Notícias

Como ele contratou 800 num ano

Como ele contratou 800 num ano

É um gestor e um empreendedor, pouco adepto de planos a longo prazo mas muito focado em objetivos e motivações. Bruno Botelho lidera a ARKO, a empresa de segurança fundada em 2014, que em pouco mais de ano e meio de atividade passou de uma equipa inicial de 80 profissionais para os atuais 850. Até ao final do ano, o líder, que não delega em ninguém a missão de identificar e recrutar talento, quer chegar aos mil colaboradores.

24.07.2015 | Por Cátia Mateus


  PARTILHAR



“Não faço planos de longo prazo, tenho alguns objetivos e sonhos, mas acima de tudo procuro ser dedicado, profissional e irreverente”. É com esta convicção que Bruno Botelho aborda o mercado e tem concretizado os vários projetos empresariais que integram o seu currículo. É um empreendedor, habituado a inovar e a fazer acontecer – mentor do projeto Moving Free Segway Experience, distinguido como negócio empreendedor pela Câmara de Cascais e a DNA Cascais -, e gosta de se rodear de perfis idênticos com “autonomia, foco e resiliência”, as três competências que confessa valorizar mais de cada vez que recruta para a sua equipa. E essa missão, a de contratar, não delega em ninguém.

Foi com as pessoas que tem na sua equipa que a ARKO cresceu “de forma galopante” no último ano e meio. A empresa entrou no Mercado com oito clientes e hoje soma mais de 200, entre os quais estão algumas multinacionais de distintos sectores de atividade, desde o mobiliário à Banca, e está perto dos 10 milhões de euros em faturação. Neste percurso, passou a figurar na lista das dez empresas do sector da segurança que emprega maior número de profissionais. Uma posição que Bruno Botelho quer este ano reforçar. Com a empresa a manter a sua rota de crescimento, o administrador que lidera diretamente a área do Capital Humano, seja no recrutamento ou na seleção, quer contratar até ao final do ano entre 250 a 300 novos elementos para a sua equipa, atingindo assim os mil colaboradores.

Focado em “fazer da ARKO Security, com a ajuda de todos os profissionais, uma empresa diferente e de referência no sector”, Bruno Botelho tem na mira profissionais com experiência na área da segurança, tendo em conta que o reforço da equipa se fará sobretudo nas áreas de Segurança Humana e Alarmes, sendo que o primeiro absorverá 90% dos profissionais a contratar.
Todos os colaboradores que integram a empresa passam por uma fase de formação intensiva, na academia interna que Bruno Botelho criou para qualificar a sua equipa. O processo de seleção para a empresa é, em si simples seguindo a lógica de “simplicidade e eficácia” que o gestor gosta de aplicar a tudo que faz. Dele fazem parte as três etapas típicas: avaliação de candidaturas, entrevistas de grupo e entrevistas individuais. O foco, garante Bruno Botelho, está nas pessoas e naquilo que o gestor capta delas. “Procuramos pessoas dinâmicas com grande autonomia e sentido de responsabilidade”. O resto, realça, o sistema de formação da ARKO faz.

Bruno Botelho
39 anos
Administrador da ARKO com tutela da área do Capital Humano

Formação:
É licenciado em Gestão de Recursos Humanos e pós-graduado em Gestão.

Primeiro emprego:
A sua primeira experiência profissional foi ao 22 anos, na Expo 98.

Percurso de carreira:
Trabalhou durante oito anos em diferentes áreas da Banca. Foi diretor financeiro de um grupo de empresas durante três anos e é partner de da consultora BBNA Business Solutions e da empresa de turismo Moving Free que promove experiências de Segway.

Experiência internacional:
Do seu percurso fazem apenas parte projetos internacionais de curta duração, mas é uma ambição sua consolidar uma carreira internacional.

Maior desafio de carreira:
A criação da ARKO Security.

Maior dificuldade:
“A criação de uma equipa de 45 elementos, em 15 dias, dispersa de norte a sul do Pais, para a dinamização de um serviço ligado à Internet, há 12 anos atrás”, relembra.

Hóbis:
Ser pai, cozinhar e observar o que o rodeia.



OUTRAS NOTÍCIAS
Há menos 71 mil na Função Pública

Há menos 71 mil na Função Pública


São menos e mais seniores. A administração pública perdeu mais de 71 mil profissionais em três anos, entre 2011 e 2014, e só 1,7% dos que lá permanecem ...

Frua, um conceito de street food saudável

Frua, um conceito de street food saudável


A Frua – Fruta na Rua nasceu em janeiro e alia o conceito de vida saudável à moda da Street Food que também em Portugal está a ganhar terreno. Vera, Carlos e Carina, ...

Contratação pública em debate

Contratação pública em debate


A cidade do Porto vai receber já em setembro, 27 especialistas nacionais e internacionais para debater as novas diretivas europeias na área da Contratação Pública. A...



DEIXE O SEU COMENTÁRIO





ÚLTIMOS EMPREGOS


1 ECONOMISTA ESPECIALISTA DE CONCORRÊNCIA

Autoridade da Concorrência

1 TÉCNICO ESPECIALIZADO

Autoridade da Concorrência