Notícias

Desemprego permanece em alta

A taxa de desemprego nacional atinge recorde em nove anos
25.05.2007


  PARTILHAR



Cátia Mateus
Portugal tem uma taxa de desemprego estimada de 8,4% para o primeiro trimestre do ano. Uma percentagem que segundo o Instituto Nacional de Estatística (INE) é a mais elevada dos últimos nove anos, mas que não retira o optimismo do ministro do Trabalho e da Solidariedade Social, José António Vieira da Silva, que acredita que “mantendo-se a aceleração do crescimento económico, Portugal está em condições de conter e começar a reduzir o desemprego”.

Segundo o ministro, “os dados do INE revelam que a taxa de desemprego se mantém, infelizmente, elevada o que constitui uma preocupação para a sociedade e para o Governo”. Segundo o instituto, a taxa de desemprego voltou a subir 0,7 pontos percentuais no primeiro trimestre deste ano, face a igual período de 2006. Mas perante estes números Vieira da Silva revela que “há dados recentemente divulgados que mostram um sentido contrário a esta evolução do desemprego e apontam para sinais de recuperação”.

O ministro tem, apesar do panorama, uma expectativa favorável no que toca à evolução positiva da criação de emprego, “sobretudo depois dos dados sobre o andamento da economia portuguesa no primeiro trimestre”. Para sustentar este optimismo, Vieira da Silva refere os últimos números do Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP), segundo os quais o número de desempregados inscritos nos vários centros de emprego do país terá diminuído 10,4% em Abril, face a igual mês do ano anterior. Uma quebra que se vem registando nos últimos 14 meses.

No final de Abril, estavam inscritos nos centros de emprego do Continente e Regiões Autónomas 420.685 indivíduos, menos 48.568 desempregados do que em período homólogo. Dados que contrariam as estatísticas do INE que apontam para 469,9 mil desempregados. Para Vieira da Silva, “esta contradição de dados pode ter a ver com a mudança que a economia portuguesa esta a atravessar”. O ministro acredita que o país vai começar a reduzir a sua taxa de desemprego.





DEIXE O SEU COMENTÁRIO





ÚLTIMOS EMPREGOS


Arquiteto

Anónimo

Colaborador

Anónimo

Comercial / Diretor(a) Comercial

ERA BELÉM RESTELO & ERA ALCÂNTARA/AJUDA