Notícias

Booktailors, inovação no setor editorial

Booktailors, inovação no setor editorial

A paixão pelos livros uniu-os no desígnio de criar uma empresa. Em 2007, Paulo Ferreira e Nuno Seabra Lopes, contrariaram os cenários mais adversos e colocaram no mercado a Booktailors Consultores Editoriais. Quatro anos mais tarde, a equipa não tem dúvidas de que esta é uma aposta ganha que ainda tem muito potencial de crescimento.
29.07.2011 | Por Cátia Mateus


  PARTILHAR



Investiram cinco mil euros para viabilizar a criação da empresa e em 2010 fecharam um ano com um volume de faturação na ordem dos 180 mil euros. Uma prova de que a empresa conseguiu suprir uma lacuna no mercado nacional. “Quando pensámos criar a empresa notámos que havia espaço para prestar um conjunto de serviços editoriais, comunicação e marketing na área do livro”, explica Paulo Ferreira. Para o empreendedor, “a comunicação e o marketing tratavam-se até de segmentos corriqueiros noutros segmentos, mas na área do livro estava quase tudo por fazer”. A dupla de empreendedores encontrou aqui o seu nicho de mercado e deu passos firmes e seguros para concretizar aquele que consideraram ser um projeto com potencial de expansão. E não erraram. Hoje, a Booktailors é nome obrigatório no universo livreiro nacional. A empresa presta consultoria editorial em todos os elos da cadeia de valor do livro, desde a edição, à tradução passando pelo marketing e comunicação, posicionamento da obra e até organização de eventos literários. No seu porfolio a jovem empresa já soma editoras como a Bertrand, Quetzal, grupo Babel, Booksmile, Nova Vaga, Editorial Presença, Alfaguara, Grupo Efitorial Plátano, Nova Delphi, Círculo de Leitores, entre outros. Mas nem tudo na criação desta empresa foram facilidades. Paulo Ferreira reconhece que “a equipa teve de lidar com o pouco reconhecimento do mercado, apresentar e explicar um conceito novo de consultoria editorial que era inédito no mercado até então”. Dificuldades que foram ultrapassadas com um grande investimento pessoal e através da “criação de uma imagem gráfica forte com um nome nomeável, mesmo quando ainda não existia uma empresa formal”, explica. Para ganhar mercado a empresa marcou presença nos mais diversos eventos, criou um blogue que dava informação aos profissionais do setor, fez assessoria de empresa, foi presença notada em festivais literários, associou-se a marcas mais fortes e criou até prémios literários. A Booktailors tem como público-alvo as editoras portuguesas de livros. Criada em contexto de adversidade, a empresa contou com a determinação dos seus sócios para se impor. “Não subscrevo que se deva deixar de investir num contexto de crise, pois é nessas alturas que todos devemos fazer um esforço para ultrapassar a situação e mostrar à Moody’s que os seus relatórios não servem sequer para forrar os nossos caixotes de lixo”, enfatiza Paulo Ferreira acrescentando ainda: “um dia alguém disse, quando a crise me bater à porta, o mais certo é não me encontrar pois estarei a trabalhar no meu escritório”. BI Empresarial Fundadores: Paulo Ferreira, 31 anos Nuno Seabra Lopes, 34 anos Formação: Paulo Ferreira é licenciado em Relações Internacionais e possui uma Pós-graduação em Edição de Livros. Enquanto Nuno Seabra Lopes, tem licenciatura em Estudos Europeus e mestrado em Edição de Livros. Área de atividade: A Booktailors presta serviços de consultoria editorial, atuando em todos os elos da cadeia de valor do livro. Da paginação à tradução e edição, passando pelo marketing e comunicação, organização de eventos literários, até ao posicionamento de uma obra, a empresa inovou no mercado nacional assumindo-se como a única consultora editorial integrada a operar no país. Início de atividade: 2007. Investimento inicial: Cinco mil euros e um investimento pessoal incalculável. Empregos criados: Sete. Faturação anual: 180 mil euros, em 2010. Perspetivas futuras: “Depois da consultoria editorial veio a criação da primeira agência literária portuguesa e agora o departamento de eventos ligados ao livro (organizamos o Festival Literário da Madeira, a Programação da Feira do Livro de Lisboa e do Funchal e fomos parceiros de produção do Festival do Silêncio e da Corrente d’Escritas). É natural que venhamos a ter uma palavra a dizer no livro e a edição no contexto digital”, revela Paulo Ferreira. Site: www.booktailors.com


OUTRAS NOTÍCIAS
MyCenter aposta no autoemprego

MyCenter aposta no autoemprego


O franchise MyCenter entrou em Portugal no final do primeiro trimestre deste ano e abriu já uma loja piloto em Leiria. O conceito deste negócio é simples. São pequenos espaços ao qual as famílias e as...


"Na Google o fator 'cunha' não é critério de seleção"


Este ano, Portugal tem autorização para recrutar apenas um colaborador para a sua equipa. Um entre centenas de talentos que terão de ultrapassar um dos mais exigentes e rigorosos processos de seleção ...

Eurest paga formação aos colaboradores

Eurest paga formação aos colaboradores


Na Eurest Portugal não há razão para não progredir academicamente. A empresa já se tinha destacado no panorama nacional por ser uma das organizações com mais colaboradores a frequentar o programa nova...



DEIXE O SEU COMENTÁRIO





ÚLTIMOS EMPREGOS


ANALISTA DE SISTEMAS NAVISON

Spring Professional Portugal

CONSULTOR ERP

Spring Professional Portugal

CONSULTOR SAP LO/PP

Spring Professional Portugal