou para Angola profissionais portugueses, é disso um exemplo.

1º  ISPTEC
2º PREANGOLA
3º Grupo Portucel Soporcel
4º NOS Empresas
5º OptimHome Imobiliário
6º Projetos Globais
7º BPI
8º Foreign and Commonwealth Office
9º Century 21
10º Bial



OUTRAS NOTÍCIAS
Saber mais sobre a China

Saber mais sobre a China


A Escola de Hotelaria e Turismo de Lisboa realiza de 2 de março a 30 de maio a segunda edição do curso Welcoming China que visa preparar novos profissionais para o acolhimento de ...

2015: sectores que vão contratar

2015: sectores que vão contratar


Nos últimos meses do ano, e depois de um prolongado período de estagnação potenciado pela conjuntura económica adversa, o mercado de trabalho nacional recuperou algu...

PAPS lança programa de estágios nos EUA

PAPS lança programa de estágios nos EUA


A Associação de Estudantes e Investigadores Portugueses nos Estados Unidos (PAPS) prepara-se para iniciar em 2015 o PAPSummer, um programa de estágios com duração de...



DEIXE O SEU COMENTÁRIO





ÚLTIMOS EMPREGOS


COLABORADORES

AGIF, I.P.

Comerciais

ERA Imobiliária