Notícias

Elite International recruta para Angola

Elite International recruta para Angola

A Elite International Careers está este fim-de-semana de regresso a Portugal com uma nova missão de recrutamento. A empresa vem a Lisboa com 150 oportunidades de carreira em empresas Angolanas, para naturais da terra. Miguel Vieira, diretor-geral da área de Fóruns de Recrutamento da Elite, levar de volta ao país os melhores talentos angolanos.

21.03.2014 | Por Cátia Mateus


  PARTILHAR



Aproximar o maior número de candidatos angolanos aos maiores empregadores de Angola é a missão dos eventos de recrutamento que a Elite International Careers promove em vários pontos do globo. Portugal é ponto de paragem obrigatória para a empresa especialista em recrutamento que já soma, em território nacional, seis edições do Fórum de Recrutamento para Angola. A edição de 2014 está a decorrer este fim-de-semana.

Nos últimos anos, a Elite Internacional Careers especializou-se em localizar capital humano de excelência em mercados de trabalho emergentes. A empresa está este fim-de-semana em Portugal com cerca de 23 empresas recrutadoras e mais de 150 vagas disponíveis para candidatos com formação superior, nacionalidade angolana e vontade de regressar ao seu país. À semelhança do que já foi prática em edições anteriores do evento, a Elite International Careers não divulga o local onde decorrerá o 6ª Forum de Recrutamento para a Angola. Miguel Vieira, diretor-geral da área de Fóruns de Recrutamento da Elite, explica a opção com o facto do evento ser restrito a candidatos que realizam uma inscrição prévia e quem é depois submetido um convite com todas as coordenadas para participar no evento. Uma triagem que, garante, é potenciadora da eficácia do fórum quer para os candidatos que para as empresas.

Até Domingo, estarão em Lisboa multinacionais, líderes em diferentes setores de atividade, que operam em Angola e necessitam de reforços ao nível da suas estruturas de capital humano. Entre as presenças já confirmadas para a 6ª edição do Fórum de Recrutamento destacam-se as consultoras McKinsey, KPMG e Accenture, mas entre o grupo de recrutadores que esperam aqui encontrar os candidatos ideais, estão também a Total, a Sonangol, a Chevron, a Unitel, a FMC Technologues, a Eni Angola, ZAP, a Transocean, Sogester, Panalpina e várias instituições ligadas ao sector da banca, como Standard Bank, Banco Espírito Santo Angola, Millennium Angola, Caixa Totta e outras.
Segundo Miguel Vieira, os eventos da Elite Internacional Careers estão restritos a candidatos com nacionalidade angolana e documentação válida que sejam detentores de formação superior ou frequentem o último ano dos respetivos cursos. O diretor-geral da área de Fóruns de Recrutamento destaca ainda que nos eventos podem participar igualmente “profissionais extremamente qualificados e experientes que possam demonstrar a sua trajetória profissional na área laboral de eleição”. O objetivo de participar num evento desta natureza é, como destaca o responsável, ter o amior contacto possível com os representantes das empresas e, dependendo do evento em que está a participar, assegurar o maior número de entrevistas possíveis de modo a maximizar as suas probabilidades de contratação.

Na última edição do evento que decorreu no ano passado, a Elite contou com a presença de 500 candidatos e Miguel Vieira estima que pelo menos 50% tenham regressado a Angola graças à presença no evento. Na edição deste ano a empresa quer elevar a fasquia. Tanto mais que as oportunidades no território são vastas. “A procura é imensa para uma variedade de indústrias e áreas, contudo, perfis técnicos são sempre muito procurados pelas empresas petrolíferas e de serviços à indústria petrolífera”. Entre os setores mais dinâmicos nas contratações, Miguel Vieira destaca também a banca, as tecnologias, a contabilidade e a consultoria que, enfatiza, “estão no auge permitindo um amplo leque de oportunidades aos candidatos angolanos espalhados pelo mundo”

Ao apostar num evento cuja participação depende de uma inscrição prévia, a empresa de recrutamento garante que nos seus fóruns estão apenas presentes candidatos que possam ser elegíveis para as oportunidades e perfis requisitados pelas empresas. “O evento surge como uma plataforma de encontro entre empregadores e os melhores candidatos angolanos  ativamente à procura de uma primeira oportunidade de carreira ou de um novo desafio profissional”, explica o diretor-geral adiantando que “as empresas participantes indicam as suas vagas e requisitos e os candidatos inscrevem-se online para poderem participar”. A primeira triagem dos profissionais é realizada por uma equipa da Elite, com base na análise dos currículos. Aos candidatos que passem este crivo é enviado um convite que lhes permite, no decorrer do evento, contactar representantes seniores das empresas com o objetivo de auto-promoverem as suas competências. As contratações são realizadas diretamente pelas empresas junto dos candidatos, depois do evento.

A propósito do papel da Elite International neste processo, Miguel Vieira esclarece: “pré-selecionamos os melhores candidatos angolanos espalhados pelo mundo e apresentamo-los às empresas clientes”. Portugal é uma das apostas fortes da empresa nesta missão de atrair talento de volta a Angola, mas não é o seu único ponte de paragem. A Elite tem organizado fóruns de recrutamento em geografias tão distintas como Moçambique, Espanha, África do Sul, Reino Unido ou outros países. A meta é sempre detetar talento.


“A melhor forma de tirar partido do fórum é preparar bem a participação”

Miguel Vieira dirige a área de Fóruns de Recrutamento da Elite Internacional Careers, apoiando as empresas na sua missão de detetar talento disponível para trabalhar em contexto multinacional e em mercados emergentes. A empresa tem promovido ações regulares de recrutamento em país tão diversos como o Reino Unido, Espanha, África do Sul, Estados Unidos e outros. Na semana que em Fórum regressa a Portugal, o Expresso falou com Miguel Vieira sobre o conceito que envolve esta iniciativas e como podem os candidatos tirar o melhor partido possível da experiência.

Quais são os grandes objetivos dos fóruns de recrutamento organizados pela Elite Internacional Careers?
O objetivo é sempre aproximar o maior número de candidatos angolanos dos maiores empregadores de Angola, apeando assim o processo de angolanização dos nossos clientes.

Esta é a sexta edição do Fórum realizada em Portugal. Quais são as grandes novidades desta edição?
Este ano temos uma ampla presença de empresas de consultoria, como a Accentures, McKinsey ou KPMG, no evento. Vamos também contar com a presença da FINICAPITAL, um grupo investidor em grandes projetos  de infraestruturas e paisagismo em Angola, o que para nós demonstra o quão importante é o evento para estas empresas com uma presença forte e relevante no mercado angolano.

Quantas vagas vão estar disponíveis no evento?
Neste momento temos listadas mais de 150 vagas disponíveis.

Que perfis estão à procura?
Os perfis mais procurados são jovens licenciados na área da Engenharia, Gestão, Economia, Finanças e Recursos Humanos.

Quantos visitantes são esperados nesta edição?
Cerca de 600.

O que será possível encontrar neste evento?
Por um lado, será possível encontrar empresas líderes no mercado Angolano, muitas multinacionais, com necessidades ao nível do recrutamento. Por outro, teremos recém-licenciados à procura da sua oportunidade de trabalho para regressar a Angola. A organização deste Fórum permite uma maximização do tempo dos participantes e das empresas, possibilitando uma comunicação bastante eficaz entre ambos, com sessões de networking, apresentações corporativas e entrevistas pré-agendadas ou agendadas durante o próprio evento.

Como podem os candidatos tirar maior partido deste evento?
Aconselho todos os candidatos a fazerem um trabalho de pesquisa prévio, a participarem nas apresentações corporativas das empresas e prepararem perguntas para os executivos presentes no evento. A melhor forma de tirar partido do fórum é preparar bem a participação sabendo o que cada empresa faz, o que eles procuram e como abordar as empresas.  



OUTRAS NOTÍCIAS
Manual de sobrevivência para Startups

Manual de sobrevivência para Startups


Hoje, criar uma startup é opção para inúmeros empreendedores por vocação que sempre sonharam liderar o seu próprio projeto, mas também para uma ...

Professores vão ter novo concurso

Professores vão ter novo concurso


O Conselho de Ministros aprovou esta semana a realização de um segundo concurso para a vinculação extraordinária de professores e educadores dos estabelecimentos p&u...

Novos cursos chegam aos politécnicos

Novos cursos chegam aos politécnicos


Os novos cursos Técnicos Superiores Profissionais (CTSP) estão previstos desde o Processo de Bolonha, mas só agora foram formalmente criados com a publicação em Di&a...



DEIXE O SEU COMENTÁRIO





ÚLTIMOS EMPREGOS


BI DEVELOPER

Spring Professional Portugal

BUSINESS ANALYST - BI FINANCE

Spring Professional Portugal