Notícias

Estágios de elite

Estágios de elite

São preparados ao pormenor, com largos meses de antecipação e cumprem processos de seleção rigorosos e demorados. Se para os jovens recém-graduados integrar um programa de trainees significa abrir com chave de ouro a porta do mercado de trabalho, para as empresas este recrutamento cirúrgico é a melhor forma de atrair talento de excelência para as suas equipas. Se entre candidatos a competitividade para integrar estes estágios de elite é grande, entre as empresas não é menor quando a meta é contratar os melhores.

21.03.2014 | Por Cátia Mateus


  PARTILHAR



Recrutar os melhores e formatá-los para as práticas da empresa e do negócio. Foi com este objetivo que foram criados os programas de trainees. Dirá que te tratam de estágios. É verdade, mas o seu grau de exigência, a sua duração e as próprias condições que oferecem aos candidatos, são substancialmente diferentes dos típicos estágios profissionais. Ser trainee implica ter sido escolhido entre largas centenas de finalistas de algumas das mais conceituadas universidades nacionais, ter uma boa média, elevadas competências técnicas e relacionais, uma remuneração aliciante logo no arranque da carreira e perspetivas de internacionalização. Os candidatos competem cada vez mais por estas vagas e as empresas batalham entre si pelos melhores entre os melhores.

Apesar da elevada taxa de desemprego jovem que afeta o país, os grandes grupos empresariais estão de novo a apostar em massa na criação de programas de deteção de talento e excelência e o número de oportunidades poderá mesmo vir a aumentar, á medida que a economia dá sinais de crescente dinâmica. Os programas de trainees têm uma duração média de 12 a 18 meses, remuneram os jovens candidatos e, promovem-lhes uma experiência integral da realidade da empresa, fazendo-os passar por vários departamentos e experiências. O objetivo? Testar os candidatos, não só na sua competência e conhecimentos mais também na adequação do seu perfil ao ADN da empresa.
Pela sua duração e intensidade, a criação de um programa desta natureza – onde os candidatos acedem a formação de excelência e muitas vezes são colocados durante uma fase do programa em cenários internacionais – implica custos elevados para as empresas. Nessa premissa, integrar um programa de trainees é estar a um passo da empregabilidade. A taxa de retenção elevada, o investimento das empresas na evolução dos jovens profissionais também. Os programas não estão ao alcance de todos, mas quem passa a rigorosa fase de triagem pode ter boas oportunidades de permanência na empresa, se souber destacar-se num ambiente de elevada competitividade e demonstrar o seu potencial.

Anualmente, a Galp Energia recebe mais de três mil candidaturas para a 50 vagas que abre para o seu programa Generation Galp. A edição deste ano já está a decorrer e, à semelhança do que tem sido prática nos últimos anos, o crivo de seleção foi exigente e rigoroso. “A Galp Energia considera todas as valências dos candidatos. A formação académica possibilita uma seriação inicial em termos de competências técnicas adquiridas, mas está longe de ser a única variável analisada”, assegura Rui Costa, responsável da área de desenvolvimento de Recursos Humanos da Galp Energia. A experiência profissional anterior (apesar de estarmos a falar de programas que visam recrutar perfis em início de carreira), atividades extra curriculares e um vasto leque de caracteristicas comportamentais, servem de filtro à Galp na missão de selecionar os melhores. Tanto mais que para o gestor, “no desenvolvimento de qualquer carreira, consistente em termos técnicos, serão sempre as competências comportamentais a fazerem a diferença”.

Desde a sua criação, o programa já permitiu integrar nos quadros da Galp Energia 250 dos 350 participantes. Entrar na Galp Energia, enfatiza Rui Costa, “implica que os candidatos tragam consigo uma base sólida de competências técnicas dentro da sua área de formação e algumas soft skills que facilitam a sua aprendizagem e integração na empresa”. É que a empresa não está apenas preocupada em atrair talento, mas também em retê-lo e nessa medida, esclarece, “os programas de trainees tem um papel fundamental, ao permitirem que a empresa identifique desde cedo os talentos”.

Ligação direta às melhores universidades
Em muitos casos, esta identificação precoce de talento dá-se ainda nos bancos da universidade. Em número cada vez maior, as empresas estreitam a sua proximidade aos centros de carreira e integração profissional e são presença ativa nas multiplas job shops promovidas anualmente pelas instituições de ensino. A REN é um exemplo. A empresa começa cedo a identificar os talentos que tem interesse em atrair para o Programa Trainee REN. A iniciativa soma quatro edições e o seu filtro de seleção é de tal forma rigoroso que apenas 10 trainees integram o programa, em cerca de cinco mil candidatos anuais.

Os trainees passam por diversas fases até serem selecionados pela REN. Triagem curricular, provas de grupo, testes de competências e personalidade, entrevistas com diretores de recursos humanos e uma entrevista final com os responsáveis pelas áreas de estágio, são algumas das etapas pelas quais os candidatos têm de passar. Elsa Carvalho, diretora de Recursos Humanos da REN, defende que para se destacar perante a empresa, um candidato deve demonstrar uma “atitude positiva, interessada e conhecedora do sector e negócio da empresa”. O programa de trainees da REN tem duração de 12 meses e no final, 80% dos candidatos integram a empresa.  “Ter uma primeira experiência profissional numa empresa de referência como a REN tem sido para os nossos trainees uma porta de entrada inclusive para o mercado internacional. A empresa prepara este talentos para o futuro e proporciona-lhes uma experiência única e enriquecedora que tem sido reconhecida e valorizada interna e externamente”, enfatiza Elsa Carvalho.

Na equipa de recursos humanos da Tabaqueira, participada da Philip Morris International, a convicção é semelhante. A empresa faz uma distinção clara entre entre o que é o seu Programa de Trainees e os estágios que promove há amis de dez anos. A tipologia é distinta, o processo de seleção e as oportunidades geradas também. Em 3000 candidatos, apenas dois integram, a cada ano o programa. Nos estágios (interns) a empresa recebe, em média, 15 a 20 jovens anualmente. Susana Véstia, a diretora de Recursos Humanos, e Filipa Monteiro que detém a responsabilidade da área de recrutamento da Tabaqueira, enfatizam que a contratação de trainees na empresa não é estaque e pode ocorrer em várias alturas do ano, dependendo das necessidades específicas de cada departamento.

“A Tabaqueira encara com enorme seriedade este tipo de programas e quer proporcionar uma primeira (quando é esse o caso) experiência profissional que possa de facto acrescentar valor ao jovem recém-licenciado ou profissional em início de carreira”
, explica Susana Véstia, enfatizando que os programas de trainees dependem sempre da disponibilidade dos departamentos, bem como da existência de projetos inovadores. Na empresa, o programa tem uma duração de 24 meses e além da remuneração, os trainees beneficiam de outras regalias em vigor na Tabaqueira, como o seguro de saúde, seguro de vida, plano de pensões e subsidio de alimentação. Garante a diretora que quem entra como trainee, fica. A taxa de retenção é de 100%.    

Onde estão as oportunidades?

Portugal Telecom
A empresa está neste momento a receber candidaturas para o seu programa de Trainees que arranca em Maio. Entre as prioridades da operadora estão jovens mestres, com médias iguais ou superiores a 14 valores, e ambição de trabalhar noutros contextos e localizações. O número total de vagas disponíveis não é divulgado.

GALP Energia 
Anualmente, o Generation Galp assegura a entrada de cerca de 50 trainees na empresa. Ao longo da sua história, cerca de 250 jovens acabaram por permanecer na empresa. As áreas profissionais mais procuradas estão nas ciências económicas ou engenharias.

REN
Iniciou o Programa Trainee REN em 2011/2012, recebendo em média 10 trainees por edição. A empresa recebe em média cinco mil candidaturas prepara agora a sua 4ª edição que vai arrancar em setembro.

Central de Cervejas
A Central de Cervejas e Bebidas (SCC) vai este ano dar continuidade ao seu programa de Trainees que possibilitará a jovens com formação nas áreas da Gestão, Marketing ou Economia a oportunidade de darem os primeiros passos numa carreira em Marketing e Customer Marketing. Ainda não é o conhecido o número de candidatos a selecionar.

Philip Morris International
A Tabaqueira, participada da Philip Morris International, tem programas de trainees e estágios há mais de dez anos. Nos programas de Trainees a empresa integra cerca de dois jovens recém-licenciados por ano. Nos estágios, a prática é acolher 15 a 20 estagiários por ano em várias áreas.

PwC
Todos os anos entre novembro e maio, a consultora PwC seleciona os cerca de 250 trainees que em setembro de cada ano integram a sua equipa. A edição deste ano não é exceção e por esta altura os jovens candidatos já realizaram várias etapas de seleção que incluem dinâmicas de grupo, cinco entrevistas e uma vasta panóplia de testes.

Deloitte
A relação próxima que mantém com as universidades permite à consultora Deloitte detetar e atrair talento para a sua estrutura. Os programas de Trainees são prática corrente na empresa não só em Portugal, como também nas restantes geografias onde está presente.

Grupo Sonae
Está atualmente a selecionar os jovens recém-graduados que integrarão como trainees a edição 2014 do seu Programa Contacto. Pressupõe-se uma primeira avaliação online e uma avaliação subsequente num Assessment Day, onde as empresas Sonae convidarão cerca de 60 jovens para conhecerem por dentro os seus negócios e estarem em contacto direto com elementos da gestão de topo.

Novabase
A tecnológica promove anualmente o seu programa Novabase Academy, criado com a missão de detetar e integrar talento na empresa. Desde a sua criação o programa já viabilizou a integração de 750 jovens. A orientação para mercados e contextos internacionais é um dos aspetos mais valorizados pela empresa.

Vodafone
Promove um programa de Trainees com duração de 12 meses, para jovens com mestrado em Gestão, Economia e Engenharia. O programa tem quatro fases de seleção, estruturadas em testes online e entrevistas presenciais. Os candidatos selecionados passam por três áreas de negócio durante este período.

Nestlé
A empresa anunciou recentemente a abertura de cerca de 200 vagas para estágio, até 2016. As oportunidades disponíveis são transversais às várias áreas da empresa.

Grupo Andrade Gutierrez
Anualmente, o Grupo Andrade Gutierrez promove um programa de Trainees que pode incluir uma experiência internacional. Tratando-se de um programa de formação alargado, procura candidatos de diferentes áreas de formação como as engenharias (todas as especializações), Geologia, Geofísica, Arquitectura, Gestão, Direito, Economia, Ciências Sociais, Relações Internacionais, Comunicação, Marketing, Contabilidade, Matemática ou mesmo Estatística.

Glintt
A tecnológica portuguesa Glintt abriu recentemente um processo de seleção para recém-licenciados nas áreas das tecnologias de informação. Há 50 vagas disponíveis e, além de Portugal, a empresa procura também colaboradores para preencherem quadros nas empresas do Brasil, Polónia, Espanha e Angola.



OUTRAS NOTÍCIAS
DouroAzul cria 80 oportunidades

DouroAzul cria 80 oportunidades


A empresa de cruzeiros fluviais Douro Azul, acaba de receber dois novos navios-hotel que viabilizarão a criação de 80 novas oportunidades de emprego. As duas embarcaç&otild...

Estágios: como encontrar um à sua medida

Estágios: como encontrar um à sua medida


Somar experiência não significa que vá realizar estágios uns atrás dos outros, sem qualquer propósito ou adequação aos seus objetivos profissiona...

Elite International recruta para Angola

Elite International recruta para Angola


Aproximar o maior número de candidatos angolanos aos maiores empregadores de Angola é a missão dos eventos de recrutamento que a Elite International Careers promove em vári...



DEIXE O SEU COMENTÁRIO





ÚLTIMOS EMPREGOS


ADMINISTRATIVO CONTROLO DE CRÉDITO

Experis Finance, Tax & Legal

ASSISTENTE FINANCEIRO

Experis Finance, Tax & Legal