Notícias

Escola João de Deus recruta professores

Escola João de Deus recruta professores

Há escolas que recrutam. Apesar da conjuntura nacional e das notícias sucessivas sobre o desemprego entre os professores, a Escola Superior de Educação João de Deus, está a criar oportunidades de trabalho para os profissionais da área educativa. Desde que começou o ano letivo, a instituição criou 97 novos postos de trabalho e já prevê a abertura de novas vagas para colmatar as necessidades geradas pela inauguração de dois novos centros educativos.
08.11.2012 | Por Cátia Mateus


  PARTILHAR



Na ordem do dia está o desemprego entre os professores. Mas em território nacional há quem, em nome da qualidade do sistema educativo, trave batalhas para contrariar esta tendência. Desde o início do presente ano letivo, a Escola Superior de Educação João de Deus (ESE João de Deus) já criou 97 novos postos de trabalho, entre professores, auxiliares de educação e outros colaboradores essenciais ao bom funcionamento de uma escola. O número espanta por contrariar a tendência nacional, mas António Ponces de Carvalho, diretor da Associação de Jardins Escola João de Deus, tem ambições maiores. Ainda no presente ano letivo, a instituição que lidera deverá criar entre 35 a 40 novos postos de trabalho. Tudo para dar resposta ao crescimento da instituição e à abertura de dois novos Centros Educativos João de Deus, em Odivelas e nos Açores. O universo da ESE João de Deus é vasto. Além da componente de formação superior da instituição, que tem a funcionar programas do 1º e 2º ciclos de estudo (licenciaturas e mestrados), em áreas como a Educação Básica, Gerontologia Social, Educação Pré-Escolar, Ensino do 1º e 2º Ciclos do Ensino Básico, Supervisão Pedagógicas, Educação Especial, Educação pela Arte ou Mediação e Promoção da Leitura, a escola tem vindo a estreitar a sua proximidade com a população através da criação de uma estrutura de Centros Educativos. Atualmente, explica António Ponces de Carvalho, “são já 53 os Centros Educativos João de Deus em funcionamento, empregando um universo de 1312 colaboradores”. As estruturas servem como treino e ponto de partida para a integração profissional dos licenciados da instituição, mas também geram oportunidades laborais para outros profissionais do ensino. No arranque do ano letivo, a rede de Centros João de Deus acolheu, segundo o diretor, 97 novos profissionais. “Dos recrutados, 57 foram educadores e professores e 40 eram auxiliares de creche”. Além destes profissionais, a associação reforçou também a sua estrutura com uma funcionária administrativa e alguns cozinheiros. Números que devem crescer já a breve prazo. “Em virtude da entrada em funcionamento do Jardim Escola João de Deus, em Odivelas, que está em fase adiantada de construção, prevemos contratar 14 educadores de infância e dez professores do 1º Ciclo”, explica Ponces de Carvalho. Selecionar os melhores O recrutamento tem como alvo prioritário, os melhores diplomados da ESE João de Deus, mas estão previstas também contratações na área administrativa e de outros docentes que a instituição não forma, como é o caso da Educação Física, Educação Musical, Inglês, Expressão Visual, além de auxiliares e serviços de refeitório. Além da abertura do novo centro de Odivelas, está também prevista a abertura de outra unidade nos Açores e “encontra-se igualmente em fase de licenciamento, a construção do Jardim Escola João de Deus de Belas (no Belas Clube de Campo), que incluirá as valências de creche, jardim de infância, 1º e 2º Ciclos e Ensino Integrado Bilingue (português/ inglês)”, explica o diretor salientando que a nova estrutura integrará um auditório para atividades culturais e educativas e que, “com as mesmas valências que o centro de Belas, deverão também nascer os jardins escola de Abrantes e Portimão”. Contas feitas, entre professores e outros funcionários administrativos, num só ano letivo a instituição ultrapassará a criação de 150 novos postos de trabalho ligados à área do ensino e educação. António Ponces de carvalho recusa a existência de receitas milagrosas para este crescimento e sucesso na promoção de emprego. O que diz acreditar é que “é nos momentos de crise que os membros da comunidade devem participar ainda de forma mais ativa, contribuindo para o progresso nacional e salvaguardando os superiores interesses do país”. Para Ponces de Carvalho, “o país só terá sucesso se todos e cada um, nas suas áreas, investirem e arriscarem em novos desafios”. Segundo esclarece, a Associação de Jardins-Escola João de Deus, recorre a empréstimos bancários para ampliar a sua rede de oferta e é dessa forma que tem crescido e conseguido gerar emprego. Nos últimos três anos, a ESE João de Deus colocou no mercado 521 nos profissionais de educação, 181 dos quais licenciados no último ano letivo. Os cursos de Educação Básica e o Mestrado em Formação de Docentes são os que registam maior afluência de candidatos. Dos alunos que concluíram já em 2012 os seus estudos, “apenas dois do Mestrado em Educação Pré-Escolar não obtiveram ainda colocação”, esclarece Ponces de Carvalho. A ESE João de Deus apoia a integração dos seus alunos em estágios profissionais e também promove a sua experiência em cenários educativos internacionais, ao abrigo de uma parceria que tem com instituições dos PALOP. Ter uma personalidade humanista, um pensamento global, bons conhecimentos científicos, autoestima, autoconfiança. capacidade de aprender com os erros, resistência e resiliência, são requisitos fundamentais para trabalhar nesta instituição. Entre as metas de futuro do universo João de Deus está também uma aposta crescente na área dos cuidados a idosos. A ESE João de Deus criou já a licenciatura em Envelhecimento Humano: Gerontologia Social e firmou parcerias com autarquias, hospitais, lares, paróquias e misericórdias com vista à integração dos seus profissionais. Mas Ponces de Carvalho antecipa que a criação de emprego também possa passar por aqui, se a instituição avançar para a criação de centros de apoio à camada sénior da população.


OUTRAS NOTÍCIAS
Gfi Academy forma nas tecnologias

Gfi Academy forma nas tecnologias


Arranca este mês uma nova edição da Gfi Academy - Microsoft, a segunda de uma formação centrada nos profissionais das tecnologias de informação (TI). Há 12 vagas em aberto para um curso intensivo, com...

Portugal procura perfis financeiros e economistas

Portugal procura perfis financeiros e economistas


Os cursos de engenharia informática e saúde lideram a lista dos que garantem maiores possibilidades de emprego, de acordo com um estudo agora divulgado pela Agência de Avaliação e Acreditação do Ensin...

“Faz-te Forward” apoia emprego

“Faz-te Forward” apoia emprego


Preparar os jovens para o mercado de trabalho é a missão de mais uma edição do programa “Faz-te Forward” que se prepara para arrancar. Esta é a segunda edição do programa, promovido pela Associação pa...



DEIXE O SEU COMENTÁRIO





ÚLTIMOS EMPREGOS


1 estagiário

INPI Instituto Nacional da Propriedade Industrial

COLABORADORES

ERA BELÉM/RESTELO - ERA ALCÂNTARA/AJUDA

COLABORADORES

RE/MAX MAJESTIC