Notícias

Sete dias para pensar o empreendedorismo

Sete dias para pensar o empreendedorismo

Portugal recebe de 17 a 23 de novembro uma nova edição da Semana Global do Empreendedorismo. O evento mantém a sua meta de fomentar a iniciativa empresarial nacional e este ano foca a sua reflexão nas novas oportunidades que o turismo está a gerar.

14.11.2014 | Por Cátia Mateus


  PARTILHAR
LinkedIn Twitter Facebook Google+



A Semana Global do Empreendedorismo está de volta a Portugal. O evento organizado em parceria pela Associação Portuguesa de Business Angels (APBA) e pela SEDES – Associação para o Desenvolvimento Económico e Social, com o apoio da americana Kauffman Foundation, arranca já na próxima segunda-feira em Lisboa. São sete dias totalmente dedicados à sensibilização e promoção do empreendedorismo nacional como motor de desenvolvimento económico e criação de emprego.
A Global Entrepreneurship Week, criada por iniciativa da Kauffman Foundation (USA) e da UK Enterprise (Reino Unido), ganhou escala global em 2008 quando, por iniciativa do ministro das finanças Gordon Brown, os promotores da iniciativa decidiram replicar o conceito noutros países. Portugal é membro fundador desta iniciativa, focada na sensibilização e promoção da relvância do empreendedorismo, que já abrange mais de 150 países e conta com o apoio inúmeros chefes de Estado em todo o mundo.

No programa deste ano, que tem início na próxima segunda-feira e decorrer até ao dia 23 de novembro, a APBA e a Sedes querem lança a reflexão e o debate em torno das oportunidades geradas num sector que se tem revelado decisivo no momento que atravessamos: o turismo. Segundo a organização, “a Semana Global do Empreendedorismo (SGE) é a maior celebração do mundo dos inovadores e criadores de emprego que lançam startups, que trazem ideias para a vida, impulsionam o crescimento económico e aumentam o bem-estar humano”. A fórmula deste evento é simples. Durante uma semana, “a SGE inspira pessoas em toda a parte do mundo através de atividades locais, nacionais e globais pensadas para as ajudar a explorar o seu potencial autocriativo e inovador”, explicam. Atividades que, seja sob a forma de competições, debates ou eventos de networking, permitem “conectar os participantes a potenciais colaboradores, mentores e até mesmo investidores, introduzindo-os a novas e interessantes oportunidades”.

A edição deste ano tem diversas novidades, a começar pelo facto de contemplar um dia exclusivamente dedicado à mulher empreendedora, a 19 de novembro. A sessão de abertura da SGE 2014 terá lugar no salão nobre da Câmara Municipal de Lisboa, onde durante uma manhã diversos ordaores, empresários e especialistas abordarão questões críticas ligadas ao empreendedorismo nacional, nomeadamente, no sector do turismo. Este é, de resto, o tema do primeiro painel de debates do evento. João Cotrim de Figueiredo, presidente do Turismo de Portugal, e Raúl Roucas Filipe, presidente da Escola Superior de Hotelaria e Turismo do Estoril (ESHTE), dinamizarão um debate focado no tema “Empreender no Turismo: que oportunidades”.

Da cerimónia de abertura faz ainda parte a apresentação do “Manual para Jovens Empreendedores: Comportamentos e Competências – dos 13 aos 18 anos”, liderada pelo comendador Rui Nabeiro. Um projeto de continuidade dinamizado por uma equipa multidisciplinar que integra a Associação Coração Delta, da Delta Cafés, através do Centro Educativo Alice Nabeiro, e a Universidade da Beira Interior (ver caixa).

A sessão solene encerra com a apresentação do programa Shark Tank (a lançar em Portugal), pelo CEO do Shark Tank Portugal, Paulo Sousa Marques. Para a organização, “o programa soma um forte impacto e reconhecimento a nível internacional, estando criadas todas as condições para que a edição portuguesa também contribua para o aparecimento de mais empreendedores e ideias”.

“Formatar” novos empreendedores
Depois do reconhecimento alcançado com o manual pioneiro “Ter Ideias para mudar o mundo”, direcionado para um público dos três aos 12 anos de idade, que foi  reconhecido como uma boa prática pela Comissão Europeia e um modelo a replicar pelas escolas da Europa, o Centro Educativo Alice Nabeiro, a Associação Coração Delta e a Universidade da Beira Interior (UBI), lançam agora uma nova versao do manual orientada para um público pré-universitário, entre os 13 e os 18 anos.

O “Manual para Jovens Empreendedores: Comportamentos e Competências” tem estado a ser preparado nos últimos meses por uma equipa multidiciplinar, da qual faz parte João Leitão, docente e investigador da UBI. O responsável explica que a elaboração deste manual partiu da constatação da existência de algumas lacunas nos manuais de ensino do empreendedorismo direcionadas para esta faixa etária e, por isso, confirma que “o objetivo é que este manual, muito orientado para o desenvolvimento de uma postura proativa dos jovens, não só para a criação de empresas, mas também para o trabalhos por conta de outrem e para o desenvolvimento de projetos de empreendedorismo social, possa ser disseminado pelas escolas portuguesas e adotado na bibliografia oficial de ensino do empreendedorismo”.

Nos horizontes de Ivan Nabeiro, responsável pelos mercados internacionais da Delta Cafés e coordenador deste manual, a abrangência do projeto não tem fronteiras. O gestor acredita que o manual poderá ser traduzido para várias línguas e aplicado no ensino em diversos países. “Este manual destaca-se pela simplicidade e profundidade com que trata o tema do empreendedorismo, integrando temas que até aqui não eram explorados nos currículos tradicionais de empreendedorismo, e é por isso muito útil aos jovens e aos professores na formação nestas matérias”. O manual está já a ser aplicado, numa fase de teste, nas escolas de Campo Maior, Covilhã, Fundão e Alpedrinha. Ao todo, já trabalham com este manual 35 professores e mais de 300 estudantes. Números que os autores da obra esperam ver alargados.



OUTRAS NOTÍCIAS
MODATEX qualifica no têxtil

MODATEX qualifica no têxtil


O MODATEX – Centro de Formação Profissional da Indústria Têxtil, Vestuário, Confecção e Lanifícios, tem em marcha um projeto inovador qu...

Como contratam os inovadores

Como contratam os inovadores


É nas empresas tecnológicas que continua a residir o maior potencial e investimento em inovação. É também esta uma das áreas mais dinâmicas em...

Portugal fomenta negócios “do espaço”

Portugal fomenta negócios “do espaço”


A Agência Espacial Europeia (ESA) criou em território nacional uma incubadora de empresas – o Business Incubation Center da Agencia Espacial Europeia (ESA BIC Portugal) - que vis...



DEIXE O SEU COMENTÁRIO




ÚLTIMOS EMPREGOS