Notícias

ISCTE apoia empreendedores

Para criar uma empresa, é preciso mais do que uma ideia brilhante para conquistar um lugar ao sol no competitivo mercado empresarial. Para fomentar um empreendedorismo mais profissionalizado, o ISCTE ministra um curso que arranca já no final do mês
07.09.2007


  PARTILHAR



Marisa Antunes
O empreendedorismo está na moda mas para se vingar no mercado de trabalho por conta própria e risco é preciso muito mais do que ideias e criatividade. O Programa Especializado em Empreendedorismo e Criação de Empresas (PEC), do INDEG/ISCTE (Instituto Superior das Ciências do Trabalho e Empresa), tem precisamente o objectivo de dar as ferramentas-base para quem quer enveredar por novos negócios.

José Esperança, um dos responsáveis pela direcção científica do curso, lembra que no início do lançamento do PEC, na sua primeira edição, “havia um défice grande na criação de empresas em Portugal e a grande maioria dos profissionais preferia trabalhar por conta de outrem”. Hoje, seis anos volvidos, o panorama mudou radicalmente e são muitos os profissionais que surgem, vindos de todas as áreas, com vontade de se tornarem empresários: “Não temos pessoas só de gestão ou de economia. Pelo contrário. Temos alunos com formação em publicidade, engenharia, comunicação social e até teologia, só para citar alguns exemplos. Tal como a formação é muito diversa, também ao nível etário existe muita disparidade”.

O responsável sublinha que o programa de formação é feito à medida de cada empreendedor (ou potencial empresário), de forma a dotá-lo de conhecimentos técnicos e de gestão, capacidade de liderança de equipas e de projectos, que o apoiem na fase de implantação das suas iniciativas empresariais. Além disso, os participantes ficarão a dispor de uma linguagem comum e de uma capacidade de análise que lhes permitem o desenho e desenvolvimento dos seus projectos.

Desde a primeira edição do PEC, já foram criadas, com sucesso cerca de dez empresas. “Desde a transformação de peixe à exploração de barcos no Alqueva, ou de redes de comercialização de produtos regionais à produção de vestuário com fins de solidariedade social são vários os exemplos de empresas que estão a singrar no mercado, existindo muitas mais, ainda em fase de criação e lançamento”, sublinha José Esperança.

O curso, com inscrições até ao dia 21 deste mês, através do AUDAX - Centro de Investigação e Apoio ao Empreendedorismo e Empresas Familiares, tem a duração de 114 horas presenciais, 17 horas de seminários e 15 horas de apresentação de projectos, acrescidas de tutoria (ministrada por «coachers» e tutores especializados), com dois dias de aulas por semana.

Destinatários: Licenciados com significativa ou reduzida experiência profissional, ou não licenciados com significativa experiência profissional, em ambos os casos que tenham como objectivo o desenvolvimento de novos projectos empresariais ou das suas capacidades empreendedoras.

Funcionamento: O PEC funciona por módulos especializados, acompanhados pela elaboração de um plano de negócios. Os participantes que pretenderem o programa de especialização completo terão que completar todos os módulos especializados e o Plano de Negócios, sendo os projectos apresentados no final, em conferência aberta. Os participantes poderão optar no entanto por frequentar em separado os módulos especializados e o módulo de elaboração de plano de negócios. O PEC é um programa feito à medida de cada participante. Embora com uma linha orientadora desenvolvida para um programa integral num ano lectivo, permite a frequência e a avaliação em módulos individuais consoante as necessidades e preferências dos participantes que, nesse caso, receberão o certificado dos módulos que frequentam.

Metodologia de ensino: Ao longo de todo o ano lectivo, participam no programa empreendedores e conferencistas, que promovem de forma interactiva debates com os participantes, focalizando casos de sucesso e insucesso. Na conferência final participam especialistas do sector financeiro e do mundo empresarial. O projecto mais inovador recebe um prémio anual e todos os projectos recebem o seu primeiro "teste de mercado" e visibilidade perante potenciais investidores e financiadores.

Pós-curso: Os participantes poderão ser acompanhados por colaboradores do AUDAX na implementação dos seus projectos empresariais, mesmo após a conclusão do curso, em áreas tão diversas como controlo de gestão, angariação de financiamento, registo de patentes, estabelecimento de parcerias e contactos com potenciais clientes e fornecedores ou desenvolvimento de soluções tecnológicas.





DEIXE O SEU COMENTÁRIO





ÚLTIMOS EMPREGOS


CONTABILISTA CERTIFICADO

Spring Professional Portugal

CONTABILISTA CERTIFICADO

Spring Professional Portugal