Notícias

Fernave forma maquinistas

Fernave forma maquinistas

A Fernave vai lançar um curso de formação inicial para maquinistas já em outubro.
09.08.2012 | Por Cátia Mateus


  PARTILHAR



A Fernave quer reforçar a qualificação nacional na área dos transportes. A empresa que se destaca como referência na gestão do conhecimento ferroviário, prepara-se para lançar o primeiro curso de formação inicial de maquinistas. O curso aguarda a homologação da entidade reguladora - o IMTT (Instituto da Mobilidade e dos Transportes Terrestres), mas deverá arrancar já em outubro. A pensar nas alterações que se perspetivam no sector dos transportes, em particular no sector ferroviário, a Fernave decidiu alargar a sua oferta formativa na área lançando no merco um curso de formação para quem quer consolidar uma carreira nesta área de atividade. O Curso de Formação inicial de Maquinistas está direcionado a todos os que possuam o 12º ano de escolaridade concluído, tenham mais de 20 anos e reúnam condições de aptidão física, mental e psicológica para o exercício da função de condução de comboios. Segundo a empresa, “tal como sucedeu no sector aéreo, o sector ferroviário nacional irá sofrer uma profunda remodelação no que diz respeito à certificação e habilitação das competências profissionais que asseguram o seu normal funcionamento e cumprimento dos requisitos regulamentares, sendo necessário preparar o mercado nacional para o eficaz cumprimento das diretivas e normativos comunitários”. Um processo para o qual a empresa quer contribuir reforçando a qualificação dos quadros do sector. O processo de homologação do curso está já a decorrer junto do IMTT e só após a sua conclusão é que a Fernave divulgará mais detalhes sobre a sua realização. A empresa adianta contudo que a formação terá uma duração de nove a dez meses e que incluirá formação teórica, prática e um estágio de aperfeiçoamento de condução em linha. O processo de deceção de candidaturas será lançado em finais de agosto, altura em que decorrerão também sessões de apresentação do curso em Lisboa, Porto e Entroncamento. No final da formação os participantes terão habilitação para o exercício da função de condução de comboios para a rede ferroviária nacional e no futuro, assim que a diretiva comunitária seja transposta para Portugal, para as demais redes ferroviárias da Comunidade Europeia. Com este curso a empresa quer abrir ao mercado a possibilidade de acesso a uma profissão que até aqui estava apenas disponível mediantes iniciativas próprias dos operadores de transportes ferroviários de passageiros e de mercadorias, antecipando as mudanças que se perspetivam no modelo de governação e de gestão do sector ferroviário nacional.


OUTRAS NOTÍCIAS
Vendedores superam engenheiros no recrutamento

Vendedores superam engenheiros no recrutamento


Depois de meses a liderar, ou a posicionar-se nos primeiros lugares, do ranking de recrutamento do Expresso Emprego, o sector das engenharias foi pela primeira vez ultrapassado pela procura de vendedo...

32 Senses cria 140 empregos

32 Senses cria 140 empregos


“O Grupo 32 Senses nasceu de uma oportunidade identificada pela Inter-Risco, sociedade de capital de risco nacional, na área da medicina dentária e prevê a aquisição de cerca de 150 clínicas num perío...

Gestão do tempo inspira empresário

Gestão do tempo inspira empresário


Tiago Silveira fintou o desemprego arriscando. Em 2009 olhou em redor para testar possibilidades de regresso ao mercado de trabalho. Foi dentro da sua própria casa, entre a sua família, que encontrou ...



DEIXE O SEU COMENTÁRIO





ÚLTIMOS EMPREGOS


Arquiteto

Anónimo

Colaborador

Anónimo

Comercial / Diretor(a) Comercial

ERA BELÉM RESTELO & ERA ALCÂNTARA/AJUDA