Notícias

Vinhas pedagógicas em Viseu

04.06.2004


  PARTILHAR





Jornal do Centro/Rede Expresso

O CURSO de Ciências Vitivinícolas da Escola Superior de Agrária do Instituto Politécnico de Viseu vai implementar uma das primeiras vinhas pedagógicas e experimentais do país. O projecto conta com algumas parcerias e será uma referência quer para a viticultura regional quer nacional.


A ideia, lançada no enquadramento do Programa Vitis, é da responsabilidade directa do Curso de Ciências Vitivinícolas (CCV) e do Conselho Directivo da ESAV.

Na perspectiva de João Paulo Gouveia, director do CCV, "havia a necessidade de demonstrar e mostrar, não só aos alunos, mas também aos viticultores, novos caminhos na investigação vitícola".

Desta forma, "aproveitou-se o momento para, mediante a hipótese de reestruturar as vinhas, fazê-lo com uma intenção mais abrangente. Ou seja, produzir vinho de grande qualidade ao mesmo tempo que se promove a investigação e experimentação na região".

Sinergia na investigação

O projecto aglutinou vários parceiros institucionais, de onde se destacam o Centro de Estudos Vitivinícolas do Dão (CEVD), Estação Vitivinícola Nacional (EVT) e a Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD).

O primeiro, conjuga ensinamentos na investigação e divulgação, o segundo atende na parte pedagógica, no que diz respeito à colecção ampelográfica (identificação das castas através do aspecto da videira). O terceiro parceiro integra a investigação na área da fertilização dos solos e tem como referência João Coutinho.

Até há pouco tempo os adubos existentes no mercado tinham sido formulados "em função da viticultura francesa" e "adequados aos seus tipos de solos".

As novas regras de produção vieram ditar uma nova perspectiva e "não havendo grandes estudos em Portugal, e nenhum na região do Dão, decidiu-se que haveria necessidade de fazer um campo onde fosse possível experimentar vários sistemas de adubação".

O projecto é ainda mais ambicioso e versou uma área, igualmente pouco investigada, a fertirrigação em sistemas de rega gota a gota, tendo sido utilizado um novo método de plantação totalmente mecanizado.

Na parte pedagógica vai ser instalada uma colecção ampelográfica com as castas recomendadas/autorizadas na região e algumas internacionais. O projecto contempla ainda oito sistemas de condução da vinha nos seus mais variados aspectos técnicos.





DEIXE O SEU COMENTÁRIO





ÚLTIMOS EMPREGOS


AR ITALIANO

Experis Finance, Tax & Legal

CONTROLLER DE GESTÃO INDUSTRIAL

Spring Professional Portugal