Notícias

Aposta no emprego jovem

11.07.2003


  PARTILHAR






Cátia Mateus

Vale do Ave quer combater o abandono escolar e o desemprego que afecta a região


É UMA das regiões do país com maior percentagem de população jovem. Vale do Ave teima em contrariar a tendência da baixa natalidade que há alguns anos tem vindo a afectar o país, mas o desemprego e a pouca qualificação profissional marcam presença no dia-a-dia da região.

Decidida a inverter a tendência e a fazer desta uma região dinâmica, competitiva e onde os jovens tenham futuro profissional, a Agência de Desenvolvimento Regional do Vale do Ave (ADRAVE) abriu as portas do Centro de Recursos e Orientação Vocacional (CROV).

Trata-se de uma estrutura criada em parceria com a Fundação Cupertino de Miranda, cujo objectivo é auxiliar os jovens na escolha dos seus percursos escolares e profissionais.

Com um público-alvo tão vasto como os jovens em busca de opções académicas e profissionais, os adultos que procuram reingressar no sistema educativo, os pais, os técnicos de orientação e os formadores, o CROV abriu as portas em Vila Nova de Famalicão. As prioridades são a orientação vocacional e o combate ao abandono escolar precoce.

Para Paula Peixoto, coordenadora do CROV, "Vale do Ave é uma região cheia de potencial mas com graves problemas de insucesso e abandono escolar".

Esta conjuntura levou a ADRAVE a estruturar um projecto de apoio à orientação vocacional que conseguisse centrar a sua intervenção na base destes problemas: "Compreendemos que para ultrapassar estes entraves é importante actuar na altura em que os jovens tomam as suas opções, ajudando-os a escolher a melhor área, de forma a alcançarem a realização pessoal e profissional, minimizando dessa forma os graus de insatisfação e abandono escolar precoce".

Com um investimento global na ordem dos 500 mil euros - co-financiado pelo Programa Operacional de Emprego, Formação e Desenvolvimento Social da União Europeia - e um prazo de execução de dois anos, o CROV coloca ao dispor da comunidade um local onde "liberdade para optar" é o lema.

Num mesmo espaço é possível testar vocações, obter aconselhamento sobre formação, aptidões profissionais e inserção na vida activa.

Uma biblioteca, uma mediateca, um espaço de Internet, uma Univa (unidade de inserção na vida activa) e uma "testoteca", onde os profissionais podem requisitar testes vocacionais e teses sobre a matéria, são algumas das "ferramentas" que o centro disponibiliza à comunidade.

Inserido num projecto mais alargado de intervenção na área das competências profissionais - programa Labirinto (desenvolvido pela ADRAVE no domínio da internet) -, o CROV tem associado um centro de recursos virtual.

Através do endereço www.projectolabirinto.org é possível, entre outras informações, aceder a uma completa base de dados sobre a oferta de formação profissional de norte a sul do país, bem como a um Guia Vocacional com todas as profissões, elaborado pela associação e distribuído gratuitamente pelas escolas de Vale do Ave.





DEIXE O SEU COMENTÁRIO





ÚLTIMOS EMPREGOS


Área Jurídica

Assembleia da República

Business Development Assistant

ARC International Design Consultants