Notícias

Mestrado em informática educacional na Católica

A Faculdade de Ciências Humanas da Universidade Católica Portuguesa (FCH-UCP), em Lisboa, acaba de lançar um novo mestrado em informática educacional. Um curso que vai ser desenvolvido em regime de ensino a distância suportado por uma metodologia de e-learning.
29.12.2011 | Por Maribela Freitas


  PARTILHAR



A nova formação tem início agendado para janeiro de 2012. O objetivo é preparar os alunos para exercerem uma variedade de cargos como docentes dos ensinos básico e secundário da disciplina de TIC – Tecnologias da Informação e da Comunicação. Tem também como destinatários formadores de informática educativa, coordenadores de TIC nas escolas do ensino básico e secundário e permite ainda que os detentores deste mestrado possam exercer funções como investigadores na área específica da educação e das tecnologias da informação e da comunicação. A estrutura deste novo curso da FCH-UCP baseia-se em três eixos principais. O primeiro diz respeito à utilização de materiais pedagógicos propositadamente criados para o curso, disponibilizados em suporte papel e em formato web, através de um Learning Management System. O segundo eixo respeita à utilização de uma plataforma tecnológica de gestão da formação onde os alunos não só têm acesso aos conteúdos das aulas como também podem interagir entre si. Por último e como terceiro eixo surge a presença de um regime tutorial ativo, onde o papel do tutor é múltiplo, devendo ser o gestor da formação dos alunos, promovendo a sua participação nos fóruns, orientando as discussões realizadas e respondendo a dúvidas. A coordenação científica desta formação da FCH-UCP está a cargo de José Lagarto, doutorado em ciências da educação, conferencista e orientador de vários seminários relacionados com a temática da formação profissional a distância. As novas tecnologias aplicadas ao ensino estão cada vez mais em voga nas universidades nacionais. Cada vez mais o ensino a distância surge como uma alternativa viável a quem quer continuar os seus estudos no ensino superior e não tem disponibilidade para frequentar um curso presencial.


OUTRAS NOTÍCIAS
Empresas recrutam cada vez mais talento nas universidades

Empresas recrutam cada vez mais talento nas universidades


Ligação direta. Assim se poderia definir o relacionamento atual das grandes empresas presentes em Portugal com as universidades. Há muito que as organizações apostaram em estreitar a sua ligação ao me...

Jovens no desemprego custam dois mil milhões por semana

Jovens no desemprego custam dois mil milhões por semana


Que a Europa paga caro o desemprego dos seus jovens já não é novidade, mas agora esse custo expressa-se em números reais. Bruxelas divulgou esta semana os resultados de uma análise que revela que a el...


"Há sempre oportunidades de trabalho”


Em Portugal, a Securitas emprega cerca de 6650 colaboradores integrados em quatro áreas e segmentos especializados, distribuídos por 20 filiais de vigilância especializada, vigil&a...



DEIXE O SEU COMENTÁRIO





ÚLTIMOS EMPREGOS


Arquiteto

Anónimo

Colaborador

Anónimo

Comercial / Diretor(a) Comercial

ERA BELÉM RESTELO & ERA ALCÂNTARA/AJUDA