Notícias

Vamos mudar de atitude

22.02.2003


  PARTILHAR



Vítor S. Andrade
vandrade@mail.expresso.pt

O MODELO económico assente no trabalho intensivo e nos baixos salários, que durante décadas se cultivou em Portugal, está esgotado.

É estranho verificar, aliás, que uma boa parte do desemprego está a crescer à custa de mão-de-obra licenciada. Isto só demonstra que, para muitos empresários, a grande aposta ainda é a mão-de-obra barata, sem qualificações. Estão profundamente errados os que pensam assim. Portugal acabou de entrar na grande competição europeia, e a partir de agora temos que nivelar as nossas competências pelo que de melhor existe à escala global.
Temos que deixar de pensar pequeno, para nos podermos bater de igual para igual com os pesos-pesados da economia mundial.

Precisamos de empresários de fibra, de mão-de-obra superqualificada e de uma atitude de combate perante o trabalho. Temos que inovar, e provar a nós próprios que somos tão capazes como os melhores.


 





DEIXE O SEU COMENTÁRIO





ÚLTIMOS EMPREGOS


BIM MANAGER

Michael Page Portugal

CONTABILISTA CERTIFICADO

Spring Professional Portugal

CONTABILISTA CERTIFICADO

Spring Professional Portugal