Notícias

32 Senses cria 140 empregos

32 Senses cria 140 empregos

O plano de expansão do Grupo 32 Senses prevê a criação de 140 novos postos de trabalho até ao final do ano. Médicos dentistas, assistentes e gestores de unidade são algumas das funções para as quais vão recrutar profissionais.
03.08.2012 | Por Maribela Freitas


  PARTILHAR



“O Grupo 32 Senses nasceu de uma oportunidade identificada pela Inter-Risco, sociedade de capital de risco nacional, na área da medicina dentária e prevê a aquisição de cerca de 150 clínicas num período de três anos”, explica Afonso Barros, CEO da 32 Senses SA. Fundado em março de 2011, o grupo abriu o seu primeiro espaço em julho desse mesmo ano e conta já com 43 clínicas dentárias em todo o país, operando em três segmentos distintos, com um vasto portefólio de marcas. Até ao final do ano vão abrir duas unidades da 32 Senses Advanced Oral Care, no norte do país, a primeira das quais com início de funcionamento previsto para o final de setembro. A este número junta-se a aquisição de mais 20 clínicas a serem transformadas na marca Alba Saúde Dentária, até final de 2012. Dentro da sigla Smile.UP contam como 25 espaços e vão abrir mais duas clínicas em setembro no distrito do Porto e uma nova na Guarda, Castelo Branco e Barreiro, estando mais cinco aberturas previstas ainda para este ano. O Grupo possui espaços um pouco por todo o país e Afonso Barros afirma que “queremos marcar a diferença no mercado da saúde oral premium reunindo para isso um grupo de parceiros de excelência”, salienta Afonso Barros. Os postos de trabalho que vão ser criados pela 32 Senses até ao final do ano vão preencher funções nas novas clínicas e na estrutura central do grupo. De entre as necessidades para as clínicas destacam-se médicos dentistas, directores clínicos, assistentes de consultório, rececionsitas, assistentes de atendimento e gestores de unidade. “Privilegiamos o recrutamento local, porque nos garante a ligação à comunidade em que estamos inseridos. Valorizamos também a experiência prévia em funções similares”, refere Afonso Barros. Conta ainda que para o recrutamento recorrem esporadicamente aos centros de emprego locais e aos serviços de carreira de algumas universidades. “Recebemos diariamente dois a três currículos nas nossas clínicas, o que nos permite ter uma bolsa de candidatos bastante interessante”, adianta o CEO da 32 Senses. Quanto ao perfil pretendido e para qualquer uma das funções referidas “é imprescindível um elevado sentido de ética profissional e de serviço ao cliente/paciente. Procuramos profissionais proativos, com espírito de equipa, combativos, que não cruzam os braços perante a primeira adversidade e criativos na procura de soluções inovadoras para ultrapassar obstáculos”, conta o CEO da 32 Senses. Acredita que é numa altura de crise como a que se vive actualmente que surgem as melhores oportunidades.


OUTRAS NOTÍCIAS
Gestão do tempo inspira empresário

Gestão do tempo inspira empresário


Tiago Silveira fintou o desemprego arriscando. Em 2009 olhou em redor para testar possibilidades de regresso ao mercado de trabalho. Foi dentro da sua própria casa, entre a sua família, que encontrou ...

Lean testa novas ideias

Lean testa novas ideias


Setembro é o mês do exame final. O Instituto Superior de Economia e Gestão (ISEG) vai acolher um conceito que nos Estados Unidos é já um sucesso amplamente reconhecido. O Lean Startup Machine vai reun...

Noruega, o líder do desenvolvimento humano

Noruega, o líder do desenvolvimento humano


Os engenheiros são mais beneficiados com oportunidades de emprego neste país que tem sido considerado pela ONU como líder mundial do desenvolvimento humano. A Noruega tem atualmente cerca de cinco ...



DEIXE O SEU COMENTÁRIO





ÚLTIMOS EMPREGOS


Arquiteto

Anónimo

Colaborador

Anónimo

Comercial / Diretor(a) Comercial

ERA BELÉM RESTELO & ERA ALCÂNTARA/AJUDA