Notícias

Empreender no Alentejo

A Câmara Municipal de Alvito, em conjunto com entidades locais, está a sensibilizar os jovens do concelho para o empreendedorismo. Zona rural por excelência, a agricultura e o turismo são as áreas com maiores potencialidades para a criação de um negócio.
13.01.2011 | Por Maribela Freitas


  PARTILHAR



Crianças e jovens são o público-alvo da iniciativa “Aprender a Empreender” que arrancou este mês nas escolas do concelho de Alvito e que se vai estender até ao final do ano letivo. O objetivo é incutir nesta população um espírito empreendedor, capaz de influenciar positivamente a nova geração de habitantes e a economia da região. Para já a ação será apenas desenvolvida em três níveis de ensino, mas no futuro a ideia é estender esta aprendizagem a mais anos escolares.

O projeto está a ser desenvolvido pela Câmara Municipal de Alvito ( CMA ), em parceria com a Terras Dentro – Associação para o Desenvolvimento Integrado, a CECA – Cooperativa de Ensino do Concelho de Alvito e o Agrupamento de Escolas. Estas entidades aliaram o seu conhecimento da realidade do território à experiência internacional da Junior Achievement Portugal, organização sem fins lucrativos que promove o gosto pelo risco, pela criatividade e pela inovação nas novas gerações e abraçaram em conjunto o desafio de implementar na comunidade escolar de Alvito diversos programas de sensibilização e incentivo ao empreendedorismo. “Queremos alterar comportamentos e a posturas perante a vida, criando gosto pelo risco. Quando perguntamos a uma criança o que quer ser quando for grande, raramente aparece a palavra empresário. A ideia é mudar esta postura desde cedo na população jovem” , revela João Penetra, presidente da CMA .

Os programas do «Aprender a Empreender» são adaptados à idade dos destinatários. Assim os alunos do primeiro ciclo vão trabalhar o empreendedorismo aliado aos temas da família (no caso do primeiro ano) e da comunidade (do segundo ano). Vão ser abordadas questões como a do funcionamento e necessidades dos núcleos familiares ou, por exemplo, a descoberta da tipologia de negócios que operam no seio de uma comunidade. Já aos alunos do nono ano de escolaridade será ministrado o programa economia para o sucesso que fornece informação prática sobre finanças pessoais ou sobre a importância de identificar objetivos de educação e carreira, baseados em interesses, valores e qualidades dos alunos. Conta o presidente da autarquia que “para já serão estes três patamares a serem abrangidos, mas pretendemos alargar a iniciativa no futuro a mais níveis de ensino” . Acrescenta o autarca que a iniciativa «Aprender a Empreender» foi bem aceite por professores, associações de pais e ministério da educação.

As sessões vão ser apoiadas e orientadas por voluntários que foram identificados como empreendedores locais, uma vez que tiveram a ousadia de colocar em prática as suas ideias e teorias empreendedoras. Para a Associação Terras Dentro, parceiro responsável pela coordenação e acompanhamento do processo, esta experiência servirá de exemplo a outros municípios alentejanos, o que contribuirá para o desenvolvimento económico da região.

Alvito é o primeiro concelho alentejano a testar esta metodologia de ensino. A CMA acredita que a médio prazo, a economia local poderá retirar dividendos desta aposta nas novas gerações de potenciais empreendedores. Sendo esta uma zona rural, João Penetra explica que “a agricultura e o turismo são as áreas com maiores potencialidades para a criação de um negócio próprio” . Além da iniciativa “Aprender a Empreender” a autarquia está empenhada em impulsionar o espírito empreendedor dos seus munícipes. Têm o projeto de criar futuramente um ninho de empresas, para que os locais possam ter um espaço para o desenvolvimento das suas ideias.



OUTRAS NOTÍCIAS
O que muda nos recibos verdes

O que muda nos recibos verdes


O novo código contributivo da Segurança Social está a dificultar a vida a cerca de um milhão de trabalhadores portugueses. São profissionais liberais, vulgarmente de...

25 mil viabilizam Censo 2011

25 mil viabilizam Censo 2011


O Instituto Nacional de Estatística já iniciou o processo de recrutamento dos cerca de 25 mil recenseadores que vão percorrer o país na mega operação estat&ia...

Emprego em negociação

Emprego em negociação


Portugal arranca para 2011 em ritmo de negociação. O país que viu a sua taxa de desemprego alcançar em 2010 os 10,9%, superando a fasquia psicológica dos 600 mil des...



DEIXE O SEU COMENTÁRIO





ÚLTIMOS EMPREGOS


Diretor-Geral

FAROL ATT - Associação de Tratamento das Toxicodependências