Notícias

Estímulo à iniciativa

O projecto FAME volta a apoiar o empreendedorismo feminino
01.09.2006


  PARTILHAR



Cátia Mateus DEPOIS de ter ajudado a criar 25 empresas na região centro do país, o Instituto para o Fomento e Desenvolvimento do Empreendedorismo em Portugal (IFDEP) prepara-se para impulsionar a criação de mais 50 empresas geridas por mulheres, através da edição 2006 do programa FAME.


Em 2004, o IFDEP lançou a primeira edição do FAME, um projecto de consultoria e apoio à criação de empresas criadas e geridas por mulheres. Na sua primeira edição o programa viabilizou a criação de 25 novas empresas na região centro. Na segunda edição, o eixo de intervenção terá uma abrangência à escala nacional. António Henriques, presidente do IFDEP, explica que «em Setembro vai arrancar uma nova edição do FAME, desta vez nas cidades do Porto, Coimbra, Évora e Faro».

Segundo o responsável, «tal como na primeira edição, o objectivo é fomentar o empreendedorismo feminino numa dinâmica de criação do auto-emprego». António Henriques adianta que «a edição anterior do FAME só estará concluída no final deste ano e além das 25 empresas já criadas, outras avançarão como resultado desta formação».

O FAME 2006 tem como meta impulsionar a criação de 50 novas empresas. No Porto está já em curso. Em Coimbra, as formandas iniciarão o seu desafio em Setembro e nas cidades de Évora e Faro, o curso tem início apenas em Outubro.

O presidente do IFDEP revela que a edição anterior do programa envolveu mais de 130 formandas. António Henriques esclarece que «criar empresas não é algo que se faça do dia para a noite. É necessário perfil, mas também preparação». É com base nesta premissa que o FAME se estrutura. Trata-se de um projecto criado e desenvolvido no sentido de «promover o empreendedorismo e fomentar a igualdade de oportunidades das mulheres na sociedade e na vida activa», argumenta o mentor do programa que é co-financiado pelo Ministério do Trabalho e da Solidariedade Social e pelo Fundo Social Europeu.

As candidaturas para o FAME 2006 estão ainda em curso. As acções decorrerão em horário laboral e em duas fases. «Há uma fase formativa, em sala, com o objectivo de criar competências pessoais e empresariais e promover a criação e consolidação de micro e pequenas empresas geridas por mulheres», explica. Já na segunda etapa, as formandas que aceitam o desafio de criar o seu próprio negócio terão acesso a um incentivo financeiro no valor de 12 vezes o salário mínimo nacional.

Além deste apoio, o FAME assegura 100 horas de consultoria que poderão ser distribuídas entre a elaboração do plano de negócios e o apoio ao início e consolidação da actividade.





DEIXE O SEU COMENTÁRIO





ÚLTIMOS EMPREGOS


Arquiteto

Anónimo

Colaborador

Anónimo

Comercial / Diretor(a) Comercial

ERA BELÉM RESTELO & ERA ALCÂNTARA/AJUDA