Notícias

Crise não limita aspirações de mudança

Crise não limita aspirações de mudança

A adversidade é uma realidade em Portugal e o desemprego também. Mas a conjuntura não parece ser suficiente para retirar aos portugueses a convicção de que mudar de emprego faz bem à carreira. A conclusão é de um estudo conduzido pela empresa de gestão de recursos humanos Kelly Services, à escala global. Dos resultados ressalta a conclusão: para a quase maioria dos profissionais, a melhor maneira de evoluir na carreira é mudar de empresa.
25.10.2012 | Por Cátia Mateus


  PARTILHAR



A mobilidade profissional é há muito encarada como um trunfo para quem aspira ao sucesso na carreira. Não se trata apenas de estar disposto a mudar de local de trabalho, de país, de função, de tarefas. Trata-se de encarar os desafios inerentes a vida profissional como uma hipótese de mudança constante. Que os empregos já não são para a vida, há muito se sabe. Mas desenganem-se os que defendiam que mudar de emprego muitosvezes era sinal de inadaptação. Agora a nova tendência é mudar de empresa as vezes suficientes para progredir na carreira e alcançar o lugar que sempre ambicionou. É verdade que a estratégia de mudar de emprego, sempre para funções melhores, está mais facilitada em períodos de conjuntura económica favorável. Para a empresa especializada na gestão de recursos humanos Kelly Services, a adversidade económica que a afeta a Europa no geral e alguns países, como Portugal, em particular, não limita as aspirações de mudança dos profissionais tendo como meta a progressão na carreira e melhores condições salariais e de trabalho. No seu último estudo Kelly Global Workforce Index, a empresa chegou à conclusão que “45% dos trabalhadores encaram a mudança de emprego como um aspecto-chave para o desenvolvimento da sua carreira”. Para progredir e desenvolver novas competências profissionais, a estratégia é mudar de empregador. E o relatório vai mais longe ao referir que “apesar da prolongada incerteza económica, mais de metade dos inquiridos (59%) afirmam que se tivessem mudado de emprego, estariam agora numa boa posição para negociar uma função similar ou até melhor”. Afonso de Carvalho, diretor geral da Kelly Services em Portugal, explica que se tem observado “uma mudança de atitude por parte dos colaboradores que cada vez mais acolhem positivamente a ideia de trabalhar para múltiplos empregadores ao longo do seu percurso, como forma de obtenção de uma maior diversidade de experiências de trabalho, ao mesmo tempo que evoluem nas suas carreiras”. Esta nova realidade não intimida os profissionais portugueses. Entre os sete mil inquiridos que participaram neste estudo em território nacional, mais de três quartos afirmam que a obtenção de experiência junto de diversos empregadores constitui um ativo para o seu desenvolvimento de carreira. Afonso carvalho acrescenta ainda que “mais de 62% dos portugueses admitem que procuram ativamente novas oportunidades de emprego, mesmo estando satisfeitos com os seus atuais empregos e apenas 10% acreditam que terão oportunidades de progredir na carreira ou ser alvo de uma promoção por parte do seu atual empregador”. Até porque, como realça o responsável “45% dos portugueses são da opinião de que o seu atual empregador não está a tirar partido de todo o seu potencial”. Para Afonso Carvalho, face a esta nova realidade, é urgente que as empresas encontrem formas de melhorar os seus programas de desenvolvimento e promoção na carreira, como forma de levar os colaboradores a pensarem duas vezes antes de dar o passo que falta e mudar.


OUTRAS NOTÍCIAS
Galp Energia aposta na formação

Galp Energia aposta na formação


Está já em marcha a edição 2012 da Academia Galp Energia, a plataforma de formação de quadros da empresa que inclui cursos tão variados como o Curso de Formação Avançada em Gestão, o Programa de Douto...

Europa quer 1000 portugueses

Europa quer 1000 portugueses


A mobilidade internacional constitui há muito um desafio para os profissionais portugueses, em particular para os mais jovens. Hoje, mais do que um desafio é uma clara alternativa à elevada taxa ...

Vagas para designers e engenheiros

Vagas para designers e engenheiros


A IBT - Internet Business Technologies, especialista na gestão de conteúdos web em tempo real, tem atualmente onze vagas de trabalho em aberto para a área do design e engenharia. A empresa procura des...



DEIXE O SEU COMENTÁRIO





ÚLTIMOS EMPREGOS


ACCOUNTANT - TREASURY - PSA BANK

Spring Professional Portugal

ACCOUNTING QUALITY CONTROLLER-PSA BANK

Spring Professional Portugal

ASSISTANT STORE MANAGER ALBUFEIRA

Michael Page Portugal