Notícias

Galp Energia junta academia e empresas

Galp Energia junta academia e empresas

Através de um programa de bolsas de investigação promovido pela Galp Energia 30 universitários investigam anualmente problemas reais em cenário empresarial. Os melhores trabalhos são premiados e para os estudantes esta distinção representa o reconhecimento do esforço desenvolvido numa importante experiência profissional.
04.03.2011 | Por Maribela Freitas


  PARTILHAR



O programa Galp 20-20-20 foi criado em 2007 e anualmente atribui 30 bolsas de investigação de três mil euros a 30 alunos para o desenvolvimento de projetos específicos de melhoria da eficiência energética. Na edição de 2010 os estudantes da Universidade de Aveiro (UA) e do Instituto Superior Técnico ( IST ) envolvidos foram colocados durante seis meses em 30 empresas dos setores privado e público, escolhidas pela Galp Energia. No final de fevereiro os três melhores trabalhos desenvolvidos em cada uma destas escolas foram premiados. Para João Miguel Rodrigues e Jorge Rodrigues, dois dos vencedores, esta distinção reconhece o trabalho desenvolvido numa experiência profissional que pode funcionar como porta de entrada para o mercado de trabalho.

“Este programa desafia o mundo académico na sua capacidade de resolução de problemas em concreto do tecido empresarial no domínio energético e disponibiliza uma grande diversidade de setores de atividade para a realização de trabalhos de investigação que são crescentemente uma exigência curricular nas universidades”, refere Manuel Ferreira de Oliveira, presidente executivo da Galp Energia. Até aqui o programa envolveu apenas a UA e o IST , mas a edição de 2011 vai ser alargada à Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto.

O processo de seleção dos bolseiros é realizado pelas escolas e os trabalhos são coordenados por uma tripla tutoria: um professor da universidade membro do Galp 20-20-20, um tutor da entidade participante e outro da Galp Energia. Os estudos e trabalhos a desenvolver baseiam-se em auditorias energéticas às empresas com o intuito de racionalizar o seu sistema energético, identificar e recomendar oportunidades de melhoria e sempre que possível, conceber ferramentas de apoio à gestão energética.

Para Manuel Ferreira de Oliveira, estes projetos são uma oportunidade para os alunos aplicarem os seus conhecimentos numa realidade empresarial em concreto, trabalhando nas instalações da empresa, conhecendo a sua realidade produtiva e interagindo com as suas equipas. Estamos perante jovens com muito boas qualificações e que têm o desejo de ter uma experiência prática e produtiva no meio empresarial. “A realização de um trabalho de qualidade neste contexto constitui uma grande oportunidade de valorização do currículo para uma efetiva entrada no mercado de trabalho”, salienta o presidente executivo da Galp Energia.

Uma ideia partilhada por João Miguel Rodrigues, do IST que recebeu o primeiro prémio pelo projeto efetuado nas Pousadas de Portugal. “É o reconhecimento do trabalho desenvolvido. A participação no Galp 20-20-20 tem peso no currículo”, comenta. A finalizar o mestrado em engenharia mecânica, João Miguel Rodrigues considera que os contactos realizados e a aprendizagem efetuada serão grandes mais-valias na sua vida futura. Neste processo, todos ganham. Os alunos adquirem experiência e as instituições podem usufruir de saberes e ideias que melhorem o seu desempenho.

Jorge Rodrigues foi o primeiro premiado pela UA. Esteve a trabalhar com a empresa de transportes Transdev e conta que “concorri a esta bolsa para ganhar experiência profissional”. Dentro dos bolseiros da UA o seu trabalho foi o melhor e a distinção recebida é para si “um marco importante no currículo”. A terminar o mestrado em engenharia mecânica considera que programas como o da Galp 20-20-20 “ajudam a encontrar emprego e podem ser uma porta de entrada para o mercado de trabalho”. Desde a sua criação este programa já colocou bolseiros em 82 empresas e instituições clientes da Galp Energia. Funciona como uma forma de transferir conhecimento e inovação entre o mundo académico e o empresarial.



OUTRAS NOTÍCIAS
Arriscar contra a crise

Arriscar contra a crise


“A criação desta editora não é mera obra do acaso. Resultou naturalmente de um processo introspetivo, de uma vivência amadurecida no mundo editorial e livreiro e esta...

PME chumbam diversidade

PME chumbam diversidade


O poder da diversidade ainda não entrou na mentalidade dos dirigentes da grande maioria das Pequenas e Médias Empresas (PME's) nacionais. No rescaldo das celebrações do Dia...

Estratégias para conseguir o 'tal' emprego

Estratégias para conseguir o 'tal' emprego


Um ano após a publicação do decreto-lei que viabiliza a constituição de sociedades financeiras de microcrédito em Portugal, o saldo é positivo e ganha ...



DEIXE O SEU COMENTÁRIO





ÚLTIMOS EMPREGOS


Advogado

Anónimo

Advogado

Anónimo

asesor económico/comercial

Embajada en Lisboa