Notícias

CINEL integra plataforma mundial

CINEL integra plataforma mundial

O CINEL acaba de integrar uma rede mundial que consultoria e vai gerir servidores para integração de sistemas de e-learning no mercado africano.

02.05.2014 | Por Cátia Mateus


  PARTILHAR



O Centro de Formação Profissional da Indústria Eletrónica, Energia, Telecomunicações e Tecnologias de Informação (CINEL) vai passar a gerir data centers de servidores para a integração de sistemas de e-learning para todo o mundo. A entidade de formação nacional passou a integrar um grupo internacional de consultoria, o Institute of Electrical and Electronics Enginners (IEEE), para a redefinição das normas e protocolos de acesso a sites que coordenam laboratórios remotos virtuais.

Apesar da atuação global do IEEE, o CINEL participará essencialmente na gestão de servidores para integração de sistemas de e-learning no mercado africano. Para viabilizar esta intervenção foram já estabelecidos contactos com a Associação de Desenvolvimento do Ensino Africano (ADEA) e com o African Deutsche Bank, com a missão de estabelecer no CINEL um data center técnico capaz de centralizar laboratórios remotos e virtuais que possam ser utilizados para formação prática em regime de e-learning e b-learning, por estudantes de diversos países.

O CINEL está sedeado em Lisboa e juntar-se-à agora ao laboratório virtual que existe já em Portugal, localizado no Instituto Superior de Engenharia do Porto (ISEP). No último ano, o CINEL assegurou formação a 2.122 formandos, num total de 161 ações e 468.587 horas de formação. Segundo a direção do centro, para este ano estão previstas mais 550 mil horas de formação e o centro está à procura de novos espaços físicos para garantir a procura de cursos que tende a aumentar.

O leque de formações disponibilizadas pelo centro engloba formação para profissionais em situações de desemprego, encaminhados para o CINEL pelo Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP), com o objetivo de aumentar o seu potencial de empregabilidade, mas também a transição para a vida ativa de jovens à procura do primeiro emprego. A instituição resulta de um protocolo entre o IEFP e a Associação das Empresas do Sector Elétrico e Eletrónico (ANIMEE) e é responsável por formar e certificar profissionais nas áreas da eletrónica, energia, telecomunicações e tecnologias de informação. 



OUTRAS NOTÍCIAS
'Cura' para o desemprego

'Cura' para o desemprego


Foi  durante muitos anos apontada como uma profissão de pleno emprego, mas com a atual conjuntura a realidade mudou para os licenciados em Ciências Farmacêuticas. Um estudo con...

Rumos promove emprego nas TI

Rumos promove emprego nas TI


A unidade de Human Resources Outsourcing (HRO) da Rumos IT Services acaba de lançar um novo portal de emprego com o propósito de divulgar as principais oportunidades de trabalho na &aacu...

Europa promove vagas para estágio

Europa promove vagas para estágio


Há oportunidades para jovens recém-licenciados, mas também para estudantes. Todos os anos, a União Europeia promove um programa de trainees com vagas em várias &aacu...



DEIXE O SEU COMENTÁRIO





ÚLTIMOS EMPREGOS


ACCOUNTING TEAM LEADER - MAIA

Kelly Services Portugal

CFO

Winpower - Boost local energy