Notícias

Data Center da PT poderá gerar 1400 empregos

O arranque das obras de construção do novo Data Center da Portugal Telecom, na Covilhã, já foi dado e surgiu acompanhado de boas notícias num momento em que estas escasseiam no país. A nova estrutura criará afinal mais empregos do que estava inicialmente previsto. o projeto global da PT contempla um total de 400 novos postos de trabalho diretos e outros mil indiretos. O recrutamento já começou.
28.10.2011 | Por Cátia Mateus


  PARTILHAR



Foi Zeinal Bava, presidente da Portugal Telecom, quem o anunciou publicamente durante o arranque das obras de construção do novo empreendimento que albergará o Data Center da PT na Covilhã: “o número de postos de trabalho previstos aumentou porque para além do centro de dados vamos também criar na Covilhã um centro de gestão de redes da nova geração”. São ao todo cerca de 1400 os empregos, diretos e indiretos, que vão nascer na região e o recrutamento já arrancou. “Em apenas três meses já foram analisadas mais de 300 candidaturas”, revela o presidente da PT. Quatrocentos empregos diretos e mil indiretos são as contas da PT para o novo centro de dados que será um dos maiores da Europa e um dos dez maiores do mundo. Desde a sua apresentação, em fevereiro, o projeto já evoluiu em investimento e postos de trabalho criados. Inicialmente a empresa perspetivava a criação de 100 postos de trabalho diretos e 400 indiretos e apontava para um investimento total na ordem dos 30 a 50 milhões. Hoje os números são outros e para além dos 1400 empregos em 2012, quando a estrutura estiver a funcionar, terão sido investidos na Covilhã parte dos 90 milhões de euros previstos para a implantação global do projeto cuja concretização plena se prolongará até 2013. O Data Center da Covilhã garantirá emprego a profissionais qualificados, uma parte deles formados na Universidade da Beira Interior. O Data Center, que Zeinal Bava comparou a uma “caixa forte pensada para armazenar o tsunami da informação digital” será implantado numa área de 75.500 metros quadrados e integrará um Centro de Supervisão e Gestão de Redes e Serviços com cerca de 840 metros quadrados. Portugal na dianteira tecnológica Segundo o presidente da PT, a nova estrutura - que se vem somar aos sete centros de dados que a empresa detém em território nacional - permitirá cumprir um desígnio da PT: “tornar Portugal um dos países mais desenvolvidos do mundo em matéria tecnológica”. Zeinal Bava defende ainda que “o que a PT está a fazer na Covilhã é criar uma nova indústria que possibilitará alargar o perímetro de resposta tecnológica para os clientes que temos espalhados pelo mundo”. Com capacidade para acolher 50 mil servidores com 30 Pbytes de armazenamento o centro de dados da Covilhã permitirá aumentar em larga escala a capacidade dos serviços e reduzir custos. Mas a poupança em termos energéticos é também uma mais valia do projeto do arquiteto Carrilho da Graça. Todo o edifício - composto por quatro módulos e cuja área equivale a cerca de 340 courts de ténis - será coberto por painéis solares e o projeto contempla ainda a construção de um parque eólico. A Covilhã foi a cidade escolhida para acolher este projeto entre 278 candidaturas avaliadas pela PT e as condições meteorológicas foram um dos requisitos considerados (a par com o impacto social, resistência sismica e outros) e considerado determinante nesta seleção. Em finais de 2012, parte dos 1400 novos postos de trabalho previstos para esta estrutura estarão já a funcionais, os restantes deverão ser criados em paralelo com a evolução do projeto que se fará de forma faseada num limite máximo de cinco anos.


OUTRAS NOTÍCIAS
Desafio Ousar estimula empreendedorismo nacional

Desafio Ousar estimula empreendedorismo nacional


O apoio ao empreendedorismo e à inovação é o objetivo principal do Desafio Ousar que está de volta este ano e vai apoiar a criação de novos negócios. As melhores ideias serão apoiadas com prémios pecu...

Redicom: uma história de sucesso nas TIC

Redicom: uma história de sucesso nas TIC


Este foi o ponto de partida para Ricardo Moreira e Serafim Costa quando deixaram para trás os empregos que tinham e associaram o ‘know-how' do Ricardo em administração e contabili...

Autarquias dinamizam emprego e investem no empreendedorismo

Autarquias dinamizam emprego e investem no empreendedorismo


A Organização Internacional do Trabalho revelou recentemente os dados do seu estudo “Tendências Globais de Emprego para os Jovens” que não trouxe resultados animadores. O relatório argumenta que têm s...



DEIXE O SEU COMENTÁRIO